Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11622
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 25-Aug-2011
metadata.dc.creator: DINIZ, Cesar Guerreiro
metadata.dc.contributor.advisor1: COHEN, Marcelo Cancela Lisboa
Title: Uso de imagens de alta resolução, características espectrais e classificação orientada ao objeto no mapeamento de vegetação de manguezal
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: DINIZ, Cesar Guerreiro. Uso de imagens de alta resolução, características espectrais e classificação orientada ao objeto no mapeamento de vegetação de manguezal. Orientador: Marcelo Cancela Lisboa Cohen. 2011. 66 f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2011. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11622. Acesso em: .
metadata.dc.description.resumo: A utilização do Sensoriamento Remoto é uma das mais eficientes técnicas para avaliação de biomassa e distribuição de manguezais. Entretanto, há ainda um grande problema para a identificação da composição das espécies dentro de uma mesma unidade vegetal. Esta dificuldade está atrelada à mistura de padrões espectrais, resultado da coexistência de um variado número de espécies vegetais e, portanto de respostas espectrais semelhantes em uma mesma unidade de área. Assim, visando à individualização e posterior quantificação espacial da ocupação de árvores de Rhizophora e Avicennia em manguezais da península de Bragança (PA), este trabalho analisou as sutis diferenças nos níveis de reflectância das árvores obtidas a partir de Imagens IKONOS fusionadas e dados de campo com índices de reflectância das folhas da vegetação. Fez-se uso da classificação orientada ao objeto, combinando classificação por amostras e por conhecimento (lógica Fuzzy), apoiadas nas propriedades: média das bandas espectrais, índice de vegetação por diferença normalizada (NDVI), índice de brilho de solo (SBI) e índice de brilho (BI). Desta forma, no dia 22 de setembro de 2003, data da aquisição da imagem, os manguezais ocuparam uma área em torno de 141,39 km2 da península de Bragança, sendo representado principalmente por Rhizophora (104,91 ± 1,59 km2), Avicennia (18,76 ± 3,61 km2) e vegetação de manguezal sombreada (17,72 km2). As classes Terra Firme, Água e Outros ocupam 5.85, 49.09 e 96.55 km2, respectivamente. Os resultados aqui obtidos permitem uma melhor localização e quantificação da cobertura da vegetação de Avicennia e Rhizophora da península de Bragança-PA, e confirmam o uso de sensores orbitais de alta resolução espacial, como adequados para o mapeamento efetivo das vegetações costeiras com a possibilidade de subsidiar futuros estudos de densidade relativa de bosques de manguezal em uma escala regional, estimativas de biomassa, dinâmica do desenvolvimento de florestas de mangue, analise ambiental e capacidade de resiliência dos bosques da península bragantina.
Abstract: The use of remote sensing is one of the most efficient techniques for evaluating biomass and distribution of mangroves. However, there still’s a big problem for identifying the species composition within a same vegetal unit. This difficulty is linked to the mixture of spectral patterns, resulting from the coexistence of a diverse number of vegetal species and therefore similar spectral responses in the same unit of area. Working towards the individualization and quantification of the spatial occupancy of Rhizophora and Avicennia mangrove trees in the peninsula of Bragança, this study analyzed the subtle differences in the mangrove reflectance levels from a set of pan sharpened IKONOS imagery and field data collection of the reflectance signature obtained directly on leaves of the mangrove vegetation. Object oriented classification was used, within a combined approach of samples and knowledge (fuzzy logic) classification, supported by the following image properties: mean of the spectral bands, normalized difference vegetation index (NDVI), soil brightness index (SBI) and brightness index (BI). Thus, on September 22 of 2003, date of image acquisition, the mangrove forests occupied an area of approximately 141,39 km2 of the Bragança Peninsula and is represented mainly by Rhizophora (104.91 ± 1,59 km2), Avicennia (18.76 ± 3,61 km2), and shaded mangrove vegetation (17.72 km2). The classes Terra Firme, Water and Others occupy 5.85, 49.09 and 96.55 km2, respectively. The results obtained allow a better location and quantification of mangrove species in the peninsula of Bragança-PA, individualization of Avicennia and Rhizophora trees, confirms the use of orbital sensors of high spatial resolution as appropriate for the effective mapping of coastal vegetation and enables the subsidize of future studies on relative density of mangrove forests in a regional scale, estimates of biomass, development dynamics of mangrove forests, environmental analysis and resilience of mangrove forests the Bragança Peninsula.
Keywords: Sensoriamento remoto
Manguezais
Rhizophora
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: GEOLOGIA
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: GEOLOGIA MARINHA E COSTEIRA
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Geociências
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_UsoImagensAlta.pdf9,62 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons