Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11249
Compartilhar:
Type: Tese
Issue Date: 10-May-2019
Authors: SANTOS, Fernanda da Silva
First Advisor: PERES, Carlos Augusto da Silva
First Co-Advisor: JUEN, Leandro
Title: Padrões de diversidade, ocupação e coexistência de mamíferos terrestres na região neotropical
Other Titles: Diversity, occupancy and coexistence of Neotropical terrestrial mammals
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: SANTOS, Fernanda da Silva. Padrões de diversidade, ocupação e coexistência de mamíferos terrestres na região neotropical. Orientador: Carlos A. Peres. 2019. 148 f. Tese (Doutorado em Ecologia) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2019. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11249. Acesso em: .
Resumo: A estrutura de uma comunidade resulta de um fenômeno complexo e dinâmico que envolve características ambientais, fatores espaciais, disponibilidade de recursos alimentares, bem como as interações entre as espécies, seja por competição ou predação. Para investigar parte dos processos que configuram as comunidades animais, esta tese utilizou o grupo dos mamíferos terrestres como modelo. O objetivo principal foi explorar os fatores que influenciam os padrões de diversidade, ocupação e coexistência de mamíferos terrestres na região Neotropical. Para isso, foram utilizados dados provenientes de oito áreas de florestas protegidas, nas quais foi realizado o monitoramento sistematizado de vertebrados terrestres através de armadilhas fotográficas. Os locais de estudo abrangem seis países da região Neotropical (Costa Rica [1], Panamá [1], Equador [1], Peru [2], Suriname [1] e Brasil [2]), os quais possuem diferentes contextos de preservação. Primeiramente, foi estimada a diversidade β entre as oito comunidades de mamíferos terrestres a fim de identificar: quais as áreas e quais as espécies têm maior contribuição para a diversidade β (LCBD e SCBD, respectivamente); se os padrões são explicados pela substituição ou diferença na riqueza de espécies; e quais os fatores influenciam a diversidade β encontrada (LCBD e SCBD). Posteriormente, investigou-se quais os mecanismos que permitem a coexistência de espécies que apresentam grande similaridade, tanto morfológica quanto no uso de recursos alimentares. Assim, utilizou-se os dados de cinco espécies simpátricas de felinos [onça pintada (Panthera onca), onça parda (Puma concolor), jaguatirica (Leopardus pardalis), jaguarundi (Herpailurus yagouaroundi) e gato maracajá (Leopardus wiedii)], que potencialmente ocorrem nas oitos áreas de estudo, para descrever padrões de organização espaço-temporal entre as espécies. Por fim, os dados de uma das áreas foi utilizado para testar a hipótese de que existe uma movimentação sazonal dos mamíferos terrestres, principalmente de espécies frugívoras e granívoras, em resposta às mudanças na disponibilidade de água e de recursos alimentares entre as estações seca e chuvosa em uma floresta de terra firme. Os resultados demonstram que as áreas consideradas fragmentadas apresentam maior contribuição para a diversidade β e que a variação é determinada pela diferença na riqueza de espécies e não pela substituição. Além disso, as espécies que mais contribuíram para a diversidade β entre os sítios foram aquelas com maior variação nas estimativas de abundância. Entre os felinos, o estudo revelou aparente partição espaço-temporal entre a maioria dos pares de espécies analisados, sendo a abundância de presas mais importante na ocorrência e distribuição espacial dos felinos do que as interações entre as espécies. Quanto à sazonalidade, apenas três espécies apresentaram diferença na ocupação entre as estações seca e chuvosa, enquanto as demais espécies analisadas não parecem alterar sua área de uso em função da variação na disponibilidade de água e alimentos. Ao final deste estudo, os resultados fornecem uma ampla caracterização dos mamíferos terrestres que ocorrem na região Neotropical, abordando o estado de conservação, fatores que influenciam a ocorrência, assim como os padrões espaciais e temporais de algumas espécies de felinos ao longo de oito florestas protegidas da região Neotropical.
Abstract: Community structure and diversity result from a complex and dynamic phenomenon, determined by a large number of processes in space and time, which are driven by environmental conditions, spatial factors, resource availability, and species interactions, including competition and predation. This study used the terrestrial mammal group as a model to investigate part of the processes shaping communities, and to understand patterns of diversity, occupancy, and coexistence in the Neotropical forests. Data from a long-term camera trapping monitoring of terrestrial vertebrates across eight protected area sites were combined. The study sites comprise eight areas distributed through six countries (Costa Rica [1], Panama [1], Ecuador [1], Peru [2], Suriname [1] e Brazil [2]), and include both intact forest and fragmented forest landscapes. Firstly, β diversity was estimated among the eight mammal communities to identify: which sites and species contributed to differences in the variation of community composition (LCBD and SCBD, respectively); which process (species replacement or richness difference) explain the observed β-diversity patterns; and which factors affect local contribution (LCBD) and species contribution (SCBD) to β diversity. Posteriorly, data from five sympatric cat species [jaguar (Panthera onca), puma (Puma concolor), ocelot (Leopardus pardalis), jaguarundi (Herpailurus yagouaroundi) and margay (Leopardus wiedii)], that potentially occur across the eight sites, were used to examine mechanisms that allow coexistence among ecologically similar species. Finally, data from one of the sites was used to test the hypothesis that terrestrial mammals, mainly frugivores and granivores, move seasonally as a response to resource availability fluctuation (e.g., water and fruits) between rainy and dry seasons in a terra-firme forest. The results indicated that fragmented forests contribute more to β diversity than intact forest sites, and that variation in species composition is determined by richness difference rather than replacement. The eleven species ranked as the most important in structuring the communities were also the ones with the highest abundance variation among sites. Regarding felids’ coexistence, the study reveals an apparent spatial and temporal partitioning for most species pairs, with prey abundance being more important than species interactions to the local occurrence and spatial distribution of Neotropical forest cats. Concerning seasonal dynamics, only three species presented differences on occupancy between dry and rainy seasons, while the other analyzed species did not seem to move as a response to variation in water and food availability. In summary, the results provide a broad characterization of terrestrial mammals occurring in the Neotropical region, assessing their conservation status, factors that influence their occurrence, as well as the spatial and temporal patterns of several felid species along eight Neotropical protected forests.
Keywords: Felidae - Monitorização - América Latina
Mamíferos - Ecologia
Animais das florestas tropicais
Fotografias - Aplicações científicas
Áreas protegidas
Diversidade de espécies
Concentration Area: BIODIVERSIDADE
Research Line: ECOLOGIA DE COMUNIDADES E ECOSSISTEMAS
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Ciências Biológicas
Program: Programa de Pós-Graduação em Ecologia
Source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Teses em Ecologia (Doutorado) - PPGECO/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_PadroesDiversidadeOcupacao.pdf3.92 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons