Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3738
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 13-Mar-2013
metadata.dc.creator: OLIVEIRA, Kátia Soares de
metadata.dc.contributor.advisor1: RODRÍGUEZ BURBANO, Rommel Mario
Title: Prevalência de Helicobacter pylori e vírus Epstein-barr em crianças e adolescentes
Citation: OLIVEIRA, Kátia Soares de. Prevalência de Helicobacter pylori e vírus Epstein-barr em crianças e adolescentes. 2013. 62 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2013. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: Introdução: Infecções por Helicobacterpylori(HP) e vírusEpstein-Barr (VEB) são comuns no mundo todo, embora o HP seja o maior fator em doenças gastroduodenais, seu percentual de associação com VEB é incerto. Tanto o VEB quanto o HP são classificados como carcinógenos classe 1 pela Organização Mundial de Saúde, e uma substancial fração de indivíduos se tornam co-infectados na adultice. Esses dois patógenos podem potencializar sinergicamente para causar gastrite crônica perpetua. O objetivo deste trabalho foi verificar a prevalência de HP e do vírus Epstein-Barr em crianças e adolescentes. Material e Método: Estudo descritivo, do tipo transversal. Foram analisadas amostras de mucosa gástrica de 64 crianças e adolescentes através do Teste da Urease para diagnóstico do HP, da técnica de PCR para detecção da cepa cagA de H. pylori, da técnica de hibridização in situ para detecção do EBV e da análise patológica para determinação de características histopatológicas. Resultados: A prevalência de HP nas crianças e adolescentes em estudo foi de 53,1% enquanto a prevalência de VEB foi 3,1%. Entre os pacientes infectados por HP, a maioria (94,3%) apresentava gastrite a endoscopia digestiva alta, sendo gastrite enantemática a mais comumente encontrada. Na análise histopatológica, também a maioria (97,1%) dos pacientes apresentava algum grau de gastrite, com 80% classificados com gastrite crônica moderada. Cepas cagA positivas foram encontradas em 64,7% dos infectados com HP e entre estes todos tinham gastrite, com predomínio de gastrite crônica moderada (54%), no entanto não se observou correlação com significância estatística entre esses achados. Em adição, também não houve significância estatística para a associação entre infecção por HP e por VEB na população estudada, a baixa prevalência de VEB nesta análise sugere que esse vírus não é um agente etiológico das lesões da mucosa gástrica. No nosso conhecimento, este é o primeiro estudo que relaciona estes dois agentes infecciosos na mucosa gástrica de crianças e adolescentes do norte do Brasil. Conclusão: A maioria dos achados deste estudo se assemelha aos relatos da literatura, contudo evidenciou-se a necessidade de estudos com maior casuística, envolvendo a população pediátrica imunocompetente afim de melhor esclarecer se há ou não correlação entre a infecção por HP e VEB em nossa região.
Abstract: Introduction: Infections by Helicobacter pylori (HP) and Epstein-Barr virus (EBV) are common worldwide, although HP is the highest factor in gastroduodenal diseases, its percentage of association with EBV is uncertain. Both EBV and HP are classified are class 1 carcinogens by the World Health Organization, and a substantial number of individuals become co-infected in adulthood. These two pathogens may have synergic potential to cause perpetual chronic gastritis. The purpose of this paper was to verify the prevalence of HP and Epstein-Barr virus in children and adolescents. Material and Methods: Transversal descriptive study. The gastric mucosa of 64 children and adolescents was analyzed through the Urease Test to diagnose HP and the PCR technique to detect H. pylori’s cagA strain, the in situ hybridization technique to detect EBV and the pathological analysis to determine the histopathological characteristics. Results: The prevalence of HP and EBV found by this study was 53.1% and 3.1, respectively. Most of the patients infected by HP (94.3%) presented gastritis in the upper gastrointestinal endoscopy, with enanthemathous gastritis being the most commonly found type. In the histopathological analysis, most patients (97.1%) presented some level of gastritis, 80% of which classified as moderate chronic gastritis. Positive cagA strains were found in 64.7% of the patients infected with HP and all of them had gastritis, with predominance of moderate chronic gastritis (54%); however, there was no statistically significant correlation between these findings. There was also no statistically significant association between infection by HP and EBV in the studied population. The low prevalence of EBV in this analysis suggests that this virus is not an etiological agent in gastric mucosa lesions. To our knowledge, this is the first study that relates these two infectious agents in the gastric mucosa of children and adolescents in northern Brazil. Conclusion: Most of the findings in this study are in line with the literature; however, it is necessary to conduct larger studies, involving aimmunocompetent pediatric population in order to determine whether there is a correlation between infection by HP and EBV in our region.
Keywords: Helicobacter pylori
Amazônia brasileira
Infecções por Helicobacter
Herpesvírus humano 4
Crianças
Adolescentes
Prevalência
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MICROBIOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PrevalenciaHelicobacterPylori.pdf912,79 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons