Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/2926
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSILVA, Ludmila Monteiro da-
dc.date.accessioned2012-09-10T12:48:08Z-
dc.date.available2012-09-10T12:48:08Z-
dc.date.issued2008-08-11-
dc.identifier.citationSILVA, Ludmila Monteiro da. Caracterização de regimes de umidade em regiões tropicais: comparação entre floresta e savana. 135 f. 2008. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém, 2008. Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/2926-
dc.description.abstractThis study aims to investigate a method to classify humidity regimes based on different "states" characterization of the Tropical Atmospheric Boundary Layer (TABL), both above a forest area and above a savanna area, according with the methodology proposed by Mahrt (1991). Starting this classification, an improvement is performed while incorporates both the analysis of the thermodynamic stability of TABL for a forest area and the variation in Convection Available Potential Energy (CAPE). In these analyses, radiosonde data and data from micrometeorological towers obtained during field experiments have been used, collected during the less rainy period in each area. For the forest area (Caxiuanã) data from the COBRAPARÁ experiment were used (spanning the period from 06 to 13/11 of 2006), while for the savanna area (Daly Waters) data from the “KOORIN” experiment were used (spanning the period from 15/07 to 13/08 of 1974, in Australia). The comparison of humidity regimes of each area suggests that, should the Amazon rainforest be replaced with savanna, this would result in a drier atmosphere, with most of the energy used for the heating of that atmosphere, reduced evapotranspiration, decreased precipitation and the inexistence of CAPE. On the other hand, the analysis of the stability of the atmosphere in Caxiuanã showed that, contrary to observations in the Western Amazon, during the COBRA-PARÁ Experiment, the largest values of CAPE occurred at 18:00 local time due to the humidity convergence that occurs in the bay of Caxiuanã through the land-breeze circulation, indicating that in that area the maximum values of CAPE were associated predominantly with the humidity fields and not with temperature. Under such a “disturbed” TABL conditions, the phase space proposed by Mahrt (1991) doesn’t characterize well moisture regimes associated with great CAPE values.pt_BR
dc.description.sponsorshipFDB - Fundação Djalma Batista-
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pará-
dc.publisherMuseu Paraense Emílio Goeldi-
dc.publisherEmpresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária-
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectAmazônia brasileira-
dc.subjectMeteorologiapt_BR
dc.subjectCamada Limite Atmosféricapt_BR
dc.subjectSavanapt_BR
dc.subjectFlorestaspt_BR
dc.titleCaracterização de regimes de umidade em regiões tropicais: comparação entre floresta e savanapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.departmentInstituto de Geociências-
dc.publisher.initialsUFPA-
dc.publisher.initialsMPEG-
dc.publisher.initialsEMBRAPA-
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::METEOROLOGIA::METEOROLOGIA FISICA-
dc.contributor.advisor1MOTA, Maria Aurora Santos da-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5817549281617240-
dc.contributor.advisor-co1SÁ, Leonardo Deane de Abreu-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0107976161469463-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1565865589398547-
dc.description.resumoEste trabalho tem como objetivo investigar um método de classificação de regimes de umidade, baseado na caracterização de diferentes “estados” da Camada Limite Atmosférica Tropical (CLAT), tanto acima de uma área de floresta quanto acima de uma área de savana, de acordo com a metodologia proposta por Mahrt (1991). A partir dessa classificação é elaborado um aperfeiçoamento da mesma que incorpora tanto uma análise da estabilidade termodinâmica da CLAT para a área de floresta, quanto uma investigação sobre a contribuição da Energia Potencial Disponível para Convecção (CAPE) para a classificação dos regimes de umidade. Para essas análises foram utilizados dados de radiossondagens e de torres micrometeorológicas, coletados durante o período menos chuvoso de cada região. Esses dados foram obtidos durante experimentos de campo realizados nas áreas de estudo, sendo que para a área de floresta (Caxiuanã) se utilizaram os dados do experimento COBRA-PARÁ (realizado no período de 06 a 13/11 de 2006), enquanto que para a área de savana (Daly Waters) se utilizaram os dados do experimento “KOORIN” (realizado no período de 15/07 a 13/08 de 1974, na Austrália). A comparação entre os regimes de umidade de cada região sugere que, caso houvesse a savanização da Amazônia, a mesma apresentaria uma atmosfera seca, com a maior parte da energia utilizada para o aquecimento dessa atmosfera, com baixos índices de evapotranspiração, menores taxas de precipitação e inexistência de CAPE. Por outro lado, a análise da estabilidade da atmosfera para Caxiuanã mostrou que, contrariamente ao observado em experimentos na Amazônia Ocidental, na Amazônia Oriental, durante o experimento COBRA-PARÁ, os maiores valores de CAPE ocorreram às 18:00 HL, possivelmente, em decorrência da convergência de umidade que provém da baía de Caxiuanã através da circulação de brisa terrestre. Isso indica que nessa região os máximos de CAPE estiveram associados predominantemente aos campos de umidade e não aos de temperatura. Para essas condições de CLAT “perturbada” o espaço de fase proposto por Mahrt (1991) não caracteriza muito bem regimes de umidade associados a grandes valores da CAPE.pt_BR
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Ambientais-
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Ambientais (Mestrado) - PPGCA/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CaracterizacaoRegimesUmidade.pdf7,39 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons