Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/11984
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorPORSANI, Milton José-
dc.date.accessioned2019-10-29T15:12:39Z-
dc.date.available2019-10-29T15:12:39Z-
dc.date.issued1981-09-18-
dc.identifier.citationPORSANI, Milton José. Paleocanais: uma opção para a prospecção de água subterrânea rasa na Ilha de Marajó. Orientador: Luiz Rijo. 1981. 109 f. Dissertação (Mestrado em Geofísica) - Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Belém, 1981. Disponível em: . Acesso em:.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/11984-
dc.description.sponsorshipCNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopt_BR
dc.description.sponsorshipFINEP - Financiadora de Estudos e Projetospt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectÁguas subterrâneaspt_BR
dc.subjectGeofísicapt_BR
dc.subjectPaleocanaispt_BR
dc.titlePaleocanais: uma opção para a prospecção de água subterrânea rasa na Ilha de Marajópt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::GEOFISICApt_BR
dc.contributor.advisor1RIJO, Luiz-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3148365912720676pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1428637808064409pt_BR
dc.description.resumoA Ilha de Marajó apresenta escassez de água de qualidade aceitável para o atendimento da população do interior dos campos. este problema é maior no período da estiagem. A água de subsuperfície, em grande parte da região, é de péssima qualidade, com elevadas concentrações de sais que a torna imprópria para o consumo. Com o objetivo de demonstrar a validade de se utilizar os paleocanais para a captação de água subterrânea de pequena profundidade, foram investigadas algumas estruturas geológicas da região adjacente ao Lago Arari. Foram utilizados os métodos da eletroresistividade e eletromagnéticos. Foram executadas 7 perfurações geológicas, 59 sondagens elétricas verticais (SEVs) arranjo Schlumberger, 17 Km de caminhamento elétrico e 11 Km de caminhamento eletromagnético. Os resultados mostraram que as estruturas investigadas correspondem a dois tipos de aqüíferos: a) aqüíferos com baixa concentração de sais dissolvidos (condutividade de 400 µmho/cm, aproximadamente) associado ao paleocanal do Retiro Guajará Mirim; b) aqüífero ligeiramente salino associado às "linhas de praias" que apresenta condutividade de 1100 µmho/cm. Valendo-se dos trabalhos geofísicos anteriores realizados na Ilha de Marajó, foi analisado o comportamento das SEVs, localizadas sobre outros paleocanais, o que permitiu concluir pela validade da utilização sistemática dos paleocanais, para prospecção e captação de água subterrânea a pequena profundidade na região dos campos naturais da Ilha de Marajó. São apresentadas hipóteses sobre a evolução morfológica da região onde se encontra o Lago Arari e sobre a dessalinização dos paleocanais, como também são sugeridos trabalhos para a continuidade desta pesquisa.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Geofísicapt_BR
dc.description.affiliationUFPA - Universidade Federal do Parápt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Geofísica (Mestrado) - CPGF/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PaleocanaisOpcaoProspeccao.pdf14,73 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons