Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4681
Tipo: Dissertação
Data do documento: 27-Abr-2012
Autor(es): PEREIRA, Ingred de Lourdes
Primeiro(a) Orientador(a): HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira
Título: Estilo e linguagem na recepção crítica de “Grande sertão: veredas”
Citar como: PEREIRA, Ingred de Lourdes. Estilo e linguagem na recepção crítica de “Grande sertão: veredas”. 2012. 85 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2012. Curso de Pós-Graduação em Letras.
Resumo: Este estudo pretende examinar a recepção crítica voltada para a análise dos aspectos estilísticos e linguísticos da obra de João Guimarães Rosa (1908-1967). Na década de 1950, durante seu auge, a teoria estilística, principalmente a de origem espanhola, exerceu grande influência sobre crítica literária brasileira. Este evento coincidiu com o impacto do lançamento de duas das mais importantes obras do ficcionista mineiro, Grande sertão: veredas (1956) e Corpo de baile (1956), em grande parte devido à linguagem, que é um amálgama de popular e erudito e detentora de grande poder de sugestão. Como fruto deste acaso, no mesmo horizonte da obra, surgiram os estudos que formaram a primeira recepção e, entre estes, os que se dedicaram a analisar os diferentes recursos utilizados por Guimarães Rosa para compor o seu sertão-linguagem, o que justifica a adoção da Estilística como método. Inseridos nesta corrente crítica estão os trabalhos que nos servirão de objeto de análise, a exemplo da crítica pioneira de Cavalcanti Proença (1905-1966), Trilhas no Grande Sertão (1958), e de trabalhos de outros estudiosos, como Oswaldino Marques (1916-2003), sobre Sagarana e outras publicações dispersas, e da professora norte-americana Mary L. Daniel (1936). Estes estudos, embora sejam discutíveis do ponto de vista metodológico, conforme será observado, tornaram-se peças incontornáveis dentro da fortuna crítica rosiana por sua contribuição à elucidação da obra. Um indicativo disso é a existência de trabalhos mais recentes que ainda ventilam categorias consideradas pela Estilística como o léxico, que surge em estudos de Nei Leandro de Castro e Nilce Sant'Anna Martins. Como método utilizado nesta dissertação de Mestrado, lança-se mão da hermenêutica literária formulada por Hans Robert Jauss (1921-1997) com o objetivo de analisar a recepção crítica de uma abordagem específica, a Estilística, e destacar sua relevância para a compreensão da obra de Guimarães Rosa no período imediato à publicação, assim como propor uma confrontação desta recepção com estudos posteriores que se balizam no mesmo campo de análise. Igualmente, objetiva-se evidenciar a importância do leitor para a (res) significação do material ficcional, aqui representado pelo crítico literário, um leitor diferenciado capaz de oferecer propostas interpretativas e guiar a leitura dos leitores comuns.
Abstract: This master's dissertation aims to examine the critic reception which is focused on linguistic-stylistic aspects of João Guimarães Rosa's (1908-1967) works. During its the best moment on 1950', the Stylistic theory, specially the one of Spanish origins, had greater influence on Brazilian literary criticism. This event matched to the excitement caused by the publishing of two important works by Guimarães Rosa in the same year, Grande sertão: veredas and Corpo de baile (both are from 1956), that is consequence of its language, which is a fusion of popular and erudite and which has a suiprising imaginative power. As result of that coincidence appeared the studies which constitute the first reception and part of them intended to analyze different linguistic resources used by Guimarães Rosa in order to create the hinterland-as-language of his works. The stylistic method accomplishes these objectives and is the basis of studies analyzed on this dissertation, such as Cavalcanti Proença's (1905-1966) pioneering critic study, Trilhas no Grande Sertão (1958), and from other essayists as Oswaldino Marques (1916-2003), about Sagarana and others diffuses publications, and the American professor Mary L. Daniel (1936- ). Although these stylistic studies are open to discussion if we consider the methodological point of view, as it will be observed, they turned out to be classics inside the Guimarães Rosa's critic fortune due to their contribution to the enlightenment of the work. Evidence of what was said is the existence of recent studies that still discusses categories thought over by Stylistics like the lexical, examples are the works developed by Nei Leandro de Castro and Nilce Sant'Anna Martins. As method to the current dissertation, it will be adopted the literary hermeneutic formulated by Hans Robert Jauss (1921-1997), with the puipose of analyzing a specific critic reception (stylistic criticism) and understanding its relevance to the comprehension of Guimarães Rosa's work in a period close to the one it was first published, as well as the intent to make a contrast between the former reception and the latest one that still focuses in the language field. Equally, the dissertation aims to verify the reader's importance to the (re)signification of fictional narrative. The reader is represented here by such a singular kind of reader, the literary critic, who is capable of offering interpretative guidelines in order to support the reading performed by a common reader.
Palavras-chave: Rosa, João Guimarães, 1908-1967. Grande sertão: veredas - Crítica e interpretação
Estilística
Literatura brasileira - Séc. XX - História e crítica
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURA BRASILEIRA
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Letras e Comunicação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_EstiloLinguangemRecepcao.pdf709,83 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons