Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3099
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 31-Aug-2012
metadata.dc.creator: DOMINGUES, Mariângela Moreno
metadata.dc.contributor.advisor1: LIMA, Patrícia Danielle Lima de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: KIETZER, Kátia Simone
Title: Alterações oxidativas em portadores de doença de Parkinson: correlação com critérios clínicos e estágios da doença
Citation: DOMINGUES, Mariângela Moreno. Alterações oxidativas em portadores de doença de Parkinson: correlação com critérios clínicos e estágios da doença. 2012. 92 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: A doença de Parkinson (DP) constitui uma das mais prevalentes doenças neurológicas. Nesta doença, ocorre a neurodegeneração do sistema nigroestriatal com alteração da circuitaria neuronal dos núcleos da base levando ao comprometimento motor característico da doença. Os sintomas clássicos são o tremor de repouso, rigidez, acinesia ou bradicinesia e instabilidade postural. A patogênese da DP ainda permanece obscura. No entanto, estima-se que a disfunção mitocondrial e o desenvolvimento de estresse oxidativo na substância negra tenham papel relevante neste processo. O diagnóstico da DP é clinico e normalmente acontece tardiamente, quando a maioria dos neurônios nigrais está degenerada. Alguns trabalhos mostram o efeito neuroprotetor de medicações antiparkinsonianas e isto demonstra que quanto mais precoce a introdução do tratamento melhor o prognóstico à longo prazo da doença. Portanto o desenvolvimento de marcadores periféricos que ajudem no diagnóstico precoce da doença é importante para que se inicie o tratamento a tempo de retardar o avanço da morte neuronal. O objetivo deste trabalho foi verificar a existência de alterações em parâmetros oxidantes e antioxidantes no sangue de pacientes parkinsonianos e sua relação com o estágio da doença e critérios clínicos. Foram avaliados 30 portadores de DP e 30 indivíduos sem a doença. Para avaliar o estágio da doença e caracteres clínicos foram aplicadas as escalas de Hoehn & Yahr e a UPDRS (escala unificada para doença de Parkinson) nos pacientes parkinsonianos. Para avaliar a atividade oxidativa no plasma dos individuos, foi analisada a peroxidação lipídica através da mensuração de produtos da ação de Espécies Reativas de Oxigênio e Nitrogênio (ERON; TBARS) e para avaliar a resposta antioxidante foi feita a avaliação da Capacidade Antioxidante Total (TEAC). Nos grupos DP leve e DP moderado foi encontrado maior valor do TBARS e menor valor do TEAC em relação aos controles e DP grave (p<0,05), confirmando a presença de estresse oxidativo nas fases precoces da DP. Nesta pesquisa esses parâmetros demonstraram serem bons marcadores periféricos do estresse oxidativo, colaborando para um diagnóstico precoce da DP.
Abstract: Parkinson's disease (PD) is a neurologic disease of the most prevalent. In this disease, have neurodegeneration in the nigrostriatal system with altered neuronal circuitry of the basal ganglia leading to motor impairment characteristic of the disease. The classic symptoms are resting tremor, rigidity, akinesia or bradykinesia and postural instability. The pathogenesis of PD remains unclear. However, it is estimated that the mitochondrial and the development of oxidative stress in the substantia nigra have an important role in this process. The diagnosis of PD is clinical and usually occurs late, when most neurons nigrais is degenerate. Some studies have shown the neuroprotective effect of antiparkinsonian medications, and the earlier introduction of treatment better the long-term prognosis of the disease. Therefore, the peripheral development of markers to assist in early diagnosis is important for to start the treatment time delay the progress of neuronal death. The aim of this study was to verify the existence of alterations in oxidant and antioxidant parameters in blood of PD patients and its relationship with disease stage and clinical criteria. We evaluated 30 patients with PD and 30 individuals without the disease. To evaluate the stage of disease and clinical character were applied Hoehn & Yahr and UPDRS (unified scale for Parkinson's disease) scales in parkinsonian patients. To evaluate the oxidative activity in plasma of individuals, was analyzed by measuring lipid peroxidation products from the action of Reactive Oxygen and Nitrogen (Eron, TBARS) and to evaluate the antioxidant response was made to evaluate the Total Antioxidant Capacity (TEAC). In groups mild DP and moderate DP was found higher TBARS value and lower TEAC value compared to controls and impairment PD (p <0.05), confirming the presence of oxidative stress in the early stages of PD. In this study these parameters proved to be good peripheral markers of oxidative stress, contributing to an early diagnosis of PD.
Keywords: Doença de Parkinson
Estresse oxidativo
Antioxidantes
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOQUIMICA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AlteracoesOxidativasPortadores.pdf1,58 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons