Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4223
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 2005
Authors: MUNIZ, Izaura da Conceição Magalhães
First Advisor: SILVA JÚNIOR, José de Sousa e
Title: Desenvolvimento do dimorfismo sexual nos macacos-de-cheiro (Saimiri VOIGT, 1831)
Citation: MUNIZ, Izaura da Conceição Magalhães. Desenvolvimento do dimorfismo sexual nos macacos-de-cheiro (Saimiri VOIGT, 1831). 2005. 117 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, 2005. Programa de Pós-Graduação em Zoologia.
Resumo: Os macacos-de-cheiro, Saimiri Voigt, 1831 são primatas arbóreos e ágeis, com um corpo relativamente pequeno, se comparado a outros primatas do Novo Mundo. Distribuem-se por toda a Amazônia e parte da América Central. Vários estudos foram realizados com a finalidade de estabelecer grupos taxonômicos em Saimiri. No entanto, os resultados desses estudos mostraram uma série de divergências quanto à classificação, tanto em relação à validade dos táxons, como ao status taxonômico dos mesmos. Neste gênero, observa-se a existência de diferenças sexuais no padrão de coloração da pelagem, no tamanho e forma dos dentes caninos e, ainda, um ciclo espermatogênico anual nos machos, caracterizado pela aquisição de gordura subcutânea, denominada de "condição de engorda". Durante este período, os machos apresentam um aumento de peso variando de 15 a 20%. O presente estudo teve como objetivo investigar o dimorfismo sexual em Saimiri sciureus, comparando os resultados com os de cinco outras espécies de Saimiri (S. cassiquiarensis, S. juruanus, S. ustus, S. boliviensis e S. vanzolinii). Para tanto, foram analisados 610 espécimes pertencentes às coleções do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro (MNRJ) e Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (MZUSP). As classes etárias foram determinadas de acordo com a morfologia da arcada, descrita com base na seqüência eruptiva dos dentes de leite e permanentes. Foram coletados dados sobre caracteres cromáticos, onde se analisou a coloração da mancha pré-auricular de fêmeas em relação ao processo de erupção dentária, morfologia craniana para verificação de diferenciação etária e sexual, além de vinte e uma medidas cranianas, analisadas através do Teste "t" de Student. A partir dos resultados obtidos, constatou-se que não existem diferenças na coloração da pelagem entre classes sexuais anteriores à idade adulta em nenhum dos sexos. Não foram observadas diferenças na coloração da pelagem entre classes de idade em machos. A mancha pré-auricular enegrecida é um caráter exclusivo de fêmeas adultas, mas não está estritamente relacionada à ontogenia. O aparecimento do dicromatismo sexual na pelagem não é sincronizado com o aparecimento do dimorfismo na morfologia do crânio, especialmente dos dentes. Diferenças sexuais visíveis macroscopicamente, como tamanho e forma da caixa craniana, forma da face, distância bi-zigomática e forma da mandíbula podem ser evidenciadas a partir da idade subadulta. Observou-se também que o dimorfismo sexual, para todas as espécies, é melhor evidenciado em variáveis relacionadas ao aparato mastigatório. Além disso, diferenças sexuais na morfologia dos ossos do crânio podem ser claramente observadas entre os indivíduos subadultos de qualquer táxon. Os machos se tornam maiores do que as fêmeas a partir da idade subadulta, e o caráter mais conspícuo do dimorfismo sexual é o comprimento do canino. Cada espécie difere das demais por apresentar exclusividade em alguma variável (ou conjunto de variáveis) morfométricas, evidenciando dimorfismo sexual.
Abstract: The squirrel monkeys Saimiri Voigt, 1831 are arboreal and agile primates with a relatively small body as compared to other New World primates. The species are distributed in the Amazon and part of Central America. Several investigations were contucted in order to stablish the taxonomic groups in Saimiri. However, the results of these investigations showed an amount of divergences as to the classification, taxon validity as well as the taxonomic status. In this genus, there are sexual differences with regard to the pattern of coloration of skin, size and form of canine teeth and in the annual spermatogenic cycle in males that characterises the fatted condition due to the deposition of subcutaneuos fat. During this period, the males present an increase in weight ranging from 15 to 20%. The present study aimed to analyse the sexual dimorfism in Saimiri sciureus, comparing the results with other five species of the genus Saimiri (S. cassiquiarensis, S. juruanus, S. ustus, S. boliviensis e S. vanzolinii). A total of 610 specimens were analysed from the collections of the Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de Janeiro (MNRJ) and Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo (MZUSP). The age classes were determined according to the morphology of the dental arch described on the basis of the eruptive sequence of deciduous and permanent teeth. Data on chromatic characteristics were collected to analyse the preauricular patch of females in relation to the process of dental eruption, cranial morphology to verify the sexual and age differentiation. In addition, twenty one cranial measurements were perfomed using the Student t-test. There were no differences in the coloration of the skin among the sexual classes up to the adult age in any sexes. There were no differences in the coloration of the skin among the age classes in males. The blackish preauricular patch is an exclusive trait of adult females, however it is not related to ontogeny. The beginning of the sexual dichromatism of the skin is not associated with the rising of dimorfism in cranial morphology, specially of teeth. Macroscopic sexual differences such as size and morphology of cranium, morphology of face, bizygomatic distance and morphology of jaw could be observed from the subadult age. The findings indicated that the sexual dimorfism for the species analysed is better observed in the variables related to the mastigatory apparatus. Moreover, sexual differences in the mophology of cranial bones could be clearly identified among subadult individuals of any taxon. The males were bigger than females from the subadult age onwards and the most conspicuous characteristic of the sexual dimorfism is the cranium length. The species differ from each other because they presented an exclusive or a group of morphometric variables demonstrating the sexual dimorfism.
Keywords: Mamíferos
Primata
Saimiri sciureus
Macaco-de-cheiro
Características sexuais
Amazônia brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::ZOOLOGIA APLICADA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Museu Paraense Emílio Goeldi
Institution Acronym: UFPA
MPEG
Department: Instituto de Ciências Biológicas
Program: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Appears in Collections:Dissertações em Zoologia (Mestrado) - PPGZOOL/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_DesenvolvimentoDimorfismoSexual.pdf2.18 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons