Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3208
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: 2006
Authors: AMARAL, Lucilene Oliveira da Silva
ALMEIDA, Oriana Trindade de
RIVERO, Sérgio Luiz de Medeiros
Title: A mão-de-obra da indústria pesqueira na Amazônia
Citation: AMARAL, Lucilene; ALMEIDA, Oriana; RIVERO, Sérgio. A mão-de-obra da indústria pesqueira na Amazônia. Novos Cadernos NAEA, Belém, v. 9, n. 2, p. 5-24, dez. 2006. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpa.br/index.php/ncn/article/view/62/126>. Acesso em: 21 nov. 2012.
Resumo: O setor pesqueiro tem grande importância em termos de geração de emprego e renda para a Amazônia, sendo a atividade de pesca comercial e de subsistência a maior fonte geradora de empregos do setor e a indústria pesqueira a grande fonte geradora de renda. Contudo, a indústria pesqueira na Amazônia apresenta diversas dificuldades em relação ao abastecimento de matéria-prima e treinamento da mão-deobra. A sazonalidade das espécies influencia o sistema produtivo das empresas que mantém seu quadro funcional variando devido a safra das espécies comerciais. Esta dinâmica do setor faz com que algumas empresas de pescado adotem sistemas rotativos, contratando funcionários na safra e demitindo-os na entressafra, enquanto que outras adotam o sistema de banco de horas, mantendo o quadro fixo de funcionários e compensando as horas trabalhadas a mais no período da safra por horas não trabalhadas no período da entressafra. Em razão desta sazonalidade, em geral, as empresas de pescado apresentam funcionários com baixa qualificação e com difícil adequação aos padrões de higiene. A instabilidade do emprego por outro lado, desestimula o funcionário ao treinamento. Manter o quadro fixo de empregados é política de algumas empresas. Essas apresentam menor desperdício de matéria-prima, maior rendimento do empregado, funcionários mais treinados e adaptados aos padrões de higiene exigidos. Contudo, a contratação de empregados permanentes exige que a empresa tenha uma estratégia mais ampla para o abastecimento de pescado na entressafra de forma que seja possível manter a mão-de-obra contratada nesse período.
Abstract: Fishery is a very important sector in the Amazon area. Commercial and subsistence fishing activities account for the main job opportunities in the sector, and fishing industries are the greatest income generators for the local population. The fishing industry in Amazon, however, struggles with several difficulties regarding raw-material and training. The seasonality of the species affects the production systems of the companies, which, in their turn, must shift their staff according to the commercial species. Because of this dynamics, some fishing companies use a rotation system, hiring during the harvest season and firing during the period between harvests; other companies use a working load system, keeping a steady staff and making up for the extra working hours during harvest by granting non working hours during the period between harvests. In general, due to this seasonality, fishing companies staff are low qualified and have lower hygiene standards. Uncertainty in keeping jobs, on the other hand, does not motivate employees to training. Some companies policy include keeping a steady staff. Such companies waste less raw material and their employees are better trained and are adapted to higher hygiene standards. In order to maintain a steady staff, these companies must develop a broader fishing strategy during the period between harvests.
Keywords: Pesca
Indústria pesqueira
Mão-de-obra
Santarém - PA
Belém - PA
Manaus - AM
Pará - Estado
Amazonas - Estado
Amazônia Brasileira
ISSN: 2179-7536
Appears in Collections:Artigos Científicos - NAEA
Artigos Científicos - FACECO/ICSA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_MaoObraIndustria.pdf295.84 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons