Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3662
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2003
metadata.dc.creator: CARNEIRO, Ligia Maia
metadata.dc.contributor.advisor1: CORVELO, Tereza Cristina de Oliveira
Title: Avaliação do estado secretor ABH e Lewis em mulheres não grávidas com e sem risco de desenvolver vulvovaginite por Candida sp
Citation: CARNEIRO, Ligia Maia. Avaliação do estado secretor ABH e Lewis em mulheres não grávidas com e sem risco de desenvolver vulvovaginite por Candida sp. 2003. 78 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2003. Curso de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: Um estudo epidemiológico da prevalência da infecção por Candida sp. em mulheres não grávidas foi realizado em uma população do Norte do Brasil (Belém-Pará, 2002). Este estudo teve como objetivo principal contribuir para esclarecer os mecanismos de infecção por Candida sp e sua possível associação com os antígenos de grupos sangüíneos ABO e Lewis e estado secretor de substâncias ABH. Tal estudo compreendeu um total de 165 mulheres, atendidas no Ambulatório do Hospital da Polícia Militar e Laboratório de Análises Clínicas do centro de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Pará, que procuraram essas unidades para a realização de exames ginecológicos, das quais foram coletadas amostras de sangue, saliva e muco vaginal. A presença da infecção por Candida sp foi feita através do exame a fresco de secreção vaginal e bacterioscopia da secreção vaginal. A identificação dos fenótipos ABH e Lewis no sangue foi determinada pelos testes de hemaglutinação direta e na saliva pelo dot-blot Elisa. Aplicou-se um questionário padrão para obtenção das informações epidemiológicas. A prevalência da infecção por Candida sp foi de 47,9%. Dentre os sintomas mais comumente associados à infecção por Candida sp, destacaram-se o prurido e corrimento. Mulheres com idade inferior a 40 anos, que não faziam uso de preservativo e que já tiveram infecções anteriores apresentaram um maior risco de infecção vulvovaginal por Candida sp. Mulheres infectadas e não infectadas por Candida sp tiveram distribuição similares para os fenótipos de grupos sangüíneos ABO, Lewis e estado secretor de substâncias ABH. E na comparação da expressão dos antígenos Lewis no sangue, saliva e muco vaginal, verificou-se que ambas as secreções expressavam antígenos Lewis sem qualquer estreita correlação dos fenótipos eritrocitários Lewis. Neste contexto, considera-se que a natureza da diversidade genética na interação entre hospedeiro e Candida sp requer estudos complementares envolvendo a identificação de diferentes cepas para determinar estas prováveis associações entre os fenótipos de grupo sangüíneos ABH e Lewis com candidíase.
Abstract: Na epidemiologic study of Candida sp infection prevalence in non-pregnant women was performed in a population of the north of Brazil (Belem-Pa, 2002). This paper aims to contribute to clear up the infection mechanisms of Candida sp and its possible association to ABO and Lewis group blood antigens and ABH substances secretory status. Such paper comprehended a total of 165 women admitted at the out-patient clinic of "Hospital da Policia Militar" and "Laboratorio de Analises Clinicas do Centro de Ciencias Biologicas da Universidade Federal do Para", who came to those units to undergo gynaecologic examinations, where blood, salive and vaginal mucus samples were taken. Candida sp infection presence was determined through the examination of fresh vaginal secretion and bacterioscopy of vaginal secretion. The identification of ABH and Lewis phenotipes in the blood was determined through direct hemaglutination tests and, in the salive, by Elisa Dot-blot. It was performed a standard form for the obtaining of epidemiologic information. Candida sp prevalation was 47.9%. Among the most commom signals and symptoms associed to Candida sp infections are pruritus and gleet. Women under 40 who did not use condoms and who have already had previous infections presented a higher risk of vulvo-vaginal infection caused by Candida sp. Infected and non-infected women with Candida sp had similar distribuition to the phenotypes of ABO, Lewis blood groups and ABH substances secretory status. And, comparing the expressions of Lewis antigens in the blood, save and vaginal mucus, it was verified that both secretions expressed Lewis antigens without any close relationship to erithrocitic Lewis phenotypes. In such context, it is considered that the nature of genetics diversity in the interaction between Candida sp and host requires more studies involving the identification of different types to determine their probable associations among ABH and Lewis blood groups phenotypes with cadidiasis.
Keywords: Vulvovaginite
Candida
Genitália feminina
Epidemiologia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::IMUNOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::GENETICA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::DOENCAS INFECCIOSAS E PARASITARIAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AvaliacaoEstadoSecretor.pdf27,91 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons