Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/3879
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorOLIVEIRA JÚNIOR, Carlos Alberto de-
dc.creatorBARBOSA NETO, José Diomedes-
dc.creatorDUARTE, Marcos Dutra-
dc.creatorCERQUEIRA, Valíria Duarte-
dc.creatorCORREA, Franklin Riet-
dc.creatorTORTELLI, Fábio Py-
dc.creatorRIVERO, Gabriela Riet Correa-
dc.date.accessioned2013-05-21T12:47:01Z-
dc.date.available2013-05-21T12:47:01Z-
dc.date.issued2009-07-
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Carlos Alberto, et al. Intoxicação por Ipomoea carnea subsp. Fistulosa (Convolvulaceae) em caprinos na Ilha do Marajó, Pará. Pesquisa Veterinária Brasileira, Rio de Janeiro, v. 29, n. 7, p. 583-588, jul. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/pvb/v29n7/14.pdf>. Acesso em: 16 maio 2013. <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-736X2009000700014>.pt_BR
dc.identifier.issn1678-5150-
dc.identifier.issn0100-736X-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/3879-
dc.description.abstractIpomoea carnea subsp. fistulosa is a swainsonine-containing plant causing a glycoprotein storage diseases in ruminants, mainly in goats in northeastern Brazil. Seven farms were visited on the Marajo Island, state of Pará, northern Brazil, six in the municipality of Cachoeira do Arari and one in the municipality of Soure. In all farms native pastures had shortage of forage and were largely invaded by I. carnea subsp. fistulosa. On the three farms goats presented difficulties in standing, ataxia, hypermetria, wide-based stance, lateral gait, intention tremors, spastic paresis or weakness, abnormal postural reactions, nystagmus, loss of equilibrium and falling to the side or backward. On two farms the prevalence was of 32% (23/71) and 100% (32/32). On another farm one goat out of 19 had severe clinical signs, but the others of the flock were not examined clinically. Cattle, sheep and buffaloes were not affected. Six goats were euthanized and necropsied. No gross lesions were observed. Upon histological examination the main lesion was the vacuolization of the perikaryon of neurons and cytoplasm of epithelial cells of thyroid, liver, kidney, pancreas and macrophages of different organs. In the central nervous system the vacuolization of the perikaria was more severe in Purkinje cells of the cerebellum and in nuclei of the brain stem, mainly the cerebellar nuclei. Wallerian degeneration of axons and gliosis was also observed. The high frequency of the disease on the three farms suggests that poisoning by I. carnea subsp. fistulosa is very important for goats on Marajó Island where there are large amounts of the plant in the pastures.pt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectCaprinospt_BR
dc.subjectPlanta tóxicapt_BR
dc.subjectSistema nervosopt_BR
dc.subjectIpomoea cárneapt_BR
dc.subjectSwainsoninapt_BR
dc.subjectIlha de Marajó - PApt_BR
dc.subjectCachoeira do Arari - PApt_BR
dc.subjectSoure - PApt_BR
dc.subjectPará - Estadopt_BR
dc.subjectAmazônia brasileirapt_BR
dc.titleIntoxicação por Ipomoea carnea subsp. fistulosa (Convolvulaceae) em caprinos na Ilha do Marajó, Parápt_BR
dc.title.alternativePoisoning by Ipomoea carnea subsp. fistulosa in goats in the Marajó island, Parápt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.resumoIpomoea carnea subsp. fistulosa é uma planta que contém swainsonina causando doença de depósito lisossomal em ruminantes, principalmente em caprinos na região Nordeste do Brasil. Para o estudo das plantas tóxicas da Ilha de Marajó, foram visitadas sete propriedades rurais na Ilha de Marajó, seis localizadas no município de Cachoeira do Arari e uma no município de Soure. Em todas as propriedades visitadas as pastagens eram constituídas de campo nativo, tinham pouca disponibilidade de forragem e I. carnea subsp. fistulosa encontrava-se em grande quantidade. Nas três propriedades onde eram criados caprinos foram observados animais com sinais nervosos, incluindo tremores de intenção, aumento da base de sustentação quando em estação, ataxia, hipermetria, nistagmo, paresia espástica ou debilidade, alterações posturais, perda de equilíbrio e quedas. Em duas fazendas a prevalência foi de 32% (23/71) e 100% (32/32) e em outra havia um animal com sinais acentuados e o resto do rebanho, de 19 caprinos, não foi examinado clinicamente. Bovinos, ovinos e bubalinos não foram afetados. Foram eutanasiados e necropsiados seis caprinos que apresentavam sinais clínicos acentuados. Macroscopicamente não foram observadas alterações. Na histologia observou-se vacuolização do pericário de neurônios e do citoplasma de células epiteliais da tireóide, rim, fígado, pâncreas e macrófagos de diversos órgãos. No sistema nervoso central a vacuolização era mais grave nos neurônios de Purkinje do cerebelo e nos neurônios dos núcleos cerebelares e do tronco encefálico. Observaram-se também degeneração walleriana dos axônios e gliose. A alta freqüência da intoxicação nas três fazendas que criavam caprinos sugere que a intoxicação por I. carnea subsp. fistulosa é muito importante para caprinos na Ilha de Marajó, onde há abundante quantidade da planta, que permanece verde durante todo o período seco.pt_BR
Appears in Collections:Artigos Científicos - FAMEVE/CCAST

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Artigo_IntoxicacaoIpomoeaCarnea.pdf10,34 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons