Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4302
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2008
metadata.dc.creator: FACCIO, Maya Sonnenschein
metadata.dc.contributor.advisor1: ALEIXO, Alexandre Luis Padovan
Title: Filogeografia de três espécies de Passeiriformes (Suboscines) na região do Baixo Tocantins - Ilha do Marajó - Pará
Citation: FACCIO, Maya Sonnenschein. Filogeografia de três espécies de Passeiriformes (Suboscines) na região do Baixo Tocantins - Ilha do Marajó - Pará. 2008. 112 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Museu Paraense Emílio Goeldi, Belém, 2008. Programa de Pós-Graduação em Zoologia.
metadata.dc.description.resumo: A região do Baixo Tocantins - ilha do Marajó é excelente local para se realizar um estudo de integração de dados geológicos e biológicos visando-se a compreensão dos processos de diversificação de espécies. Foram estimados parâmetros de genética populacional e realizadas análises filo genéticas das populações amostradas utilizando-se o gene ND2, relacionando-os com o cenário geológico proposto para a evolução da região. Foram utilizadas inferência bayesiana e máxima verossimilhança para reconstrução de filogenias intraespecíficas, redes de haplótipos e o teste de desvio de neutralidade R2, AMOVA, F ST e Nm para as análises populacionais, para três espécies de aves Passeriformes: Xiphorhynchus spixii e Glyphorynchs spirurus (Dendrocolaptidae) e Willisornis poecilinotus (Thamnophilidae). As populações de X spixii não apresentaram estruturação geográfica, exibindo altos níveis de fluxo gênico entre elas. A árvore filogenética de G. spirurus apresentou um grupo de haplótipos únicos da ilha do Marajó (1M) e um grupo irmão contendo haplótipos pertencentes às áreas de endemismo Xingu (XI), Belém (BE) e 1M. Essa topologia indica um aparente contato secundário recente na 1M entre uma população isolada e endêmica da própria ilha com populações do continente (XI). A árvore obtida para W poecilinotus apresentou uma topologia semelhante àquela de G. spirurus, indicando que a formação da 1M provavelmente atuou de maneira similar em diferentes espécies, com similares capacidades de dispersão, gerando padrões filogeográficos concordantes. Comparando--se as três espécies, concluímos que X spixii possui maior capacidade de dispersão respondendo de maneira distinta ao mesmo efeito vicariante. Estimativas do relógio molecular para o nó que separa o grupo de haplótipos endêmicos da ilha do Marajó mostram que tanto as populações de G. spirurus, quanto às de W. poecilinotus são muito mais antigas que os eventos que levaram à separação total da 1M em relação ao continente (aproximadamente 10.000 anos AP), com uma idade estimada aproximadamente 747.000 anos AP para G. spirurus e 798.000 anos AP para W. poecilinotus, indicando que outros processos vicariantes anteriores à separação total da Ilha do Marajó poderiam ter separado essas populações endêmicas da ilha.
Abstract: The area of the lower Tocantins river - Marajó Island is an excellent place to carry out a study integrating geological and biological data to understand processes responsible for the diversification of species in the Amazon. Population genetics and phylogenetic analyses of populations of three selected bird species (Xiphorhynchus spixii and Glyphorynchus spirurus - Dendrocolaptidae and Willisornis poecilinotus - Thamnophilidae) were carried out employing the mitochondrial gene ND2, and related to the geological scenario proposed for the landscape evolution in the area. Estimates based on maximum likelihood and Bayesian inference where used to infer intraespecific phylogenies and haplotype networks, in addition to tests for deviation of neutrality R2, AMOVA, F ST e Nm, which were employed in population genetic analyses of the three selected species. Xiphorhynchus spixii showed no phylogeographic structure and high levels of gene flow among all populations analyzed. The phylogenetic trees recovered for G. spirurus populations presented one group of haplotypes endemic to the Marajó Island (IM) sister to a second group with the remaining haplotypes belonging to all three areas analyzed; these topologies imply an apparent secondary contact between isolated endemic populations of IM with those of the continent. The tree obtained for W. poecilinotus was similar to that of G. spirurus, indicating that the formation of IM might have affected in a similar way populations of those two species sharing similar dispersion abilities. On the other hand, the lack of phylogeographic structure detected for X.spixii might have been caused by a higher dispersal capacity, thus leading to a different response to the same set of vicariant events. Molecular clock estimates for the node separating haplotypes endemic to IM from those found in ali three areas were 747.000 years BP in G. spirurus and 798.000 years BP in W. poecilinotus thus older than the estimated separation of the IM from the continent (near 10.000 years BP) based on geological data.
Keywords: Aves
Filogenética
Glyphorynchs spirurus
Xiphorhynchus spixii
Willisornis poecilinotus
Espécie (Zoologia)
Diversificação
Ilha de Marajó - PA
Rio Tocantins (Baixo)
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::TAXONOMIA DOS GRUPOS RECENTES
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Museu Paraense Emílio Goeldi
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
MPEG
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Zoologia (Mestrado) - PPGZOOL/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_FilogeografiaTresEspecies.pdf1,84 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons