Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11688
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 1-Jul-2018
metadata.dc.creator: SILVA, Fernando Augusto Borges da
metadata.dc.contributor.advisor1: FRANÇA, Marlon Carlos
Title: Dinâmica dos manguezais no litoral norte do Espírito Santo durante o Holoceno tardio
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Citation: SILVA, Fernando Augusto Borges da. Dinâmica dos manguezais no litoral norte do Espírito Santo durante o Holoceno tardio. Orientador: Marlon Carlos França. 2018. 74 f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11688. Acesso em: .
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho tem por finalidade identificar a dinâmica dos manguezais no litoral norte do Espírito Santo, próximo ao município de São Mateus (ES), durante o Holoceno tardio, a partir da identificação de paleoambientes deposicionais e paleoflora; caracterização das fontes de matéria orgânica sedimentar e determinação cronológica dos eventos na área estudada. Para isso foram coletados dois testemunhos de sedimento (MBN e LI-34), para realizar uma análise integrada dos dados palinológicos, sedimentológicos e geoquímicos (δ13C, δ15N, razão C:N e C:S), sincronizados com sete datações 14C. Os perfis sedimentares, foram extraídos de manguezais localizados às margens dos rios São Mateus e Barra Seca com a utilização de um trado russo. Os depósitos possuem a idade de ~2662 anos cal AP, e são marcados pela presença de laminações cruzadas (facies Sc), depósitos heterolíticos lenticulares (facies Hl), areia com laminação paralela (facies Sp), depósitos heterolíticos wavy (facies Hw), depósitos heterolíticos flaser (facies Hf e Sf), areia maciça (facies Sm), areia com laminações paralelas (facies Smh) e lama com laminações paralelas (facies Ml), além da presença de conchas e fragmentos vegetais. Os dados obtidos permitiram a identificação de três associações de fácies ao longo dos testemunhos: a primeira (A) consiste em uma barra em pontal estuarina (~2662 até ~2215 anos cal AP), a segunda (B) consiste em uma planície de maré lamosa colonizada por érvas e manguezais, desde pelo menos ~2215 anos cal AP até o período moderno, e por fim a terceira (C) é caracterizada como um canal estuarino distal – inlet, com idade de aproximadamente 1337 anos cal AP. Os resultados isotópicos e elementares de C e N indicaram mistura de plantas vasculares de ciclo fotossintético C3 e C4, próximo às porções mais basais, com subsequente predomínio de plantas C3 em direção ao topo dos testemunhos, além da presença de matéria orgânica de origem aquática marinha/estuarina. A razão C:N indicou oscilações entre a influência aquática e terrestre, corroborando os valores da razão C:S (0,02-5,18), os quais revelam também mistura de matéria orgânica com influência marinha (aquática) e terrestre. Os resultados polínicos revelaram que o manguezal nesta região está presente desde pelo menos ~2662 anos cal AP, no entanto, observou-se mudanças na sua biodiversidade, pois atualmente esse ecossistema é colonizado principalmente pelo gênero Laguncularia na região da foz do rio Barra Seca, diferente de períodos anteriores, onde houve o pleno desenvolvimento dos gêneros Rhizophora e Avicennia. Por outro lado, na foz do rio São Mateus, o manguezal iniciou sua colonização com o gêneno Rhizophora e, após com a presença de Avicennia. Assim, com o presente estudo, é possível inferir que não houve variações climáticas significativas na região, entretanto, a estabilização do nível relativo do mar durante o Holoceno tardio, bem como a dinâmica sedimentar pode estar controlando o processo de expansão/contração desses manguezais.
Abstract: This work aims to identify the mangrove dynamics in the North coast of Espírito Santo State, close to São Mateus (ES), during the Late-Holocene, using the depositional identification of paleoenvironments and the paleoflora, further a characterization of the sources of sedimentary organic matter and chronological determination of the events in the study area. In order to perform an integrated analysis of the palynological, C-14 data, sedimentological and geochemical data (δ13C, δ15N, C:N and C:S ratio), two sediment cores (MBN and LI-34) were sampled with a peat core sampler. The sedimentary profiles were extracted from mangroves close to the mouth of São Mateus and Barra Seca rivers. The deposits age was around ~2662 cal yr BP, characterized by sand cross laminations (facies Sc), lenticular heterolithic deposits (facies Hl), sand with parallel lamination (facies Sp), wavy heterolytic deposits (facies Hw), flaser heterolithic deposits (facies Hf and Sf), massive sand (facies Sm), sand parallel laminations (facies Smh facies), and mud with parallel laminations (facies Ml), with shells and vegetal fragments. The first facies association (A) consists of an estuarine point bar (~2662 and ~2215 cal yr BP), the second (B) consists of a tidal flat with mangrove/herbs vegetation, since at least ~2215 cal yr BP, and finally the third (C) such as an inlet, a typical distal estuarine channel (~1337 cal yr BP). The geochemical results indicate a mixture of C3 and C4 plants, near the basal portions, with a subsequent predominance of C3 plants towards the top of the samples, besides the presence of organic matter of marine/estuarine. The C:N ratio indicates an oscillation between the aquatic and terrestrial influences, corroborating the values of the C:S ratio (0.02-5.18), which also revealed a mixture of organic matter with marine/aquatic and terrestrial influence. The pollen results showed that the mangrove in this region has been present for at least 2662 cal yr BP, however, changes in its biodiversity have been observed, since currently this ecosystem is colonized mainly by the genus Laguncularia in the region of the mouth of the Barra Seca river, different from previous periods, where there was full development of Rhizophora and Avicennia trees. However, on the mouth of São Mateus river, the genus Rhizophora beginning the mangrove and after Avicennia. Thus, through of this study, it is possible to infer that there were no significant climatic oscillations in this region, however, the stabilization of the relative sea-level during the late-Holocene, as well as the sedimentary dynamics may be controlling the expansion/contraction process of these mangroves.
Keywords: Holoceno tardio
Isótopos estáveis
Manguezais
Nível relativo do mar
Espírito Santo - Estado
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: GEOLOGIA
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: GEOLOGIA MARINHA E COSTEIRA
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Geociências
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_DinamicaManguezaisLitoral.pdf3,26 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons