Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3770
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 18-Dec-2009
metadata.dc.creator: ALCOCER, Victor Nelson Pacheco
metadata.dc.contributor.advisor1: QUARESMA, Juarez Antônio Simões
Title: Sepse e choque séptico: avaliação de fatores preditivos em crianças portadoras de doenças oncológicas admitidas na unidade de terapia intensiva pediátrica
Citation: ALCOCER, Victor Nelson Pacheco. Sepse e choque séptico: avaliação de fatores preditivos em crianças portadoras de doenças oncológicas admitidas na unidade de terapia intensiva pediátrica. 2009. 111 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Medicina Tropical, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais.
metadata.dc.description.resumo: Trata-se de um estudo prospectivo, que analisou fatores preditivos relacionados com a evolução da sepse e choque séptico em pacientes portadores de doenças oncológicas linfoproliferativas e tumorações sólidas que foram admitidos na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do Hospital Ophir Loyola e validou o escore PRISM III para predizer a evolução dos mesmos. Foram incluídos os pacientes na faixa etária de 30 dias a 16 anos internados no período de dezembro de 2007 a março de 2008 e que sobreviveram nas primeiras 24 horas. Os dados dos pacientes, constando parâmetros epidemiológicos, clínicos, laboratoriais, tratamento realizado e evolução para óbito ou alta foram coletados através de uma ficha clínica, assim como o escore PRISM coletado nas primeiras 24 horas de admissão na unidade. Realizou-se a análise estatística de regressão logística, através das variáveis epidemiológicas, clínicas e laboratoriais. Os resultados demonstraram que a idade média dos pacientes foi de 72,8 meses, sendo que 66,18% do sexo masculino, com média de tempo de internação de 12,10 dias, e a maior porcentagem (69,12%) procedente do interior do estado e de outros estados. A causa mais frequente de admissão foi a sepse (41,18%), mais da metade apresentou neutropenia febril (55,88%) e precisaram de drogas inotrópicas-vasoativas (55,88%), utilizaram ventilação mecânica 47,06%, evoluindo para o óbito em 51,47% dos casos. A análise de regressão logística univariada evidenciou como fator de risco significante para o óbito o tempo de internamento, utilização de drogas inotrópicas-vasoativas e ventilação mecânica. A análise do óbito em relação ao escore PRISM III também foi significante. A análise multivariada apresentou como mais significativos fatores de risco de óbito a utilização de drogas inotrópicas-vasoativas, o uso de ventilação mecânica e o escore PRISM III. O início precoce do tratamento intensivo para crianças com câncer apresentando sepse e choque séptico pode ser um fator capaz de influenciar a mortalidade desses pacientes.
Abstract: This is a prospective study that analyzed predictive factors related with the evolution of sepsis and the septic shock, regarding patients carrying oncologic lymphoproliferative disorder and solid tumorations which where admitted in the Pediatric Intensive Care Unit of the Hospital Ophir Loyola, and also validated the PRISM III score in order to predict the evolution of these patients. The study included patients in the age bracket of 30 days – 16 years hospitalized between December 2007 and March 2008 whom survived for the first 24 hours. The data of the patients consisted in epidemiologic, clinical and laboratorial parameters, treatment received and evolution to death or recovery, that were collected from a clinical chart, as well as the PRISM score collected in the first 24 hours since admitted in the unit. The logistic regression statistics analysis was performed through the epidemiologic, clinical and laboratorial variables. The results demonstrated that the average age of the patients was 72.8 months, of whom 66.18% were male with a hospitalization average time of 12.10 days, and also that the major percentage (69.12%) came from the countryside and other states. The most common cause of admission was sepsis (41.18%); more than half of the patients presented neutropenic fever (55.88%) and required inotropic-vasoactive drugs (55.88%); used mechanic ventilation (47.06%) with 51.47 % of the cases concluding in death. The univariate logistic regression evidenced as significant risk factor for death the time of hospitalization, utilization of inotropic-vasoactive drugs and mechanic ventilation. The analysis of the death related to the PRISM score was also significant. The multivariate analysis presented as the most significant risk factors for death the utilization of inotropic-vasoactive drugs, the use of mechanic ventilation and the PRISM III score. The untimely start of the intensive treatment for children with cancer presenting sepsis and septic shock can be a factor capable to influence the mortality of these patients.
Keywords: Sepse
Choque séptico
Neoplasias
Terapia intensiva
Crianças
Adolescentes
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::SAUDE PUBLICA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::PEDIATRIA
CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::CLINICA MEDICA::CANCEROLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Medicina Tropical
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Doenças Tropicais
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Doenças Tropicais (Mestrado) - PPGDT/NMT

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SepseChoqueSeptico.pdf2,34 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons