Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3588
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2000
metadata.dc.creator: BRÍGIDO, Helena Andrade Zeferino
metadata.dc.contributor.advisor1: REZENDE, Manoel Barbosa de
Title: Prevalência de anticorpos para HTLV em indivíduos atendidos em um centro de diagnóstico para Anti-HIV
Citation: BRÍGIDO, Helena Andrade Zeferino. Prevalência de anticorpos para HTLV em indivíduos atendidos em um centro de diagnóstico para Anti-HIV. 2000. 70 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2000. Curso de Mestrado em Medicina Tropical.
metadata.dc.description.resumo: As pesquisas relativas às infecções pelos vírus HTLV I e II têm crescido nos últimos anos, com o advento da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, por também ser causada por um retrovírus. E, ainda, em caso de co-infecção, a AIDS tem maior precocidade em seu desenvolvimento com modificações, inclusive, dos parâmetros de acompanhamento e início de terapêutica antiretroviral. Devido a isto, foi feito um estudo com o objetivo de determinar a soroprevalência de Anti-HTLV I e II na comunidade que procura um Centro de Testagem de Anti-HIV. Foram obtidas amostras sangüíneas de 588 usuários da Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas e Parasitárias (URE-DIPE), além de 292 usuários do Instituto Evandro Chagas (IEC) e 295 doadores de sangue do Centro Hemoterápico do Pará (HEMOPA). Foram utilizados os métodos de ELISA em duplicata e Western Blot. Na URE-DIPE, o heterossexual foi a categoria de exposição predominante na procura de testagem Anti-HIV, em ambos os sexos, com 499 pessoas (84,9 %), entretanto, após análise dos resultados de Anti-HTLV, não houve diferença significante nas amostras soropositivas de indivíduos heterossexuais comparando com os homossexuais, demonstrando que a vulnerabilidade está presente independente da opção sexual. A soropositividade foi constatada em 7 usuários (1,2 %), com detecção exclusiva do Anti-HTLV I. A co-infecção HTLV/HIV ocorreu em 3 casos, correspondendo a 0,5 % do total estudado. No IEC, a soropositividade foi encontrada em 2 casos (0,7 %) de Anti-HTLV I e II. Comparando estes dois grupos (URE-DIPE e IEC), os resultados não foram discordantes, com p = 0.2345 e 0.4691, respectivamente. A faixa etária de maior atividade sexual foi a mais acometida. Não houve registro de soropositividade nos doadores de sangue do HEMOPA. Conclui-se que os resultados obtidos na URE-DIPE e Instituto Evandro Chagas não permitem definir que, na primeira, ocorrem mais casos de infecção pelo HTL V, além de não haver predomínio entre as categorias de exposição; portanto, a exposição sexual é o fator dominante. A faixa etária acometida favorece a transmissão vertical. A ausência de soropositividade nos doadores de sangue é compatível com a baixa prevalência deste grupo, de acordo com a literatura. Há necessidade de maior divulgação sobre o HTLV aos profissionais de saúde e população em geral para que medidas de prevenção e controle possam ser efetivadas.
Abstract: The researches are about the occurency of HTLV I and II infections increased after Acquired Immunodeficiency Syndrome (AIDS). In case of coinfection the AIDS has higher precocity in its development with modifications of its parameters control and the antiretroviral begining. This study presents the prevalence of HTLV IIII among patients attending the AIDS Reference Unit (URE-DIPE). A group of 588 patients from the URE-DIPE, 292 from Institute Evandro Chagas (IEC) and 295 of blood donors from HEMOPA was tested for the presence of antibodies to HTLV IIII using double ELISA and Western Blot. In the URE-DIPE the heterosexual population was the predominant, in both sexs, with 499 persons (84,9%). Although after the Anti-HIV result analysis, there is no significative difference in the sexual option. Seven patients (1,2%) were positive to HTL V I. The coinfection HTL V/HIV occurred in 3 cases, corresponding for 0,5% from the total. In the IEC, the serum positivity was detected in two cases (0,7%) to Anti-HTLV I and II. Comparing these 2 groups (URE-DIPE and IEC), the results didn't disagree with p=0,2345 and 0,4691, respectivitly. The population thats presents a higher sexual activity is the most and lEC do not permit to determine that in the first, the HTL V infection is the most incidence. Also, there is no significative difference between the heterosexual and homosexual infections. Therefore, the sexual contact is the dominant factor. The most afected ages are favourable the perinatal transmission. The serum positivity absent in the blood donors is compatible with the low prevalence of this group. It is agrees on the literature. Further studies are necessary in order to inform the health professionals and the whole population about prevention and controls.
Keywords: Vírus linfotrópico de células T humanas tipo 1
Vírus 2 linfotrópico T humano
HIV (Vírus)
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Prevalência
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PrevalenciaAnticorposHTLV.pdf36,97 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons