Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/3171
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorMONTEIRO, Maurílio de Abreu-
dc.date.accessioned2012-11-13T14:20:11Z-
dc.date.available2012-11-13T14:20:11Z-
dc.date.issued2004-12-
dc.identifier.citationMONTEIRO, Maurílio de Abreu. Amazônia: mineração, tributação e desenvolvimento regional. Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 7, n. 2, p. 159-186, dez. 2004. Disponível em: http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/ncn/article/view/45/40>. Acesso em: 13 nov. 2012.pt_BR
dc.identifier.issn2179-7536-
dc.identifier.issn1516-6481-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3171-
dc.description.abstractThis article examines the founding basis of taxation, royalty charges, and the concession of fiscal benefits, analyzing the compensations aimed at favoring the articulation between mining and the dynamics of socially rooted development. The author arrives at the conclusion that, in Amazonia, there are no public policies regarding fiscal benefit concessions that can lead mining companies to take actions towards regional development. Royalty rates in Brazil are relatively low due to unequal appropriation by the political powers rather than to microeconomic restrictions.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectTributaçãopt_BR
dc.subjectRoyaltypt_BR
dc.subjectIndústria mineralpt_BR
dc.subjectDesenvolvimento regionalpt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleAmazônia: mineração, tributação e desenvolvimento regionalpt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.resumoNeste artigo, apresentam-se algumas lógicas que fundamentam a tributação, a cobrança de royalties e o estabelecimento de favores fiscais, analisando-se as possibilidades de usar essas compensações para favorecer a articulação da mineração com dinâmicas de enraizamento social do desenvolvimento. Conclui-se que na Amazônia não há políticas públicas de concessão de favores fiscais que induzam as empresas mineradoras a adotar comportamentos que contribuam para o desenvolvimento regional. Constata-se também que as alíquotas de royalties fixadas no Brasil são relativamente baixas, o que se deve mais a uma apropriação desigual do poder político do que a uma restrição microeconômica.pt_BR
Appears in Collections:Artigos Científicos - NAEA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_AmazoniaMineracaoTributacao.pdf116,98 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons