Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4205
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 7-May-2004
metadata.dc.creator: TRINCA, Cristiano Trapé
metadata.dc.contributor.advisor1: FERRARI, Stephen Francis
Title: Caça em assentamento rural no Sul da Floresta Amazônica
Other Titles: Hunting in rural settlement in the South of Amazon Forest
Citation: TRINCA, Cristiano Trapé. Caça em assentamento rural no Sul da Floresta Amazônica. 2004. 53 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, 2004. Programa de Pós-Graduação em Zoologia.
metadata.dc.description.resumo: Neste trabalho investiguei os efeitos sobre as populações locais de mamíferos silvestres das atividades de caça praticadas por sitiantes de um assentamento rural na Floresta Amazônica do Norte do Estado de Mato Grosso. A segunda parte do Assentamento Japuranã, na qual foi realizado este estudo, foi ocupada ha três anos. Entrevistas formais foram realizadas com 17 moradores. Informações adicionais foram coletadas informalmente, durante todo tipo de contato com assentados durante o período de estudo. A maioria dos assentados são provenientes dos estados do Sul e Sudeste do Brasil. Tipicamente, são trabalhadores rurais, semi-analfabetos, com baixa renda mensal. As principais técnicas de caça praticadas são a "espera", "cachorros" e "excursão". A carne de caça se mostrou um elemento importante na alimentação aparecendo em cerca de um terço das refeições. A atividade de 14 caçadores foi monitorada entre maio e novembro de 2003, neste período eles abateram 113 mamíferos de 17 espécies. Análises da estrutura da população baseadas em crânios foram possíveis para apenas as espécies de porco-do-mato, Tayassu pecari (queixada) e Pecari tajacu (cateto). A análise indicou que a situação da estrutura da população do T. pecari e do P. tajacu é sensível e poderia seriamente ser afetada se a pressão da caça aumentar. Estimou-se a extração de 4096,3 kg de biomassa em uma área de aproximadamente 38 km2, representando um consumo médio de carne de 0,268 kg/pessoa por dia. Levantamentos populacionais de transecção linear foram realizados em três pontos, dois no assentamento e um em uma área vizinha de floresta contínua, como "controle", na qual a caça não é praticada. Num percurso total de 108 km, foram registradas quinze espécies de mamíferos e quatro de aves, com taxas de avistamento relativamente altas em comparação com outros sítios da Amazônia central e oriental. Entretanto, a riqueza de espécies e sua abundância foram maiores em ambos os pontos do assentamento em comparação com o controle. A abundância de ungulados (porcos-do-mato e veados.), os principais alvos dos caçadores, também foi maior no assentamento (ambos os pontos de coleta) em comparação com o controle. Isto sugere claramente que a caça ainda não teve um impacto significativo sobre as populações de mamíferos do assentamento, em termos de sua abundância, pelo menos. A maior parte da atividade de caça foi de subsistência (85,8%), a restante foi para o controle de animais predadores de criações domésticas (8,0%) ou depredatória (6,2%), neste caso, basicamente para a proteção dos cachorros durante perseguições. Apesar desta pressão, a abundância relativa de mamíferos na área do assentamento sugere que a caça seja sustentável a curto prazo (três anos), possivelmente em função da abundância natural de mamíferos na região, e a densidade populacional humana ainda baixa. Entretanto, esta situação pode durar pouco, já que o desmatamento e a conseqüente fragmentação de hábitat na área do assentamento é um processo contínuo, e a caça ocorre sem qualquer controle. Os resultados deste estudos fornecem uma base importante para o desenvolvimento de planos de manejo para a fauna local, envolvendo a comunidade local, órgãos fiscalizadores, o governo e instituições de pesquisa. Serão fundamentais tanto para conservação das espécies como pelo melhor aproveitamento dos recursos de caça pelos sitiantes locais.
Abstract: In this study, 1 investigated the effects on the local populations of wild mammals of the hunting activities of the residents of a rural settlement in the Amazonian forest of the northern part of the Brazilian state of Mato Grosso. The second part of the Japuranã settlement — the study site — was occupied three years ago. Formal interviews were conducted with 17 settlers. Additional information was collected informally, during all forms of contact with settlers during the study period. The majority of settlers are from southern and southeastern Brazil. Typically, they are semi-literate rural workers, with very low monthly income. The principal hunting techniques used are "ambush", "chase with dogs" and "excursion". Game meat was an important part of settlers' diets, and was included in about a third of meals. The activities of 14 hunters were monitored between May and November, 2003, during which they captured 113 mammals belonging to 17 species. Analyses of population structure based on crania were possible for only two species, the white-lipped (Tayassu pecari and the collared (Pecari tajacu) peccaries. The analysis indicated that the situation of the structure of the population of the T.pecari and the P.tajacu is sensible and could seriously be affected if the pressure increase. An estimated 4096.3 kg of game was extracted from an area of approximately 38 km2, representing an average consumption of 0.268 kg of meat per person per day. Line transect population surveys were conducted at three sites, two in the settlement and a third in a nearby "control" area of continuous forest where hunting is not practised. Over a total transect of 108 km, 15 species of mammal and four species of bird were recorded, with relatively high sightings rates in comparison with most other sites in central and eastern Amazonia. However, species richness and abundance were greater at both settlement sites in comparison with the control. The abundance of ungulates (peccaries and deer), the primary game species, was also greater in the settlement (both sites) in comparison with the control. This suggests clearly that hunting pressure has not yet had a significant impact on the mammal populations of the settlement, at least in terms of abundance. The majority (85.8%) of hunting was directed at subsistence, while 8.0% involved the control of predators of domestic stock, and the remaining 6.2% was "predatory", basically for the protection of the dogs during chase hunting. Despite this pressure, the relative abundance of mammals in the settlement suggests that hunting is sustainable over the short term (three years), possibly as a result of the natural abundance of mammals in the region, and the still reduced human population density. However, this situation may not last long, given that deforestation and consequent habitat fragmentation is an ongoing process, and there are no controls on hunting in the area. The results of this study provide an important data base for the development of management plans for the local fauna, involving the local community, government, environmental organisations, and research institutions. These plans will be fundamental to both the conservation of species and the more efficient exploitation of game resources by local settlers.
Keywords: Mamíferos
Caça
Assentamento rural
Nova Bandeirantes - MT
Mato Grosso - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::PRODUCAO ANIMAL::MANEJO DE ANIMAIS
CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::CONSERVACAO DA NATUREZA::CONSERVACAO DE AREAS SILVESTRES
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Museu Paraense Emílio Goeldi
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
MPEG
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Zoologia (Mestrado) - PPGZOOL/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CacaAssentamentoRural.pdf12,31 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons