Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/11700
Tipo: Dissertação
Fecha de publicación : 16-mar-2019
Autor(es): REZENDE, Gabriel Leal
Primer Orientador: NOGUEIRA, Afonso César Rodrigues
Primer Coorientador: MARTINS, Cristiano Mendel
Título : Evidências geofísicas e geológicas da CAMP nas bacias sedimentares do Pré-Cambriano e Fanerozoico do sul do Cráton Amazônico.
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citación : REZENDE, Gabriel Leal. Evidências geofísicas e geológicas da CAMP nas bacias sedimentares do Pré-Cambriano e Fanerozóico do sul do Cráton Amazônico. Orientador: Afonso César Rodrigues Nogueira. 2019. 38 f. Dissertação (Mestrado em Geologia e Geoquímica) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 2019. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11700. Acesso em:.
Resumen: As bacias sedimentares do sudeste da Província Tocantins e Sul da Província Tapajós foram afetadas pela colocação de grandes volumes de rochas basálticas do Triássico-Jurássico incluídas na Província Magmática do Atlântico Central (CAMP), evento que precedeu o rifteamento do Pangea e abertura do Oceano Atlântico Central. Nesta região destacam-se a Bacia paleozoica dos Parecis e a Bacia Intracratônica pré-cambriana-paleozoica (Bacia Araras-Paraguai) invertida durante o Ordoviciano. Essas bacias estão sobrepostas as rochas metamórficas da Faixa Paraguaia do Toniano e cristalinas-metamórficas paleo- a mesoproterozóicas do Cráton Amazônico. As sucessões sedimentares neoproterozóicas a cambrianas dessas bacias são recortadas e recorbertas por basaltos do jurássico que afloram nas regiões de Tangará da Serra e Chupinguaia, estado de Mato Grosso e Rondônia, respectivamente. A ocorrência de menos de 5 % de basaltos aflorantes nesta área, não é compatível com a magnitude do evento relacionado ao CAMP, por isso suspeitava-se que o volume em subsuperfície poderia ser maior. Desta forma, a reinterpretação de métodos geofísicos e geológicos prévios em combinação com uma modelagem da crosta, permitiu a obtenção de uma nova interpretação para o campo gravitacional relacionado às variações de densidade intracrustais do Sudeste do Cráton Amazônico (campo gravimétrico residual). Este campo gravimétrico, permitiu presumir a presença de corpos densos dentro das bacias pré-cambrianas e paleozoicas, interpretados como derrames basálticos toleíticos continentais associáveis ao CAMP, provavelmente com um volume de 3 milhões de km3. Esta abordagem se mostra eficaz para o mapeamento de corpos de alta densidade em subsuperfície associáveis aos basaltos, ampliando a área de distribuição deste evento magmático e fornecendo um melhor entendimento da história geológica do Sudeste do Cráton Amazônico.
Resumen : The sedimentary basins in the Southwestern Tocantins and Southern Tapajós provinces were affected by the emplacement of large Triassic-Jurassic basaltic rocks volumes termed as Central atlantic Magmatic Province (CAMP), result of the Pangea break up and opening of the Central Atlantic Ocean. Two basins, object of this study, were implanted over Tonian metamorphic rock of the Northern Paraguay Belt and Paleo to Mesoproterozoic rocks of the Amazonian Craton: 1) the Paleozoic Parecis Basin; and 2) the Late Cryogenian-Ordovician Intracratonic Basin or Araras-Paraguay Basin, afterwards inverted during the Ordovician. The mapped basalt exposed locally in these basins reach 5 % in volume, being the most ocurrences at the Chupinguaia and Tangará da Serra regions, states of Mato Grosso and Rondônia, respectively. These exposed basalts are not compatible with the great volume and magnitude related to the CAMP, which have motivated the research in subsurface of other occurrences. The reinterpretation of previous geophysical and geological methods combinated with a crustal modelling allowed a new interpretation to the gravity field related to the intracrustal density contrast or residual gravimetric field for this part of Amazonia Craton. The anomaly in this field allowed to identify higher density bodies within the Paleozoic Parecis and Araras-Paraguai basins, interpreted as continental tholeiitic flood basalts associated to the CAMP, reaching a volume 3 million of km3. The study of the residual gravimetric anomaly based on crustal modelling applied here can be effective to guide future works in the mapping in subsurface of highly density rocks associated to the basalts, allowing to obtain the probable distribuition in area and contributing for a better understanding about the magmatic events of the CAMP in sedimentary basins.
Palabras clave : Cráton Amazônico
Bacias sedimentares
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: GEOLOGIA
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: ANÁLISE DE BACIAS SEDIMENTARES
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS
País: Brasil
Editorial : Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Geociências
Programa: Programa de Pós-Graduação em Geologia e Geoquímica
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Aparece en las colecciones: Dissertações em Geologia e Geoquímica (Mestrado) - PPGG/IG

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Dissertacao_EvidenciasGeofisicasGeologicas.pdf3 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este ítem está sujeto a una licencia Creative Commons Licencia Creative Commons Creative Commons