Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/1915
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorKATAOKA, Katarina Bonfim-
dc.date.accessioned2011-03-23T21:19:42Z-
dc.date.available2011-03-23T21:19:42Z-
dc.date.issued2008-02-04-
dc.identifier.citationKATAOKA, Katarina Bonfim. Reforçamento específico em treino de discriminações condicionais e teste de simetria com um macaco-prego (Cebus apella). 2008. 29 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2008. Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento.-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/1915-
dc.description.abstractIt is possible that organisms have a basic relational capacity. Therefore, equivalence relations would be generated by the reinforcing contingencies. Inconsistent outcomes obtained in test of equivalence class formation would be due to experimental procedures of training and testing that are not capable to generate the performance planned. Building on the assumption that not only the discriminative stimuli, but also the response and reinforcers, if specific to each class, become members of the class, this study aimed to evaluate the performance of a capuchin-monkey (Cebus apella) with pre-experimental history in condicional discriminations and use of the blank comparison (mask), in tests of symmetry BA after training with specific reinforcement, pellets of food of the diferent flavors for each discrimination. During training, blank comparisons substituting S+ and Swere used, to assure controlling relations consistent with planned. After training, it was tested the symmetric relations, also with specific reinforcing, the outcome was inconsistent with the formation of classes. It is possible that more training sessions with specific. Reinforcement would be necessary, and/or the similarities between reinforcers of each class have allowed generalization between them.-
dc.description.sponsorshipCAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-
dc.language.isopor-
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectCebus apella-
dc.subjectPsicologia do desenvolvimento-
dc.subjectTeste de equivalência-
dc.subjectEstímulo/resposta-
dc.subjectComportamento animal-
dc.titleReforçamento específico em treino de discriminações condicionais e teste de simetria com um macaco-prego (Cebus apella)-
dc.title.alternativeSpecific reinforcement in conditional discrimination training and symmetry test with a capuchin monkey (Cebus apella)-
dc.typeDissertação-
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentNúcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL-
dc.contributor.advisor1GALVÃO, Olavo de Faria-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7483948147827075-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8403942546562149-
dc.description.resumoÉ possível que organismos apresentem uma capacidade relacional básica. Sendo assim, relações de equivalência seriam geradas por contingências de reforçamento. Resultados inconsistentes obtidos em testes de formação de classes de equivalência seriam devido ao desenvolvimento de procedimentos experimentais insuficientes no sentido de gerar o desempenho planejado. Tomando como base a hipótese de que não apenas os estímulos antecedentes, mas também as respostas e estímulos reforçadores, se específicos para cada classe, tornam-se membros das mesmas, o presente trabalho avaliou o desempenho de um macaco-prego (Cebus apella), com história pré-experimental de discriminações condicionais de identidade e arbitrárias e uso de comparações vazias (máscaras), em testes de simetria BA após treino de discriminações condicionais com reforçamento específico, pelotas de alimento de sabor diferente para cada discriminação. Durante o treino foi usado o procedimento de máscara para garantir relações de controle coerentes com as planejadas. Após o treino, foi realizado o teste de simetria com reforçamento específico, cujos resultados foram inconsistentes com a formação de classes. É possível que o sujeito necessitasse de mais sessões de treino com reforçadores específicos e/ou que as similaridades entre os estímulos reforçadores de cada classe tenha gerado uma generalização entre eles, o que os tornaria não reforçadores específicos, mas sim, reforçadores comuns.-
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento-
Appears in Collections:Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_ReforcamentoEspecificoTreino.pdf531,86 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons