Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3157
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Dec-2003
Authors: RAMOS, Carlos Romano
Title: Estanho na Amazônia: o apogeu e o caso da produção
Citation: RAMOS, Carlos Romano. Estanho na Amazônia: o apogeu e o caso da produção. Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 6, n. 2, p. 39-60, dez. 2003. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/ncn/article/view/87/138>. Acesso em: 08 nov. 2012.
Resumo: No Brasil, na Região Amazônica, o minério de estanho (cassiterita) é obtido por dragagem em depósitos aluvionares, extração de minério primário e lavra de pequeno porte. O concentrado de estanho obtido (Sn02, contendo 60% de estanho), sendo transformado, via redução, nos fornos elétricos, transformando-o em lingotes de estanho. O metal é primeiramente usado para a produção de folhas de flandres – chapas de aço recobertas com estanho e utilizadas para fabricação de latas para alimentos, bebidas e produtos químicos, bem como na produção de soldas e outras ligas para a indústria em geral (particularmente em segmentos elétricos e eletrônicos). A mina mais importante é a de Pitinga (pureza de 55,3%), localizada a 300 km ao norte de Manaus (AM) e proprietária da Paranapenema. Pitinga dispõe de reservas provadas de columbita-tantalita, criolita e zirconita, contendo terras raras e itrium, cuja viabilidade econômica ainda está sendo estudada. Há inda veios mineralizados no estado de Rondônia, incluindo a mina de Bom Futuro (pureza de 58%), no município de Ariquemes, onde operam os mineradores de pequeno porte. O Brasil é o quinto maior produtor do metal, após Indonésia, China e Peru.
Abstract: In Brazil, in the Amazon Region, tin ore (cassiterite) is largely obtained by open-cast mining, via the dredging of alluvial deposits, extraction of primary ore or from small-scale prospecting. The resulting concentrate (SnO2, which contains 60% tin) is then transformed, via reduction in electric furnaces, into tin ingots. The metal is primarily used for the production of tin plate - fine steel plates coated with tin and used in the manufacture of cans for food, beverages and chemical products, as well as in the production of solder and other alloys for industry in general (particularly the auto and electrical/electronic segments). The country’s most important mine is Pitinga (purity of 55, 3%), located 300 km to the north of Manaus (AM) and owned by Paranapanema. Pitinga also has proven reserves of columbite-tantalite, cryolite and zirconite, containing rare earths and yttrium, whose economic feasibility is still being studied. There are also lodes in the state of Rondônia, including the Bom Futuro mine (purity of 58%), in the municipality of Ariquemes, where the great majority of small and medium-scale prospectors operate. Currently, Brazil is the fourth largest producer, after Indonesia, China and Peru).
Keywords: Estanho
Produção mineral
Amazônia brasileira
ISSN: 2179-7536
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Artigos Científicos - NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_EstanhoAmazoniaApogeu.pdf1,29 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons