Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/12258
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorVIEIRA, Sabrina Benmuyal-
dc.date.accessioned2020-01-31T14:37:29Z-
dc.date.available2020-01-31T14:37:29Z-
dc.date.issued2019-03-08-
dc.identifier.citationVIEIRA, Sabrina Benmuyal. Sustentabilidade da produção madeireira de Goupia glabra Aubl. (cupiúba) na Amazônia brasileira. Orientadora: Joice Nunes Ferreira. 2019. 67 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais) – Instituto de Geociências, Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém, 2019. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/12258. Acesso em: .pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/12258-
dc.description.abstractThe sustainability of the production of timber in natural forests is a subject matter of great discussion. The concern to have perpetuity in the forest production, mainly of species of value in the market, is a challenge for the management of natural forests. This research was developed with the objective of analyzing the dynamics of growth in six experimental areas of forest management monitored in the Brazilian Amazon and discuss the ability of the species to recover in 35 years, in order to subsidize strategies for sustainable forest management. To compose this study, we used data from a continuous forest inventory of six experimental areas of the Network of Monitoring of the Dynamics of Forest in the Amazon. – Redeflor, monitored by Embrapa Amazônia Oriental and Embrapa Amazônia Ocidental, located in three states of the Brazilian Amazon: State of Pará (n = 4), State of Amapá (n = 1) and State of Amazonas (n = 2). In the study, the parameters were analyzed: density of trees (arv.ha-1), basal area (m².ha-1), mortality (arv.ha-1 and %.year-1), recruitment (arv.ha-1 and %.year-1) and periodic annual increment in diameter (IPAd). With the parameters of dynamics analyzed, obtained the rate of recovery of the trees (%.arv) with DBH ≥ 20 cm capable of reaching the minimum diameter allowed by the current law (DBH ≥ 50 cm), in 35 years. The trees of G. glabra with DBH ≥ 20 cm presented a natural density distinct between the areas, with variation of 0,8 to 5,5 arv.ha-1, occupying a basal area of 0,343 to 1,814 m².ha-1. The dynamics of mortality and recruitment, after 31 years of monitoring, evidenced that the species did not recover the density and dominance after the harvest. The IPAd, between monitored sites, varied of 0,19±0,27 to 0,93±0,55 cm.ano-1, in which the smaller diameter trees (DBH 20-49,9 cm) presented the rates highest of growth. The recovery of the stock of trees with DBH ≥ 50 cm was on average 28%, although was observed a high variation among the managed areas. The estimate of a tree with a diameter of 20 cm to reach the cutting diameter (DBH ≥ 50 cm) needs approximately 83 years. The verification of the non-recovery of the original stock of trees of G. glabra, in 35 years, requires a different management of the pattern, with a longer interval between harvests, considering the dynamics of growth of the species in the managed area.pt_BR
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Parápt_BR
dc.publisherEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuáriapt_BR
dc.publisherMuseu Paraense Emílio Goeldipt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectDinâmica populacionalpt_BR
dc.subjectRecuperação florestalpt_BR
dc.titleSustentabilidade da produção madeireira de Goupia glabra Aubl. (cupiúba) na Amazônia brasileira.pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.publisher.initialsUFPApt_BR
dc.publisher.initialsEMBRAPApt_BR
dc.publisher.initialsMPEGpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIASpt_BR
dc.contributor.advisor1FERREIRA, Joice Nunes-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1679725851734904pt_BR
dc.contributor.advisor-co1RUSCHEL, Ademir Roberto-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6636714035510120pt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1284677114612831pt_BR
dc.description.resumoA sustentabilidade da produção de madeira de florestas naturais é um assunto de grande debate. A preocupação em ter disponível continuamente os recursos naturais, principalmente, madeiras de espécies de valor no mercado, tornou-se um desafio para o manejo. Esta pesquisa foi desenvolvida com o objetivo de analisar a dinâmica de crescimento em seis áreas experimentais de manejo florestal monitoradas na Amazônia brasileira e discutir sobre a capacidade de recuperação da espécie, em 35 anos, de maneira a subsidiar estratégias para um manejo florestal sustentável da espécie. Para compor este estudo, foram utilizados dados de inventário florestal contínuo, de seis áreas experimentais, da Rede de Monitoramento da Dinâmica de Florestas na Amazônia – Redeflor, monitoradas pela Embrapa Amazônia Oriental e Embrapa Amazônia Ocidental, localizadas em três estados da Amazônia brasileira: Pará (n = 4), Amapá (n = 1) e Amazonas (n = 2). No estudo, foram analisados os seguintes parâmetros: densidade de árvores (arv.ha-1), área basal (m².ha-1), mortalidade (arv.ha-1 e %.ano-1), recrutamento (arv.ha-1 e %.ano-1) e incremento periódico anual em diâmetro (IPAd). A partir dos parâmetros de dinâmica analisados foi obtida a taxa de recuperação das árvores (%.arv) com DAP ≥ 20 cm capazes de alcançar o diâmetro permitido pela norma de manejo (DAP ≥ 50 cm), em 35 anos. As árvores de G. glabra com DAP ≥ 20 cm apresentaram densidade natural distinta entre as áreas, com variação de 0,8 a 5,5 arv.ha-1, ocupando uma área basal de 0,343 a 1,814 m².ha-1. A dinâmica de mortalidade e recrutamento, mesmo após 31 anos de monitoramento, evidenciou que a espécie não recuperou a densidade e dominância após à colheita. O IPAd, entre os sítios monitorados, variou de 0,19±0,27 a 0,93±0,55 cm.ano-1, na qual as árvores de menor diâmetro (DAP 20-49,9 cm) apresentaram as maiores taxas crescimento. A recuperação do estoque de árvores com DAP ≥ 50 cm foi em média 28%, embora constatada uma alta variação entre as áreas manejadas. A estimativa de uma árvore com diâmetro de 20 cm para atingir o diâmetro de corte (DAP ≥ 50 cm) necessita de aproximadamente 83 anos. A constatação da não recuperação do estoque original de árvores de G. glabra, em 35 anos, requer um manejo diferenciado do modelo vigente, com maior intervalo de tempo entre colheitas, considerando a dinâmica de crescimento da espécie na área manejada.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Ambientaispt_BR
dc.subject.linhadepesquisaECOSSISTEMAS AMAZÔNICOS E DINÂMICAS SOCIOAMBIENTAISpt_BR
dc.subject.areadeconcentracaoCLIMA E DINÂMICA SOCIOAMBIENTAL NA AMAZÔNIApt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Ambientais (Mestrado) - PPGCA/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SustentabilidadeProducaoMadeireira.pdf1,51 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons