Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/11524
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 17-Apr-2018
metadata.dc.creator: ARAGÃO, Arthur Jeronimo Santana
metadata.dc.contributor.advisor1: GORAYEB, Paulo Sérgio de Sousa
Title: Petrografia, geoquímica e geocronologia do granito Chaval, noroeste da Província Borborema
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: ARAGÃO, Arthur Jeronimo Santana. Petrografia, geoquímica e geocronologia do granito Chaval, noroeste da Província Borborema. Orientador: Paulo Sergio de Sousa Gorayeb. 2018. 95 f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11524. Acesso em: .
metadata.dc.description.resumo: A região noroeste da Província Borborema é representada por dois blocos crustais (Ceará Central e Médio Coreaú) articulados pelo Lineamento Transbrasiliano em contexto geológico complexo, que reune unidades geológicas de natureza, origem e idades do Arqueano ao Paleozoico. Neste quadro, destaca-se uma grande quantidade de corpos graníticos, com natureza e idades diversas, mas geralmente, resultante de granitogêneses com maior intensidade no Neoproterozoico e gerados em diferentes estágios da Orogenia Brasiliana. Nesse contexto, encontra-se o Granito Chaval no extremo noroeste da Província Boroborema, localizado próximo à costa Atlântica entre os estados do Ceará e Piauí. Ele está exposto em um batólito com relação intrusiva em ortognaisses paleoproterozoicos do Complexo Granja e rochas supracrustais do Neoproterozoico do Grupo Martinópole; está recoberto por rochas sedimentares da Bacia do Parnaíba do Paleozoico (Grupo Serra Grande) e depósitos sedimentares costeiros recentes. Os dados de campo e estudos petrográficos destacam em grande parte da porção oeste do corpo, feições magmáticas como a textura porfirítica com megacristais centímétricos de microclína euédricos imersos na matriz fanerítica grossa. No corpo predominam granodioritos, com variações tonalíticas e monzograníticas. Outra característica peculiar são as feições deformacionais relacionadas à instalação da Zona de Cisalhamento Transcorrente Santa Rosa (ZCTSR) no flanco leste do corpo, cujos efeitos do cisalhamento levaram à modificação das tramas magmáticas em grande parte da porção leste do corpo, gerando rochas miloníticas. Assim, as texturas tipicamente ígneas foram gradativamente, substituídas por uma trama tectônica, evoluindo inicialmente para protomilonitos, na porção central do corpo, e também mais a leste, e para granitos miloníticos, com forte deformação, cominuição e recristalização dinâmica dos minerais que compõem a matriz, formação de porfiroclastos de feldspatos e quartzo fitado. Os estudos geoquímicos revelam similaridades composicionais que são compatíveis com as classificações petrográficas, em que apresentam composição majoritariamente granodiorítica, seguida de monzogranitos e tonalítos. Os dados geoquímicos também indicam afinidade com granitos tipo I, peraluminosos a metaluminosos comparável à série cálcio-alcalina. As assinaturas geoquímicas indicam que o Granito Chaval é compatível a granitos de ambientes de arco magmático do tipo normal. As análises U-Pb em zircão indicam idade de cristalização de 632 Ma, posicionando seu alojamento no Neoproterozoico, no final do período Cryogênico, sendo ele o dos granitoides mais antigos da região, compatível aos granitoides do Arco Magmático Santa Quitéria. Os estudos isotópico Sm-Nd em rocha total apontam idades modelos (TDM) entre 2,04 e 1,27 Ga, e valores de ɛNd negativos, indicando fontes Paleoproterozoicas e Mesoproterozoicas, com considerável tempo de residência crustal que implica em uma natureza mais evoluída.
Abstract: The northwestern region of the Borborema Province is represented by at least two crustal blocks (Central Ceará and Middle Coreaú) connected by the Transbrasiliano Lineament in a complex geological context, joining geological units of nature, origin, and ages that vary from the Archean to the Paleozoic. In this context, a large amount of granite bodies of diverse nature and ages usually a product of more intense granitogenesis in the Neoproterozoic emplaced in different stages of the Brasilian/Panafrican Orogeny stand out. The Chaval Granite in the northwestern edge of the Boroborema Province outcrops near on the Atlantic coast between Ceará and Piauí. It is exposed in a batholith body with intrusive relationship in Paleoproterozoic orthogneisses of the Granja Complex and Neoproterozoic supracrustal rocks of the Martinópole Group, covered by the sedimentary rocks of the Paleozoic Parnaíba Basin (Serra Grande Group) and recent coastal sedimentary deposits. Field data and petrographic studies highlight the porphyritic texture as a remarkable feature due to the presence of microcline megacrysts (centimeter scale) immersed in the coarse phaneritic matrix. Granodiorites with tonalitic and monzogranitic variations predominate in the body. Another peculiar characteristic are the deformational features related to the Santa Rosa Shear Zone placement whose transcurrent shear effects caused the magmatic fabric to change in much of the eastern portion of the body, generating mylonitic rocks. Thus, the typically igneous textures are gradually replaced by a tectonic fabric, initially evolving into protomylonites, in the body central and eastern portions, evolving into mylonitic granites, with strong deformation and comminution of the minerals constituting the matrix and stretching of the porphyroclasts, originally megacrysts. The geochemical studies reveal compositional similarities compatible with the petrographic classifications, consisting especially of granodiorite, followed by monzogranites and tonalities. The geochemical data also indicate the affinity of peraluminous type I granites with metaluminous tendency and calcium-alkaline series. The geochemical signatures indicate that the Chaval Granite is compatible with normal-type magma arc granites. The U-Pb zircon analysis indicates 632 Ma as the crystallization age, indicating placement in the Neoproterozoic, at the end of the Cryogenic period, making it one of the oldest granitoids in the region compatible with the granitoids of the Santa Quitéria Magmatic Arc, in Ceará Block. The Sm-Nd isotopic studies in total rock show model ages (TDM) between 1.27 and 2.04 Ga, and negative ɛNd values indicating Paleoproterozoic and Mesoproterozoic sources, with considerable time of crustal residence implying a more evolved nature.
Keywords: Petrologia
Granito Chaval
Geocronologia
Geologia estratigráfica
Província Borborema - CE
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: GEOQUÍMICA E PETROLOGIA
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: PETROLOGIA E EVOLUÇÃO CRUSTAL
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Geociências
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PetrografiaGeoquimicaGeocronologia.pdf6,28 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons