Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4630
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 20-Jun-2013
metadata.dc.creator: SANTOS, Wenderson Gomes dos
metadata.dc.contributor.advisor1: MACHADO, Nelio Teixeira
metadata.dc.contributor.advisor2: BORGES, Luiz Eduardo Pizarro
Title: Craqueamento termocatalítico do óleo de fritura residual
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: SANTOS, Wenderson Gomes dos. Craqueamento termocatalítico do óleo de fritura residual. 2013. 107 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Tecnologia, Belém, 2013. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química.
metadata.dc.description.resumo: Neste trabalho foi estudado o processo de craqueamento termocatalítico do óleo de fritura nas escalas de bancada e piloto, variando-se o percentual do catalisador carbonato de sódio de 5 e 10% m/m em relação a matéria prima utilizada e temperatura de 440 ºC. O objetivo foi obter misturas de hidrocarbonetos ricas na fração diesel. O óleo de fritura neutralizado e seco foi caracterizado em relação ao Índice de Acidez, Índice de saponificação, Viscosidade Cinemática, Densidade e Índice de Refração. Após o craqueamento, o produto líquido obtido foi purificado por decantação da fase aquosa e filtração simples em escala de bancada. Esse produto foi fracionado por destilação fracionada e os condensados foram coletados em um funil de decantação de acordo a faixa de destilação da gasolina (40ºC-175ºC), querosene (175ºC-235ºC), diesel leve (235°C-305ºC) e diesel pesado (305ºC-400 ºC). Foi realizada a caracterização tanto físico química quanto da composição dos produtos líquidos e suas respectivas frações. Também foi realizada a evolução do processo de craqueamento em escala piloto, acompanhando o comportamento das características físico químicas e de composição do produto formado no decorrer do processo de craqueamento. Os resultados mostraram que o catalisador carbonato de sódio forneceu produtos de baixa acidez e com boas características para uso como combustível. A variação do percentual de catalisador influencia significamente as propriedades físico químicas e composição tanto do produto quanto de suas frações. Verificou-se, ainda, que o craqueamento termocatalítico do óleo de fritura propicia a formação de hidrocarbonetos ricos na fração do diesel (19,16% diesel leve e 41,18% diesel pesado para o teste com 10% de Na2CO3 e de 13,53% leve e 52,73% diesel pesado para o teste com 5% de Na2CO3 ). Os intervalos de tempos finais do craqueamento geram um combustível com baixo teor de acidez e com propriedades físico químicas em conformidade a norma especificada para o diesel mineral.
Abstract: This paper studied the cracking process termocatalítico the frying oil in bench and pilot scales, varying the percentage of sodium carbonate catalyst 5 and 10% m / m of raw material used and temperature of 440 º C. The objective was to obtain hydrocarbon mixtures rich in diesel fraction. The frying oil was neutralized and dried characterized in relation to the Acid Value, Saponification, Viscosity, Density and Refractive Index. After cracking, the liquid product obtained was purified by decanting the aqueous phase and simple filtration bench scale. This product was fractionated by fractional distillation and condensate were collected in a separating funnel according to the distillation range of gasoline (40ºC-175ºC), kerosene (175ºC-235ºC), light diesel (235°C-305°C) and heavy diesel (305°C-400°C). Were characterized both physical as chemical composition of the liquid products and their fractions. We also carried out the evolution of the cracking process in pilot scale, with the behavior of physical characteristics and chemical composition of the product formed during the cracking process. The results showed that the catalyst sodium carbonate supplied products of low acidity and good characteristics for use as fuel. The variation in the percentage of catalyst significantly influences the physical and chemical composition of both the product and its fractions. It was found also that the cracking termocatalítico the frying oil promotes the formation of hydrocarbons in rich fraction of diesel (19.16% and 41.18% light diesel heavy diesel to the test with 10% Na2CO3 and 13, 53% light and heavy diesel 52.73% for the test with 5% Na2CO3 ). The time intervals generate the final cracking fuel with low acid content and physicochemical properties according to the specified standard mineral diesel.
Keywords: Catálise
Craqueamento termocatalítico
Óleo de fritura residual
Resíduos industriais
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA QUIMICA::PROCESSOS INDUSTRIAIS DE ENGENHARIA QUIMICA::PROCESSOS ORGANICOS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Tecnologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Engenharia Química (Mestrado) - PPGEQ/ITEC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CraqueamentoTermocataliticoOleo.pdf1,76 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons