Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/11613
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 28-Aug-2018
Authors: SOUZA, Davi Pereira de
metadata.dc.description.affiliation: Prefeitura Municipal de Mãe do Rio
First Advisor: RAZKY, Abdelhak
First Co-Advisor: ALVAREZ, Maria Luisa Ortiz
Title: Fraseologismo no discurso político brasileiro: uma proposta de glossário, volumes 1 e 2
Citation: SOUZA, Davi Pereira de. Fraseologismos no discurso político brasileiro: uma proposta de glossário, volumes 1 e 2. Orientador Abdehak Razky. 2018. 167 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Programa de Pós-Graduação em Letras, Instituto de Letras e Comunicação, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11613 . Acesso em:.
Resumo: Esta pesquisa, de abordagem quali-quantitativa, tem como objetivo geral produzir um glossário, em versão impressa e eletrônica, de fraseologismos utilizados no discurso político brasileiro. Por sua vez, os objetivos específicos consistem em: descrever os fraseologismos que caracterizam o discurso político brasileiro; identificar padrões de combinatórias sintagmáticas recorrentes no corpus e; verificar possíveis variantes fraseológicas. Os fraseologismos, ou unidades fraseológicas, são combinações sintagmáticas recorrentes (MEJRI, 1997, 2012), caracterizadas, dentre outros aspectos, pela sua polilexicalidade, fixidez, frequência, congruência e idiomaticidade. Para tanto, adotou-se uma metodologia orientada pelos pressupostos gerais da Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004) e sua relação com a Fraseologia (TAGNIN, 2005, 2011). A pesquisa foi dividida em cinco etapas principais, a saber: i) revisão da bibliografia sobre a área em foco, particularmente as pesquisas fraseológicas desenvolvidas no Brasil e na França; ii) constituição e tratamento do corpus; (iii) seleção do corpus de referência; (iv) procedimentos de análise dos resultados e; v) elaboração do glossário fraseológico. Os 570 textos que compõem o corpus são provenientes de blogs ou websites de 4 (quatro) colunistas que assinam matérias sobre política nas revistas Istoé, Época, Carta Capital e no jornal Folha de São Paulo, tendo sido escolhido um colunista por periódico. Os textos foram publicados entre janeiro de 2014 e dezembro de 2016. Foram utilizados os softwares Words Smith Tools (SCOTT, 2008), que realiza busca semiautomática em grandes corpora textuais, e o Lexique pro – versão 3.6 (SIL, 2004-2012), para preenchimento da ficha fraseológica de cada verbete, resultando posteriormente na organização do glossário, adotando-se microestrutura formada por entrada, categoria gramatical, definição, contexto, variante fraseológica, remissiva e notas. Quanto ao referencial teórico, o trabalho ancorou-se na abordagem francesa da Fraseologia, sobretudo na perspectiva de Salah Mejri (1997, 1998, 1999, 2002, 2005, 2010, 2011, 2012, 2018). O glossário produzido contém 438 entradas, lematizadas e organizadas alfabeticamente pela primeira unidade lexical da sequência. Os resultados demonstram a predominância de fraseologismos da língua geral em detrimento de unidades fraseológicas específicas do discurso político, o que está relacionado ao fato de o corpus não ser especializado, uma vez que os colunistas não são tecnicamente cientistas políticos, mas jornalistas e comentaristas que lidam com assuntos da área e se direcionam para um público geral de leitores, em grande parte formado também por não especialistas. Além disso, a política, sendo de natureza interdisciplinar, produz um discurso que se constitui no cruzamento de outros domínios, como o direito, as ciências sociais, a linguística, entre outros (DORNA, 1995; CHARAUDEAU, 2006). De todo modo, os fraseologismos desempenham um papel peculiar nesse domínio, servindo para produzir diferentes efeitos de sentido, particularmente, os de caráter irônico e ambíguo, presentes nas relações estabelecidas pelos interlocutores inseridos nas tensões ideológicas e político-partidárias que se acirram em momentos de crise política e econômica
Abstract: This qualitative-quantitative research aims to produce a glossary, in print and electronic, of phraseologisms used in the Brazilian political discourse. In turn, the specific objectives consist in: describing the phraseologies that characterize Brazilian political discourse; identify patterns of recurrent syntagmatic combinatorics in the corpus e; check possible phraseological variants and. Phraseologisms, or phraseological units, are recurrent syntagmatic combinations (MEJRI, 1997, 2012), characterized, among other aspects, by its polilexicality, fixity, frequency, congruence and idiomaticity. In order to do so, a methodology guided by the general assumptions of Corpus Linguistics (BERBER SARDINHA, 2004) and its relationship with Phraseology (TAGNIN, 2005, 2011). The research was divided into five main stages, namely: i) review of the bibliography on the area in focus, particularly the phraseological researches developed in Brazil and France; ii) constitution and treatment of the corpus; (iii) selection of the reference corpus; (iv) procedures for analyzing results and; v) elaboration of the phraseology glossary. The 570 texts that make up the corpus come from blogs or websites of 4 (four) columnists who sign matters about politics in the periodicals Istoé, Época, Carta Capital and in the newspaper Folha de São Paulo, being chosen a columnist by periodical. The texts were published between january 2014 and december 2016. We used the software Words Smith Tools (SCOTT, 2008), which performs semiautomatic search in large corpora textual, and Lexique pro - version 3.6 (SIL, 2004-2012), to fill the phraseological form of each entry, resulting in the organization of the glossary, organization of the glossary, adopting microstructure formed by entry, grammatical category, definition, context, phraseological variant, reference and notes. As for the theoretical reference, the work was anchored in the French approach to Phraseology, especially in the perspective of Salah Mejri (1997, 1998, 1999, 2002, 2005, 2010, 2011, 2012, 2018). The glossary produced contains 438 entries, lemmatized and organized alphabetically by the first lexical unit of the sequence. The results demonstrate the predominance of phraseologisms of the general language to the detriment of specific phraseological units of political discourse, which is related to the fact that the corpus is not specialized, since the columnists are not technically political scientists, but journalists and commentators who deal with subjects of the area and are directed towards a general public of readers, largely formed also by non-specialists. In addition, politics, being of an interdisciplinary nature, produces a discourse that is constituted by the crossing of other domains, such as law, social sciences, linguistics, among others (DORNA, 1995, CHARAUDEAU, 2006). In any case, the phraseologisms play a peculiar role in this domain, serving to produce different effects of sense, particularly those of ironic and ambiguous character, present in the relations established by the interlocutors inserted in the ideological and political-partisan tensions that arise in moments of political and economic crisis.
Keywords: Lexicografia
Análise do discurso
Concentration Area: ESTUDOS LINGUÍSTICOS
Research Line: ENSINO-APRENDIZAGEM DE LÍNGUAS E CULTURAS: MODELOS E AÇÕES
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA::SOCIOLINGUISTICA E DIALETOLOGIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Letras e Comunicação
Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_FraseologismoDiscursoPolitico.pdf3,3 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons