Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/2806
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCAMPOS, Francisco Jadir de Souza-
dc.date.accessioned2012-05-30T13:35:43Z-
dc.date.available2012-05-30T13:35:43Z-
dc.date.issued2011-06-22-
dc.identifier.citationCAMPOS, Francisco Jadir de Souza. Trabalho docente e saúde: tensões da educação superior. 2011. 103 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Educação, Belém, 2011. Programa de Pós-Graduação em Educação.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/2806-
dc.description.abstractIn this study - we address the metamorphosis of the world of work, determined by the exhaustion of the Taylorist-Fordist production, built to overcome the crisis of the 1920s, which devastated the capitalist societies. And the consolidation of a type of state who supported the greatest period of development of capitalism, the welfare state, becoming, in developed countries, their bases in the Keynesian assumptions - the state proposed to print a strategic role in the development of global capitalism, and that has its downfall with the economic crisis of the 1970s, with the deepening of the process of consolidation and globalization of markets, then, the political and economic power of multinational companies and transnational corporations, discusses the centrality of work as a social category and the fundamental nexus between work, health and education. The role that the state plays in the broader framework of capitalist society, marked by the introduction of a new social regulation, achieved through the implementation of neoliberal reforms, which can be seen in the context of public policies in Brazilian society, making possible the implementation a commercial logic in the educational field, especially in higher education, which translates in the reorganization and implementation of teaching at this level of education, with insecurity, intensification of work and its impact on the health of teachers. We analyze the connections between work and health, marked by the submission of body and "soul" of the worker, the interests of capitalist accumulation and emphasize the moment when new issues are posted for different areas of knowledge and practices, especially in the field health and education so as to require a redirection of old patterns of understanding the world, which implies the need for reorientation of a meeting between the Occupational Health and Education.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectEducação e Estadopt_BR
dc.subjectSaúde do trabalhadorpt_BR
dc.subjectTrabalhopt_BR
dc.subjectEnsino superiorpt_BR
dc.subjectProfessorespt_BR
dc.titleTrabalho docente e saúde: tensões da educação superiorpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências da Educação-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::FUNDAMENTOS DA EDUCACAO::SOCIOLOGIA DA EDUCACAO-
dc.contributor.advisor1MAUÉS, Olgaíses Cabral-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0118802077232494-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1812522340057970-
dc.description.resumoNesse estudo - abordamos as metamorfoses do mundo do trabalho, determinadas pelo esgotamento do modelo taylorista-fordista de produção, erigido no sentido de superar a crise da década de 1930, que assolou as sociedades capitalistas. Também é estudada a consolidação de um tipo de Estado que deu suporte ao período de maior desenvolvimento do capitalismo, o Welfare State, assentando, nos países desenvolvidos, suas bases nos pressupostos keynesianos – propunha imprimir ao Estado um papel estratégico no desenvolvimento do capitalismo global, e que tem sua derrocada com a crise econômica da década de 1970, com o aprofundamento do processo de mundialização dos mercados e a consolidação, aí, do poder político-econômico das empresas multi e transnacionais. Problematiza-se a centralidade do trabalho enquanto categoria social fundamental e os nexos entre trabalho, saúde e educação. O papel que Estado desempenha no quadro mais amplo da sociedade capitalista, marcado pela introdução de uma nova regulação social, concretizada por meio da implementação de reformas de cunho neoliberal, as quais podem ser observadas no âmbito das políticas públicas na sociedade brasileira, viabilizando a implementação de uma lógica mercantilista no campo educacional, principalmente na Educação Superior, que se traduz na reorganização e realização do trabalho docente nesse nível de ensino, com precarização, intensificação desse trabalho e sua repercussão sobre a saúde do docente. Analisamos os nexos entre trabalho e saúde, marcados pela submissão do corpo e da “alma” do trabalhador, aos interesses da acumulação capitalista e enfatizamos o momento em que novas questões se colocaram para as diferentes áreas do saber e das práticas, principalmente, no campo da saúde e da educação, de modo a exigirem uma reorientação dos velhos padrões de compreender o mundo, reorientação que implica a necessidade de um encontro entre a Saúde do Trabalhador e a Educaçãopt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educação-
dc.description.affiliationUFPA - Universidade Federal do Parápt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Educação (Mestrado) - PPGED/ICED

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_TrabalhoDocenteSaude.pdf872,78 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons