Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/2942
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2007
metadata.dc.creator: GONÇALVES, Sabrina Forte e Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: FIGUEIREDO, Ricardo de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor-co1: MONTEIRO, Maurílio de Abreu
Title: Relações entre os sistemas de produção agropecuários adotados e a qualidade da água em igarapés amazônicos de duas bacias hidrográficas na região de Paragominas (PA)
Citation: GONÇALVES, Sabrina Forte e Silva. Relações entre os sistemas de produção agropecuários adotados e a qualidade da água em igarapés amazônicos de duas bacias hidrográficas na região de Paragominas (PA). 2007. 87 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Belém, 2007. Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais.
metadata.dc.description.resumo: A Amazônia Brasileira encontra-se em uma posição privilegiada no cenário de escassez da água, pois a bacia Amazônica apresenta alto índice de pluviosidade e detém a maior rede hidrográfica do planeta (6.925.000 km2), da qual cerca de 63% está localizada no Brasil. Todavia, a qualidade dos recursos hídricos encontra-se ameaçada, uma vez que, desde a construção da BR-010, a rodovia Belém- Brasília, em 1958, iniciou-se um processo de ocupação acelerada da Amazônia Oriental, que tem promovido profundas mudanças na paisagem por meio do intenso desmatamento relacionado às atividades madeireiras e agropecuárias. Desse modo, considerando as significativas diferenças no uso dos recursos hídricos e os impactos ambientais sobre os mesmos, por diferentes agentes sociais, especialmente os atores envolvidos nos setores da pecuária e da agricultura de grãos na Amazônia Oriental. Pretendeu-se identificar e avaliar os fatores condicionantes que influenciam no comportamento de produtores rurais atuantes nas bacias dos igarapés Cinqüenta e Quatro e Sete, em Paragominas (PA). Nesse contexto, procurou-se verificar se esses atores utilizam técnicas agropecuárias apropriadas nos sistemas de produção adotados, incluindo o manejo do solo, e se possuem alguma preocupação pró-ativa na conservação dos igarapés amazônicos que drenam suas propriedades, e em particular na manutenção da qualidade dessas águas. Dados secundários de qualidade da água e da dinâmica do uso da terra dessas bacias embasaram o presente trabalho, tendo sido relacionados com as práticas agropecuárias e o manejo do solo adotados pelas propriedades rurais estudadas. Foram identificados alguns fatores condicionantes que influenciam no manejo praticado nas propriedades rurais, determinando as mudanças de uso da terra e de cobertura vegetal na s bacias avaliadas, e que resultam em impactos diferenciados sobre a qualidade da água nos cursos d’água. Esses fatores condicionantes são: (1) a ocupação da terra e padrões de manejo da propriedade rural adotado pelos diferentes agentes sociais atuantes nas bacias; (2) o descumprimento da legislação ambiental que institui uma política de preservação dos recursos naturais, sobretudo, dos recursos hídricos; (3) os interesses econômicos, que priorizam produtividade e lucratividade imediata, em detrimento da sustentabilidade do capital natural água; e (4) as tecnologias agropecuárias ditas conservacionistas, que não estimulam uma visão integrada entre os diferentes componentes da paisagem, desconsiderando impactos sobre os recursos hídricos. Conclui-se, desse modo, que a qualidade da água nas bacias do Igarapé Cinqüenta e Quatro e do Igarapé do Sete está comprometida, principalmente, pelas práticas agropecuárias e manejo das propriedades adotadas pelos produtores. Dentre os fatores identificados, destaca-se que a adoção ou não adoção das técnicas conservacionistas, quando não acopladas a uma visão integrada dos componentes ambientais, teve pouca influência sobre a preservação dos recursos hídricos nas bacias analisadas, assim como , de maneira geral, áreas de preservação permanente não são respeitadas. A conseqüência observada, sob a ótica da legislação brasileira, é o comprometimento do uso múltiplo da água nas bacias estudadas.
Abstract: Concerning water scarcity the Brazilian Amazon is a privileged region as Amazon Basin presents high precipitation rates and is the largest river basin in the world (6,925,000 km2), in which almost 63% of the area is situated in Brazil. However, its water quality is in dangerous nowadays, due to an accelerated process of occupation of Eastern Amazon that was initiated in 1958 with the building of Belém- Brasília highway, and that has promoted great landscape changes related to timber and agriculture activities. Considering the significant differences in the water resources use and environmental impacts on them, related to different social agents, specifically those of cattle farm and grain crops in Eastern Amazon, we designed a research to identify and evaluate the conditioning factors which influence farmers behaviors of Cinquenta e Quatro and Sete streams catchments in Paragominas (PA). In this context, we tried to verify if this social actors use appropriated agriculture practices in the production systems that they have adopted, including the soil management, and if they have any proactive worry for the Amazonian streams conservation that run through their lands, especially water quality maintenance. Secondary data of water quality and land use dynamic in these watersheds has supported this work research by being related to agriculture practices and soil management adopted in the studied farms. Some conditioning factors that influence farm management have been identified as those that promoted land use and land cover changes in the studied small catchments resulting in different level of impacts to water stream quality. These factors are: (1) land occupation and farm management patterns adopted by the different social agents in the watersheds; (2) the disobedience to environmental law that says about natural resources preservation policies, especially water resources; (3) the economic interests that prioritizes fast productivity and profitability over the sustainability of natural capital water; and (4) the called conservationist agriculture techniques that do not stimulate a integrated vision among the different landscape components and that do not consider impacts to water resources. We conclude that water quality in Cinquenta e Quatro and Sete streams catchments is mainly threatened by the agriculture practices and land management that have being done by the farmers. Among the identified factors we highlighted that the adoption or no adoption of conservationist techniques, when these ones are not coupled with an integrated vision of environmental compartments, have little influence to water resources in the studied catchments, as in a general way law conservation areas are not being respected. Through environmental Brazilian law view, the observed consequence is that the multiple water use in these catchments is threatened.
Keywords: Recursos hídricos
Qualidade da água
Uso do solo
Paragominas - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA SANITARIA::RECURSOS HIDRICOS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Museu Paraense Emílio Goeldi
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
MPEG
EMBRAPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Geociências
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Ciências Ambientais (Mestrado) - PPGCA/IG

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_RelacoesSistemasProducao.pdf1,54 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons