Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4722
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 20-May-2009
metadata.dc.creator: CARDOSO, Deise de Lima
metadata.dc.contributor.advisor1: GUIMARÃES, Diva Anelie de Araújo
metadata.dc.contributor.advisor-co1: FERREIRA, Maria Auxiliadora Pantoja
Title: Puberdade em caititus (Tayassu tajacu): estudo da espermatogênese em diferentes faixas etárias
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: CARDOSO, Deise de Lima. Puberdade em caititus (Tayassu tajacu): estudo da espermatogênese em diferentes faixas etárias. 2009. 73 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa analisa o desenvolvimento da espermatogênese em caititus (Tayassu tajacu) e determina a idade em que atingem a puberdade, considerando-se a biometria testicular e dos túbulos seminíferos, a quantificação das células espermatogênicas, a descrição morfológica dos estádios do ciclo do epitélio seminífero (CES), a freqüência relativa com a qual aparecem no interior dos túbulos seminíferos e o rendimento geral da espermatogênese. No experimento, os animais foram divididos de acordo com a faixa etária, em cinco grupos, com três animais em cada grupo, sendo G1 (7 a 8 meses), G2 (9 a 10 meses), G3 (11 a 12 meses), G4 (13 a 14 meses) e G5 (15 a 16 meses). Os animais foram submetidos à cirurgia de orquiectomia, para obtenção das amostras testiculares, as quais foram fixadas em solução de Alfac por 24 horas e processadas histologicamente, onde cortes de 5 μm foram corados em Hematoxilina-Eosina. Tendo como base, o método da morfologia tubular, foi feita a quantificação dos tipos celulares corrigidos para seus diâmetros nucleares médios de 10 secções transversais de túbulos seminíferos no estádio 1 do CES para animais com a espermatogênese estabelecida e 20 secções transversais para os animais mais jovens, nos quais não havia atividade espermatogênica estabelecida; e também a classificação dos estádios do ciclo do epitélio seminífero, por meio da análise de 100 secções transversais de túbulos seminíferos. Os dados da biometria testicular, a saber, o peso, o comprimento e a largura, revelaram crescimento constante e gradual com diferenças estatísticas significativas (p<0,05) e alta correlação entre si. Os valores do diâmetro tubular apresentaram significância estatística do G1 ao G4, a partir deste, tiveram crescimento acelerado e contínuo, não havendo significância estatística (p >0,05). De acordo com as análises quantitativas e morfológicas das células espermatogênicas que compõem o epitélio germinativo, os grupos etários dos animais foram classificados nas fases seguintes: impúbere (G1), pré-púbere (G2), puberdade (G3), pós-puberdade 1 (G4) e pós-puberdade 2 (G5). A fase em que ocorreu o início da atividade reprodutiva, ou seja, a puberdade, foi determinada nos animais a partir de 11 meses de idade, onde ocorreu o maior crescimento no número de células espermatogênicas e uma correlação positiva com o peso testicular. Nessa fase, as células de Sertoli, apresentaram um decréscimo significativo (p<0,05). Na determinação da freqüência relativa dos estádios do ciclo do epitélio seminífero, foram observadas oito tipos de associações, segundo o método da morfologia tubular, onde o estádio com maior e menor freqüências foram o 1 e o 3, respectivamente. A fase pós-meiótica, apresentou maior freqüência e a fase meiótica, a menor, sendo estatisticamente significativa em relação às demais. A eficiência reprodutiva foi demonstrada por meio dos valores traduzidos pelas razões celulares entre as espermatogônias do tipo A e espermátides arredondadas, não tendo sido observado aumento significativo das espermátides arredondadas entre os grupos G3 ao G5 (p>0,05); e o índice das células de Sertoli apresentou diferença estatística significativa entre todas as possíveis comparações dos grupos etários do G3 ao G5 (p <0,05).
Abstract: This study analyzes the development of spermatogenesis in peccaries (Tayassu tajacu) and establishes the age the reach puberty, considering testicular biometry and seminiferous tubules, the amount of spermatogenic cells, the morphological description of the stages of the seminiferous epithelium cycle (SEC), the relative frequency on which they surge inside the seminiferous tubules and general spermatogenesis yield. In the experiment, the animals were divided according to age bracket, into five groups, with three animals in each group, G1 (7 to 8 months), G2 (9 to 10 months), G3 (11 to 12 months), G4 (13 to 14 months) and G5 (15 to 16 months). The animals were subjected to orchiectomy surgery, to obtain the testicle samples, which were fixed in Alfac solution for 24 hours and histologically processed, where 5 μm cuts were stained in hematoxylin eosin. Based on the tubular morphology method, it was done the quantification of the cell types corrected to its average nucleus diameters of 10 transversal sections at SEC stage 1 for animals with established spermatogenesis and 20 transversal sections for the younger animals without any established spermatogenic activity; and also the classification of the stages of the seminiferous epithelium cycle, by analyzing 100 transversal sections of seminiferous tubules. The data from the testicular biometry, such as, weight, length and width, showed gradual and constant growth with significant statistical differences (p<0,05) and high correlation among themselves. The tubular diameter values presented statistical significance from G1 to G4, and from G4 an accelerated and continuous growth, with no statistical significance (p>0,05). According to the quantitative and morphological analysis of the spermatogenic cells which form the germinative epithelium, the animal age brackets were classified in the following phases impuberal (G1), prepuberal (G2), puberty (G3), pos puberty 1(G4), and pos puberty 2 (G5). The phase the productive activity started, or, puberty, was determined in the animals when they turned 11 months, when the the greatest growth in the number of spermatogenic cells and a positive correlation with testicular weight occurred. At this stage, the Sertoli cells, presented a significant decrease (p<0,05). During determination of relative frequency of the stages of seminiferous epithelium cycle, eight types of association were observed, according to the tubular morphology method, where the stages with greater and less frequency were 1 and 3 respectively. The pos meiotic phase showed more frequency and the meiotic phase, the lower one, being statistically significant in relation to the other ones. The reproductive efficiency was demonstrated through translated values by the cell ratios between type A spermatogonic cells and round spermatids, being that no significant increase between G3, G4 and G5 was observed (p>0,05); and the rate of Sertoli cells showed a significant statistical difference between all possible comparisons of age brackets from G3 to G5 (p< 0,05).
Keywords: Suíno
Caititu
Tayassu tajacu
Espermatogênese
Puberdade
Testículos
Ciclo do epitélio seminífero
Animal em cativeiro
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::MEDICINA VETERINARIA::REPRODUCAO ANIMAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Universidade Federal Rural da Amazônia
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
EMBRAPA
UFRA
metadata.dc.publisher.department: Campus Universitário de Castanhal
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Ciência Animal (Mestrado) - PPGCAN/Castanhal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PuberdadeCaititusEstudo.pdf2,22 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons