Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3751
Compartilhar:
Type: Artigo de Periódico
Issue Date: Dec-2009
Authors: COELHO, Mara Sérgia Pacheco Honório
ASSIS, Maria Alice Altenburg de
MOURA, Erly Catarina de
Title: Aumento do índice de massa corporal após os 20 anos de idade e associação com indicadores de risco ou de proteção para doenças crônicas não transmissíveis
Other Titles: Body mass index increase after the age of 20 and associations with risk or protection factors for chronic non-communicable diseases
Citation: COELHO, Mara Sérgia Pacheco Honório; ASSIS, Maria Alice Altenburg de; MOURA, Erly Catarina. Aumento do índice de massa corporal após os 20 anos de idade e associação com indicadores de risco ou de proteção para doenças crônicas não transmissíveis. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, São Paulo, v. 53, n. 9, p. 1146-1156, dez. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/abem/v53n9/v53n9a12.pdf>. Acesso em: 25 abr. 2013. <http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27302009000900012>.
Resumo: OBJETIVO: Investigar fatores sociodemográficos, de risco ou de proteção para doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) que se associem ao aumento do índice de massa corporal (IMC) após os 20 anos de idade. MÉTODOS: Estudo transversal com 769 mulheres e 572 homens do Sistema Municipal de Monitoramento de Fatores de Risco para DCNT, 2005, Florianópolis, SC. O aumento do IMC foi definido em percentagem, pela diferença entre o IMC em 2005 e aos 20 anos. RESULTADOS: Desde os 20 anos, o aumento do IMC foi superior a 10% para a maioria dos indivíduos. Nas análises múltiplas, o aumento do IMC foi associado a aumento da idade, baixo nível educacional (mulheres), ser casado (homens), não trabalhar, baixo nível de percepção de saúde, pressão alta, colesterol/triglicerídeos elevados (homens), realização de dieta, sedentarismo e ex-tabagismo (mulheres). CONCLUSÕES: Estratégias de saúde para prevenir o ganho de peso em nível populacional devem considerar principalmente os fatores sociodemográficos.
Abstract: OBJECTIVE: To examine sociodemographic risk or protection factors for chronic non-communicable diseases (CNCDs) that may be associated with increase in body mass index (BMI) after the age of 20. METHODS: Cross-sectional analysis based on data from 769 women and 572 men who participated in the 2005 Surveillance System for Risk factors for CNCDs, Florianópolis, Brazil. BMI increase was defined in percentage as the difference between BMI in 2005 and at age 20. RESULTS: Since the age of 20, most of the respondents had increased their BMI by more than 10%. In multiples analysis, independent correlates of BMI increase were: advancing age, low education (women), being married (men), not working, low self-rated health, high blood pressure, high cholesterol/triglyceride levels (men), going on a diet, sedentarism and having been a smoker (women). CONCLUSIONS: Health promotion strategies to prevent weight gain need to be targeted to groups and should mainly consider sociodemographic factors.
Keywords: Obesidade
Doença crônica não transmissível
Fatores de risco
Índice de massa corporal
Monitoramento do estado de saúde
ISSN: 1677-9487
0004-2730
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Artigos Científicos - FANUT/ICS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_AumentoIndiceMassa.pdf412,55 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons