Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/1962
Tipo: Dissertação
Fecha de publicación : 1-dic-2006
Autor(es): RODRIGUES, Eliana Teles
Primer Orientador: MATHIS, Armin
Título : Organização comunitária e desenvolvimento territorial: o contexto ribeirinho em uma ilha da Amazônia
Otros títulos : Communitarian organization and territorial development: the riverine context in an island of the Amazônia
Citación : RODRIGUES, Eliana Teles. Organização comunitária e desenvolvimento territorial: o contexto ribeirinho em uma ilha da Amazônia. 2006. 127 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, Belém, 2006. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido.
Resumen: Este trabalho é um estudo de caso sobre comunidades ribeirinhas do estuário amazônico em que se analisam as dinâmicas sócio-espaciais e a organização comunitária da população que reside na ilha do Combu. Trata-se de averiguar a organização espacial e territorialidade das comunidades, ou seja, a produção e reprodução da vida material e econômica buscando nessas experiências aportes que venham servir de referência para outras localidades rurais tendo em vista o debate sobre o desenvolvimento regional. Servem como amostra da pesquisa 54 unidades familiares distribuídas em quatro comunidades: Igarapé Combu, Beira do Rio, Piriquitaquara e Furo do Benedito. Por ser um estudo de natureza interdisciplinar adota a perspectiva sócio-econõmica, política e cultural tendo como foco as questões: a) Como as comunidades da ilha do Combu têm se adaptado às interferências exógenas e quais as estratégias de sobrevivência; c) Quais as diferenciações, inter-relação entre os grupos e suas formas de organização e articulação; d) O que gera maior envolvimento comunitário. Os resultados mostram que a desarticulação é um fator desfavorável na organização comunitária o que implica menor possibilidade de se inserirem na sociedade como cidadãos participantes do processo de desenvolvimento e direcionadores de seu destino. A manutenção do ambiente e do bem-estar das comunidades está relacionada a aspectos que levem em conta informação e conhecimento formal, aliado à manutenção de práticas segundo as especificidades locais, pois quanto maior o grau de conhecimento e permanência no local, maior a identificação, valorização e cooperação dos ribeirinhos. A ausência desses aspectos aponta para um baixo grau de desenvolvimento ou para práticas pontuais onde eles são fracamente percebidos. Não obstante as comunidades não serem capazes de sozinhas produzirem dinâmicas que promovam seu bem-estar destaca-se o manejo florestal desenvolvido por aqueles ribeirinhos que tem servido de suporte para um maior incremento na economia uma vez que essa prática potencializa a produção de açaí, principal fonte de renda local favorecendo maior poder de compra às famílias. Isso reforça o argumento de se estabelecerem parcerias entre as instituições e a comunidade local no sentido de promover a sustentabilidade ambiental e social.
Resumen : This is a case study about riverine communities in the Amazon estuary. It analyzes the social and spatial dynamics, as well as the community organization of the resident population in Combu Island. The spatial and territorial organization of the communities is investigated through the production and reproduction of the material and economic life, in the search of experiences which can reference other rural communities vis-à-vis the debate on regional development. Fifty-four family units were studied in four communities: Igarapé Combu, Beira do Rio, Piriquitaquara, and Furo do Benedito. For being a nature study to interdisciplinary it adopts the socioeconomic, politcs and cultural perspective having as focus the question a) How the communities of Combu island have adapted to exogenous interferences and its survival strategies; b) Which differentiation, strategy between the groups and its forms of organization and articulation; c) What generates greater community involvement. Disarticulation is an unfavorable factor in a community organization, implying fewer possibilities for communities to be a part of the society as active citizens in the development process, and in directing their own destinies. Maintaining the environment and the welfare of the population implies information and formal knowledge allied to local specific practices; the higher the degree of knowledge and local permanence, the higher is the identification, valorization, and cooperation among the riverine populations. The absence of such aspects indicates a low degree of development, or isolated practices where such aspects are hardly perceived. Alone, communities are not able to come up with dynamics to promote their welfare, but forest management developed by the riverine populations has served as a base for economic growth. Such practices may enhance açaí production the main local income source increasing families purchase power. This reinforces the argument for partnerships between institutions and communities, in order to promote environmental and social sustainability.
Palabras clave : População ribeirinha
Organização social
Estuários
Comunidade (Sociologia)
Geografia humana
Ilha do Combu - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
Estudo de caso
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA::GEOGRAFIA REGIONAL
País: Brasil
Editorial : Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Núcleo de Altos Estudos Amazônicos
Programa: Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Aparece en las colecciones: Dissertações em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (Mestrado) - PPGDSTU/NAEA

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción Tamaño Formato  
Dissertacao_OrganizacaoComunitariaDesenvolvimento.pdf2,47 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este ítem está sujeto a una licencia Creative Commons Licencia Creative Commons Creative Commons