Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4309
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 17-Aug-2012
metadata.dc.creator: CANCELA, Ana Giselle Ribeiro
metadata.dc.contributor.advisor1: BARBOSA, Maria José de Souza
Title: Interface entre políticas públicas de saúde mental e economia solidária: a inserção socioprodutiva de pessoas com transtornos mentais
Citation: CANCELA, Ana Giselle Ribeiro. Interface entre políticas públicas de saúde mental e economia solidária: a inserção socioprodutiva de pessoas com transtornos mentais. 2012. 130 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Serviço Social.
metadata.dc.description.resumo: A interface trabalho e loucura têm sido construída e reconstruída ao longo da história, diante disto, o uso do trabalho não se constitui uma novidade no campo da saúde mental, ele está relacionado ao nascimento da psiquiatria, em um contexto de transformações das relações de produção, com a justificativa e finalidade de controle social, exploração de mão de obra e tratamento moral.No entanto, a partir do Processo de Reforma Psiquiátrica o trabalho entra em cena sob novas perspectivas. Nesse sentido, o presente estudo aborda a relação entre as políticas de saúde mental em que o trabalho é associado à economia solidária, a fim de compreender o sentido atribuído ao trabalho relacionado, buscando identificar suas práticas de inserção socioprodutiva e como é incorporado ao campo da saúde mental no Estado do Pará. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com base em entrevistas, observações in locos, levantamento de material documental e institucional. Paralelamente, efetivouse o tratamento do material recolhido, com o intuito de ordenar os dados obtidos, de evidenciar as experiências observadas por meios das oficinas de trabalho e/ou produção desenvolvidas nos serviços substitutivos, bem como, por meio das associações e cooperativas. Obteve-se como resultado as atividades sociais e produtivas relacionadas à saúde mental fazem parte dos serviços desenvolvidos nos CAPS, mas também são incentivadas a partir desses espaços como é o caso da Brilho e Luz, única associação de pessoas com transtornos mentais. Malgrado, se mostrarem incipientes e frágeis em sua constituição, necessitando de infraestrutura adequada e recursos, portanto, sem possibilidade de autonomia e independência em relação aos seus parceiros, principalmente governamentais, verifiquem-se aspectos positivos no âmbito individual das pessoas inseridas. Importa ressaltar que são experiências recentes no Brasil, sobretudo, no estado do Pará enquanto políticas públicas de saúde mental em interface com a economia solidária, constituindo-se em um processo em construção.
Abstract: The work and madness interface has been constructed and reconstructed along the history, therefore, using the work is not a novelty in the field of mental health, it is related to the birth of psychiatry, in a context of transformation of production relation, with a justification and purpose of social control, exploitation of labor and moral treatment. However, from the Psychiatric Reform Process the job enters the scene from new perspectives. Accordingly, this study analyzes the relationship between the mental health policies where work is associated with the solidarity economy, in order to understand the meaning attributed to the associated work, seeking to identify their social productive insert practices and how that is incorporated into the Field of mental health in the State of Pará. this is a qualitative research, based on interviews, observations in locos, survey of documentary and institutional material. at the same time, was realizaed the study using the material, so that the data were organized, and highlight the experiences observed by means of workshops and / or production developed in replacement services, as well associations and cooperatives. Was Obtained in the result that the social and productive activities related to mental health services are part of the CAPS developed, but are also encouraged from these spaces as in the case of the Brightness and Light, the only association of people with mental disorders. Despite, if they show incipient and fragile in its constitution, requiring adequate infrastructure and resources, therefore, no possibility of autonomy and independence from their partners, especially government, it is found in the individual strengths of people entered. It is to note that recent experiments in Brazil, especially in state of Para public policies targeted mental health interface with the social economy, and constitute an ongoing process.
Keywords: Pará - Estado
Amazônia brasileira
Saúde mental
Política de saúde
Economia social
Geração de renda
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL::SERVICO SOCIAL APLICADO::SERVICO SOCIAL DA SAUDE
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Sociais Aplicadas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Serviço Social (Mestrado) - PPGSS/ICSA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_InterfacePoliticasPublicas.pdf6,17 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons