Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/2866
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSILVA, Bruno José Ferreira da-
dc.date.accessioned2012-07-25T12:32:54Z-
dc.date.available2012-07-25T12:32:54Z-
dc.date.issued2008-10-24-
dc.identifier.citationSILVA, Bruno José Ferreira da. Efeito do tamanho da área florestada, grau de isolamento e distância de estradas na estruturação de comunidades de aranhas em Alter do Chão, Santarém, Pará. 2008. 83 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém, 2008. Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais. Disponível em: <http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/2866>. Acesso em:.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/2866-
dc.description.abstractAs forest destruction and fragmentation advance throughout the Brazilian Amazon, it has become important to determine how these processes affect the fauna in various vegetation types in order to predict impacts and the conservation value of habitat fragments for different animal taxa. Invertebrates are useful bio-indicators because of their adaptive and dispersal potential and intimate connections with the environment. The use of spiders to evaluate forest fragmentation is recent and only slightly employed, although the group is mega-diverse and biologically tied to environmental composition and structure. This study used spiders to evaluate the effects of forest fragment size, degree of isolation, and distance to roads in 15 forest islands in a savanna matrix and 6 areas of continuous forest, in Alter do Chão district, Santarém municipality, Pará state, Brazil. Capture of spiders involved 252 man-hours of effort with an entomological umbrella and manual nocturnal collections. Transects of 250 m were collected three times, and the summed results of each transect comprised a sample unit. In total, 7751 spiders were captured, including 5477 immature and 2274 adult specimens in 306 species belonging to 32 families. Spider community characteristics, analyzed by MDS (Multidimensional Scaling) with Bray-Curtis distance, showed separation between continuous forest and forest fragment habitats. For species with more than 10 individuals in the collections, an analysis was made of the response to the first dimension of ordination, and a direct ordination was made using characteristics of each collection area (distance from the forest island to continuous forest, area of forest fragment, and form index of the forest island). GLM analysis, used to evaluate the effects of environmental degradation, showed significant differences for number of trees in each forest fragment and for distance to roads: forest fragmentation was significant to spider communities only in terms of size of forest fragment (on axis 1 of the MDS). An ANOVA used to compare species richness showed greater richness in continuous forest, differing from the result of rarefaction curves that predict slightly higher species richness in forest islands. The hierarchical standard of the spider community was obtained with the Nestedness Temperature Calculator Program–Nestcalc.pt_BR
dc.description.sponsorshipFAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas-
dc.description.sponsorshipProjeto de Pesquisas de Desenvolvimento de Métodos, Modelos e Geoinformação para Gestão Ambiental-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.publisherMuseu Paraense Emílio Goeldi-
dc.publisherEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.source1 CD-ROMpt_BR
dc.subjectAmazônia brasileira-
dc.subjectSantarém - PA-
dc.subjectEcossistemapt_BR
dc.subjectEntomologiapt_BR
dc.subjectDegradação ambientalpt_BR
dc.subjectAranhapt_BR
dc.subjectAlter do Chão - PApt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.titleEfeito do tamanho da área florestada, grau de isolamento e distância de estradas na estruturação de comunidades de aranhas em Alter do Chão, Santarém, Parápt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Geociências-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.publisher.initialsMPEG-
dc.publisher.initialsEMBRAPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA::ECOLOGIA DE ECOSSISTEMAS-
dc.contributor.advisor1ALBERNAZ, Ana Luisa Kerti Mangabeira-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1220240487835422-
dc.contributor.advisor-co1BONALDO, Alexandre Bragio-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8721994758453503-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2727202394130637-
dc.description.resumoDados recentes mostram que os processos de destruição da floresta e formação de fragmentos estão avançando muito rapidamente na Amazônia brasileira. Definir como esses processos afetam a fauna nas diferentes fito fisionomias amazônicas é fundamental para que se possam planejar políticas visando avaliar a vulnerabilidade relativa de diferentes grupos biológicos a esse processo assim estimar o valor de áreas fragmentadas para a conservação. Os invertebrados podem ser usados como bons indicadores para esse objetivo, pois são grupos com grande capacidade adaptativa e de dispersão, dependendo diretamente do ambiente para sua sobrevivência. A utilização de aranhas para avaliar o efeito da fragmentação florestal é recente e ainda pouco explorada, apesar das aranhas serem um grupo megadiverso e com sua biologia diretamente relacionada com a composição e estrutura do ambiente em que vivem. Destarte este trabalho objetivou avaliar os efeitos do tamanho da área florestada, do grau de isolamento e da distância das estradas sobre as comunidades de aranhas em 15 ilhas de floresta, isoladas por matriz de savana e seis áreas de mata contínua no distrito de Alter do Chão, no município de Santarém, no oeste do estado do Pará. As amostragens envolveram um esforço de 252 horas, utilizando-se guarda-chuva entomológico e coleta manual noturna, ambas com controle de tempo e área, sendo a unidade amostral representada pela soma dos resultados obtidos por três coletores em cada área, em transectos de 250m. O protocolo resultou na captura de 7751 aranhas sendo 5477 imaturos e 2274 adultos. Após a identificação do material araneológico obteve-se uma lista com 306 espécies distribuídas em 32 famílias. Os padrões da comunidade de aranhas, analisados através de um MDS (Multidimensional Scaling ou escalonamento multidimensional) utilizando a distância de Bray-Curtis mostraram separação entre as áreas de mata contínua e ilhas de floresta. A análise da resposta à primeira dimensão da ordenação foi feita para as espécies com mais de 10 indivíduos na amostra e uma ordenação direta foi feita com as características das áreas (distância das ilhas de floresta para a floresta contínua, o tamanho e o índice de forma das ilhas de floresta). Uma análise GLM, utilizada para avaliar os efeitos da degradação ambiental, indicou diferenças significativas para o número de árvores por área florestada e para a distância das estradas: a fragmentação florestal sobre a comunidade de aranhas foi significativa apenas para o tamanho das ilhas em relação ao eixo 1 do MDS. A análise de variância (anova), que foi utilizada para se achar as médias das riquezas que foram maiores nas matas contínuas, diferindo do resultado das curvas de rarefação, que apontaram uma riqueza levemente maior nas ilhas de florest. O padrão de hierarquia da comunidade de aranhas foi achado no programa Nestedness Temperature Calculator Program - Nestcalc (Atmar; Patterson, 1995).pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Ambientais-
dc.subject.linhadepesquisaECOSSISTEMAS AMAZÔNICOS E DINÂMICAS SOCIOAMBIENTAISpt_BR
dc.subject.areadeconcentracaoCLIMA E DINÂMICA SOCIOAMBIENTAL NA AMAZÔNIApt_BR
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Ambientais (Mestrado) - PPGCA/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_EfeitoTamanhoArea.pdf1,02 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons