Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11548
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 31-Oct-2016
metadata.dc.creator: FIGUEIREDO, Larissa Raniely da Cunha
metadata.dc.contributor.advisor1: MERCÊS, Simaia do Socorro Sales das
Title: Violência escolar e aprendizagem no município de Breves-Pará
Citation: FIGUEIREDO, Larissa Raniely da Cunha. Violência escolar e aprendizagem no município de Breves-Pará. Orientadora: Simaia do Socorro Sales das Mercês. 2017. 147 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública) - Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2016. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11548. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Este estudo de caso investiga o fenômeno da violência escolar e sua relação com a aprendizagem. A literatura tem evidenciado a intensificação da violência no Brasil, nas últimas décadas, bem como tem apontado que no ambiente escolar, esta não somente degrada as relações sociais, como também prejudica o desenvolvimento educacional. No município de Breves, localizado no estado do Pará, observa-se inconsistência ou mesmo inexistência de registros e estudos sobre o fenômeno. O objetivo principal deste trabalho é demonstrar a ocorrência da violência em escolas do município de Breves, suas consequências e seus prejuízos à aprendizagem, bem como analisar as ações empreendidas pelas escolas no sentido de minimizar o problema. A definição do universo da pesquisa considerou que a literatura aponta os adolescentes como os principais agressores e vítimas da violência escolar e buscou contemplar, dentre as instituições que ofertam os anos finais do ensino fundamental na área urbana do município, escolas com distintos resultados no que se refere à aprendizagem, medida pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - IDEB. Foram selecionadas as escolas Estevão Gomes e Santo Agostinho. Embora não tenha sido critério de seleção, a escolha recaiu em instituições que têm características bastante distintas, inclusive no que concerne ao perfil socioeconômico dos alunos. A pesquisa se caracteriza como exploratória e descritiva. Foi adotada abordagem mista, sequencial. Os dados quantitativos foram coletados por survey aplicado a amostra representativa de alunos, de professores, de coordenadores e de gestores das escolas, escolhidos aleatória e sistematicamente. Os formulários utilizados no survey replicam em parte pesquisa realizada por Mirian Abramovay, por ser uma das pesquisas mais abrangentes no Brasil. Os dados qualitativos foram coletados em entrevistas, individuais e com grupos focais, das quais participaram as mesmas categorias antes mencionadas. A pesquisa confirmou o crescimento da violência nas escolas, embora poucos se declarem vítimas; identificou os tipos mais frequentes e as circunstâncias em que ocorre, bem como suas consequências, inclusive em termos de reações, sentimentos e anseios dos alunos, do corpo técnico e dos gestores. Alguns indicativos de fatores geradores da violência foram encontrados, mas, dada a complexidade do fenômeno, a pesquisa não permite apontar as causas da violência nas escolas. Não são percebidos pela maioria dos sujeitos participantes da pesquisa impactos da violência na aprendizagem. Esse resultado inesperado é inconsistente com a percepção sobre condições que contribuiriam para propiciar bom desempenho escolar, assim como com relatos acerca dos sentimentos gerados pela violência. A escola em que menos é percebida violência é a que tem IDEB mais baixo. Certamente, a diferença entre os IDEBs das escolas não pode ser atribuída somente à violência, mas, de toda forma, a interpretação daquele resultado deve considerar que os alunos da escola com menor rendimento escolar estão inseridos em uma realidade em que as condições socioeconômicas talvez contribuam, por um lado, para o baixo resultado na aprendizagem, e, por outro, para a não percepção de experiências vividas na escola como violência. O estudo evidencia ainda que as ações para enfrentar a violência nas escolas têm sido pouco eficazes.
Abstract: This Case Study checks the school violence phenomenon and its relation with learning. The Literature has evidenced the reinforcement of the violence in Brazil in recent decades, as well as it has pointed out that in school environment, this not only degrades social relations, but also impairs educational development. In Breves City, it is located in Pará State; there is some inconsistency or even lack of records and studies about this phenomenon. The main goal of this study is to demonstrate the occurrence of violence in schools in Breves City, its consequences and its losses to learning, as well as to analyze the actions taken by the schools in order to minimize the problem. The definition of the universe of research has considered that the literature points adolescents as the main aggressors and victims of school violence and sought to include, among the institutions that offer the final grades from elementary education in the urban area of the city, schools with different results in what Learning, as measured by the Basic Education Development Index. Estevão Gomes and Santo Agostinho schools had selected. It was not a selection criterion although; the choice fell on the institutions that have quite different characteristics, including the socioeconomic profile of their students. The research has characterized as exploratory and descriptive. It had made by a mixed approach, sequential. The quantitative data had collected by a survey applied to a representative sample of the students, teachers, coordinators and school managers, chosen randomly and systematically. The forms used in the survey replicate in part the research conducted by Mirian Abramovay, as one of the most comprehensive surveys in Brazil. The qualitative data had collected in individual interviews and with focus groups, in which the same categories mentioned above were included. The research has confirmed the increase of violence in schools, although a few claim to be victims; it had identified the most frequent types and the circumstances in which they occur, as well as their consequences, including in terms of reactions, feelings and wishes of students, staff and managers. Some indications of generate factors of violence were found, but given the complexity of the phenomenon, the research does not allow to point out the causes of violence in schools. The impacts of violence on learning are not perceived by most of the research participants. This unexpected result is inconsistent with the perception on conditions that would contribute to propitiate a good school performance, as well as with the reports about the feelings generated by the violence. The school in which violence is least perceived is the one with the lowest Basic Education Development Index. Of course that the difference between school Basic Education Development Indexes can not be attributed only to violence, but in any case, the interpretation of that result must consider that the students of the school with the lowest school performance are inserted in a reality in which socioeconomic conditions may contribute, on the one hand, for the low result in learning and on the other hand, for the non-perception of experiences have lived in school as violence. The study also shows that actions to address violence in schools have been ineffective
Keywords: Violência na escola - Breves (PA)
Ensino fundamental - Breves (PA)
Aprendizagem
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: GESTÃO PÚBLICA DO DESENVOLVIMENTO
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Altos Estudos Amazônicos
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Gestão Pública (Mestrado) - PPGGP/NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_ViolênciaEscolarAprendizagem.pdf1,61 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons