Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11509
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 16-Aug-2011
metadata.dc.creator: PEREIRA, Ana Paula Linhares
metadata.dc.contributor.advisor1: RAMOS, Maria Inês Feijó
Title: Ostracodes da Formação Solimões, Neógeno do estado do Amazonas, Brasil: taxonomia, paleoecologia e bioestratigrafia
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: PEREIRA, Ana Paula Linhares. Ostracodes da Formação Solimões, Neógeno do estado do Amazonas, Brasil: taxonomia, paleoecologia e bioestratigrafia. Orientadora: Maria Inês Feijó Ramos. 2011. 112 f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2011. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11509. Acesso em: .
metadata.dc.description.resumo: A análise de 123 amostras das perfurações 1AS-31-AM e 1AS-34-AM, localizadas no sudoeste do Estado do Amazonas, Brasil, permitiu verificar a abundância e diversidade da ostracofauna, registrando a presença de cinco famílias: Cytherideidae, Limnocytheridae, Cyclocyprididae, Darwinulidae e Candonidae, distribuídas em seis gêneros (Candona, Cypria, Cytheridella, Darwinula, Perissocytheridea e Cyprideis) e 23 espécies, das quais 15 já haviam sido registradas em trabalhos anteriores. A família Cytherideidae é a mais representativa, com dois gêneros e 19 espécies. O gênero Cyprideis, como em outras áreas previamente estudadas, é o mais abundante, representando 96% da ostracofauna e o mais diverso com 18 espécies. A distribuição estratigráfica dos ostracodes bem como da microfauna associada permitiu a reconstrução da evolução dos paleoambientes dos depósitos estudados na Amazônia, caracterizados por uma seqüência que inicia com ambientes lacustres na base, evoluindo para ciclos de curta ingressão marinha levando à formação de ambientes transicionais e gradando para um sistema fluvio-lacustre no topo. Esta variação vertical dos paleoambientes pôde ser melhor observada na perfuração 1AS-31-AM. A radiação do gênero Cyprideis possivelmente está associada às bruscas variações na salinidade sustentada pela ocorrência de nódulos. A distribuição bioestratigráfica das espécies de Cyprideis, permitiu a determinação de 3 biozonas (OS1, OS2 e OS3), com idade entre o final do Mioceno Inferior/início do Mioceno Médio a final do Mioceno Médio/início do Mioceno Superior para este testemunho. O intervalo analisado do testemunho 1AS-34-AM possivelmente corresponda ao Mioceno Médio/Mioceno superior, suportando a datação realizada com os moluscos. As incursões marinhas provavelmente ocorreram no Mioceno Médio de acordo com o biozoneamento proposto no presente trabalho e suportado por outros biozoneamentos com ostracodes, palinologia e moluscos.
Abstract: The analysis of 123 samples from 1AS-31-AM and 1AS-34-AM cores from the southwest of Amazonas State, Brazil allowed to recognize the abundance and diversity of ostracodes with register of five families: Cytherideidae, Limnocytheridae, Cyclocyprididae, Darwinulidae and Candonidae, distributed in six genera (Candona, Cypria, Cytheridella, Darwinula, Perissocytheridea e Cyprideis) and 23 species, 15 of them previously recorded to adjacent areas. The family Cytherideidae is the most representative with two genera and 19 species. The Cyprideis genera, as recorded in previous studies, is the most abundant representing 96% of ostracofauna and most diverse with 18 species. The ostracod stratigraphic distribution and the associated microfauna allowed the reconstruction the paleoenviromental evolution, The paleoenvironmental interpretation reveal an evolution of the depositional system in the Amazonia, which grades from continental (lacustrine) environments, at the base to a sporadically marine influenced settings into fluvial conditions at the top of the core sequence. This vertical variation might be better observed in 1AS-31-AM core. Probably, the radiation of Cyprideis is associated with sudden changes (mainly related to salinity change), supported by the presence of nodules in its shell. The biostratigraphic distribution of the Cyprideis species possibilited the determination of three biozones (OS1, OS2 e OS3), aged between the later Early Miocene/earlier Middle Miocene to later Middle Miocene/early Late Miocene. In the 1AS-34-AM core the analyzed range possibly corresponds to Middle Miocene/Late Miocene. The short-lived marine ingression reached the central part of Amazonia, probably in the Early-Middle Miocene based on the biostratigraphic model proposed here and supported by ostracod, palinological and mollusk biozonations.
Keywords: Ostracodes
Formação Solimões
Amazonas - Estado
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: GEOLOGIA
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: ANÁLISE DE BACIAS SEDIMENTARES
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Geociências
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_OstracodesFormacaoSolimoes.pdf6,31 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons