Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4324
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 31-Aug-2012
metadata.dc.creator: SANTOS, Denison Martins dos
metadata.dc.contributor.advisor1: SÁ, Maria Elvira Rocha de
Title: Fronteiras (in)visíveis da cidade capitalista: segregação socioespacial no Conjunto Parque Modelo II/Ananindeua-PA
Citation: SANTOS, Denison Martins dos. Fronteiras (in)visíveis da cidade capitalista: segregação socioespacial no Conjunto Parque Modelo II/Ananindeua-PA. 2012. 152 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Sociais Aplicadas, Belém, 2012. Programa de Pós-Graduação em Serviço Social.
metadata.dc.description.resumo: O presente estudo tem como objeto a análise da produção do espaço no interior da cidade capitalista, ratificado historicamente por meio da lógica de desigualdade social que perversamente estabelece a disparidade existente na distribuição de serviços públicos e habitações, através do acesso desigual à moradia, infraestrutura e serviços coletivos, estabelecendo um quadro tenso e contraditório de segregação socioespacial vivenciado por uma grande massa de trabalhadores. Tendo como objetivo apreender o processo de reprodução social dos trabalhadores residentes no Conjunto Parque Modelo II, bairro Curuçambá, no município de Ananindeua a partir das condições de acesso à moradia, infraestrutura e serviços coletivos que definem o processo de segregação socioespacial naquela área. Neste sentido, para que se alcançasse o objetivo proposto pelo trabalho, inicialmente foi desenvolvida pesquisa bibliográfica que subsidiasse a reconstrução sócio - histórica do espaço urbano no município de Ananindeua e no bairro Curuçambá, e posteriormente foi realizada pesquisa de campo estruturada por meio de formulários aplicados junto a uma amostra de 64 (sessenta e quatro) famílias residentes no Conjunto, buscando-se o levantamento de dados que possibilitasse a posterior interpretação das informações obtidas. Com base nos dados, informações e nas análises realizadas, constatou-se que o Conjunto Parque Modelo II em sua gênese e desenvolvimento acompanha a expansão do núcleo urbano central de Ananindeua, sendo constituído em sua maioria por uma população migrante que busca moradia na área visando melhores condições de vida e sobrevivência, por não possuir condições materiais (renda e trabalho) para se instalar ou se manter no centro ou em áreas próximas, e por isso se reproduzem a partir da convivência cotidiana com a violência, ausência de infraestrutura, serviços e equipamentos urbanos precários e da consequente não satisfação de necessidades básicas que revelam a essência do quadro socioeconômico de segregação socioespacial.
Abstract: The object of this study is to analyze the production of space within the capitalist city, historically ratified by the logic of social inequality that perversely sets the disparity in the distribution of public services and housing, and the unequal access to housing, infrastructure and collective services by establishing a framework of tense and contradictory spatial segregation experienced by a large mass of workers. Aiming to capture the process of social reproduction of workers residing in the Park Set Model II in Ananindeua municipality from the conditions of access to housing, infrastructure and collective services that define the process of socio-spatial segregation that area. In this sense, in order to achieve the proposed objective for the work initially was developed literature that subsidize the rebuilding socio - historical urban space in the district of Ananindeua district and Curuçambá, and later field research was conducted through structured forms applied with a sample of 64 (sixty four) families residing in the Assembly, seeking to uncover data that enabled the subsequent interpretation of the information obtained. Based on the data, information and analysis conducted, it was found that the Joint Park Model II in its genesis and development accompanies the expansion of the urban core central Ananindeua, consisting mostly of a migrant population seeking housing in the area in order better living conditions and survival, has no material conditions (income and employment) to settle or stay downtown or in nearby areas, and therefore reproduce from the daily coexistence with violence, lack of infrastructure, services and urban poor equipment and the resulting unmet basic needs that reveal the essence of the socioeconomic framework of socio-spatial segregation. Accordingly, the hypothesis that the occupation of the Joint Park Model II follows the logic of the processes of socio-spatial segregation experienced by working families that breed in poor areas (infrastructure, collective facilities and services) of capitalist cities is confirmed with the outcome through the result of this research.
Keywords: Desigualdade social
Conjunto Parque Modelo II - PA
Ananindeua - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
Segregação espacial
Discriminação social
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::SERVICO SOCIAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Sociais Aplicadas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Serviço Social (Mestrado) - PPGSS/ICSA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_FronteirasInvisiveisCidade.pdf3,96 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons