Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/1796
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 23-Aug-2007
metadata.dc.creator: DARWICH, Rosângela Araújo
metadata.dc.contributor.advisor1: TOURINHO, Emmanuel Zagury
Title: Fenômenos emocionais no contexto explicativo do modo causal de seleção por conseqüências
Other Titles: Emotional phenomena in the interpretative context of the causal mode of selection by consequences
Citation: DARWICH, Rosângela Araújo. Fenômenos emocionais do contexto explicativo do modo causal de seleção por conseqüências. 2007. 167 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2007. Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento.
metadata.dc.description.resumo: B. F. Skinner deu início ao behaviorismo radical, enquanto filosofia de uma ciência do comportamento, e reuniu os argumentos experimentais e teóricos que fundamentaram tal ciência. A proposta skinneriana distinguiu-se da psicologia da primeira metade do século XX por instituir o monismo físico como visão de homem e recomendar a abordagem de respostas abertas e encobertas no contexto de relações indivíduoambiente. No entanto, a adoção do modo causal de seleção por conseqüências para a explicação do comportamento pode ser tida como controversa no âmbito de análise de fenômenos emocionais, por estes apresentarem componentes operantes, mas também respondentes. Tendo em vista que a seleção ao nível filogenético permite a compreensão do estabelecimento de relações respondentes incondicionadas, objetivou-se analisar até que ponto um modelo selecionista permite a explicação de relações respondentes condicionadas, nos casos referentes a fenômenos emocionais. A investigação de elaborações da análise do comportamento resultou na proposição de um modelo interpretativo de fenômenos emocionais por meio de inter-relações entre processos respondentes e operantes. A coerência interna do sistema explicativo skinneriano é preservada por manter-se o pressuposto básico de que, em se tratando da ontogênese, relações historicamente estabelecidas com o ambiente explicam a ocorrência de respostas abertas, encobertas, respondentes, operantes ou com ambos os componentes. Considerando que clareza conceitual tende a ser um pré-requisito para o desenvolvimento de alternativas de intervenção, contrastou-se o modelo interpretativo proposto ao contexto de realização de análises funcionais na literatura da análise do comportamento. Preliminarmente, tal modelo demonstrou ser uma ferramenta útil, na medida em que favorece a compreensão de diferentes funções das variáveis que participam das relações comportamentais em foco, de uma perspectiva contextualizada e histórica.
Abstract: B. F. Skinner gave rise to radical behaviorism, as the philosophy of a science of behavior, and produced experimental and theoretical arguments that grounded that science. The Skinnerian system distinguished itself from Psychology in the first half of the 20th century, by promoting the physical monism and recommending the approach of overt and covert responses in the context of individual-environment relations. The adherence to the causal mode of selection by consequences in the explanation of the behavior, however, can be viewed as controversial in the context of the analysis of emotional phenomena, for these include operant, but also respondent components. Such issue led to a revision of the theoretical foundations of behavior analysis, resulting in the proposal of an interpretative model of emotional phenomena by means of interrelations among respondent and operant processes. Considering that phylogenetical selection explains the establishment of unconditioned respondent relations, it is investigated if the selectionist model explains conditioned respondent relations in emotional phenomena. The approach of elaborations in behavior analysis resulted in the proposal of an interpretative model of emotional phenomena considering the occurrence of inter-relations among respondent and operant processes. The internal coherence of the Skinnerian interpretative system is preserved by means of the basic statement of that, along ontogenesis, historically established relations with the environment explain the occurrence of overt, covert, respondent and operant responses, as well as those with both components. Considering that conceptual clarity tends to be a prerequisite for intervention, this study contrasted the proposed interpretative model to the context of the accomplishment of functional analysis in the literature of behavior analysis. Preliminarily, the model demonstrated to be a useful interpretative tool, since it enables the understanding of different functions of variables, which take part in the behavioral relations of interest, at a contextualized and historical perspective.
Keywords: Behaviorismo
Terapia comportamental
Análise do comportamento
Comportamento
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Doutorado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_FenomenosEmocionaisContexto.pdf827,84 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons