Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/2472
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 7-Dec-2001
metadata.dc.creator: CARVALHO, Márcia Goretti Pereira de
metadata.dc.contributor.advisor1: CABRAL, Ana Suelly Arruda Câmara
Title: Sinais de morte ou de vitalidade? Mudanças estruturais na Língua Tembé: contribuição ao estudo dos efeitos de contato lingüístico na Amazônia oriental
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: CARVALHO, Márcia Goretti Pereira de. Sinais de morte ou de vitalidade? Mudanças estruturais na Língua Tembé: contribuição ao estudo dos efeitos de contato lingüístico na Amazônia oriental. 2001. 120 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Centro de Letras e Artes, Belém, 2001. Curso de Mestrado em Letras.
metadata.dc.description.resumo: Esta dissertação tem como objetivo principal apresentar uma análise de dados da língua Tembé (família Tupí-Guaraní) para fundamentar uma discussão preliminar sobre o estado atual da vitalidade dessa língua. A análise se apóia em orientações teóricas e metodológicas construídas a partir de estudos realizados sobre línguas obsolescentes por DORIAN (1973, 1977, 1980) e CAMPBELL & MUNTZEL (1989), no modelo teórico proposto por SASSE (1992) sobre morte de línguas, assim como nos princípios mais gerais da teoria das línguas em contato e nas abordagens teórico-metodológicas de questões mais estritamente relacionadas com as mudanças lingüísticas em línguas ameaçadas de extinção, propostos por THOMASON (2001). Os resultados obtidos com a presente dissertação mostram, entre outras coisas, que, apesar das várias mudanças já ocorridas e em processo na língua Tembé, as quais a têm transformado em uma língua mais analítica e com padrões sintáticos mais simples do que as línguas mais conservadoras da família Tupí-Guaraní, O Tembé continua a mostrar sinais de muita vitalidade, estando a sua continuidade dependente sobretudo de uma política que estimule o uso da língua nativa.
Abstract: This dissertation seeks to present an analysis of linguistic data from the Tembé language (Tupí-Guaraní family), in order to establish a preliminary discussion of the present state of the language’s vitality. The analysis takes, as its base, theoretical and methodological orientations from studies on obsolescent languages by DORIAN (1973, 1977, 1980) and CAMPBELL & MUNTZEL (1989), the theoretical model of language death proposed by SASSE (1992), and also more general principles of language contact theory and theoretical and methodological approaches proposed by THOMASON (2001) (for issues more closely related to linguistic changes in endangered languages). The results of the study, at hand, reveal that the various changes which have already taken place in Tembé, and those which are currently in progress, have transformed it into a more analytical language with simpler syntactic patterns than the most conservative languages in the Tupí-Guaraní family. However, this study also clearly shows that, despite these changes, Tembé continues to display signs of great vitality, and now depends on adequate policies stimulating native language use.
Keywords: Índio
Amazônia oriental
Tembé
Língua (Linguística)
Línguas indígenas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LINGUAS INDIGENAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Letras e Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Letras
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SinaisMorteVitalidade.pdf597,51 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons