Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4860
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 25-Apr-2008
Authors: ARRUDA, José Eduardo Gomes
First Advisor: PÓVOA, Marinete Marins
Title: Diagnóstico e epidemiologia da Entamoeba histolytica em residentes do município de Juruti-Pará
Citation: ARRUDA, José Eduardo Gomes. Diagnóstico e epidemiologia da Entamoeba histolytica em residentes do município de Juruti-Pará. 2008. 80 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2008. Programa de Pós-Graduação em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários.
Resumo: Amebíase é a infecção no homem causada pelo protozoário Entamoeba histolytica, apresentam quadros sem manifestações clínicas até graves de elevada morbimortalidade e sendo responsável por milhões de casos de disenteria e abscessos hepáticos a cada ano. Os dados epidemiológicos da amebíase no Brasil estão sendo reavaliados desde que a Entamoeba histolytica (patogênica) foi considerada espécie distinta da Entamoeba dispar (não patogênica). Neste estudo, realizou- se o diagnóstico da amebíase por meio de métodos parasitológicos, pesquisa de antígenos e método molecular em amostras fecais de pacientes residentes no município de Juruti, Pará, Brasil. Foram analisadas 188 amostras, com positividade em 28 (14,89 %) no método imunológico, que foi considerado como padrão ouro. A infecção por E. histolytica foi maior no grupo etário acima de 14 anos (8,51%) que no grupo de 0-14 anos (6,38%), porém sem significância estatística (p > 0,05). Houve discordância nos resultados dos métodos ELISA e coproscópico em 41 amostras (21,81%), com maior número de positivos no teste imunoenzimático. O diagnóstico pelo método de PCR apresentou positividade de 5,88% (3/51), resultado inferior ao observado na microscopia (7,84% - 4/51) e teste de ELISA (11,76% - 6/51). Assim, nossos resultados sugerem que a amebíase intestinal é um problema de saúde pública no município de Juruti.
Abstract: The amebiasis is a human infection caused by the protozoa Entamoeba histolytica, which can be without any clinical manifestations till severe ones with high morbidity and mortality, and is responsible for millions of dysenteric cases an hepatic abscesses, annually. The epidemiological data of amebiasis in Brazil are under revision and reevaluation since the Entamoeba histolytica (pathogenic) was considered a distinct specie from Entamoeba dispar (non pathogenic). In this study, it was carried out the diagnosis of amebiasis by parasitological and molecular methods and antigen search (ELISA) in stool samples from residents in the municipality of Juruti, Pará state, Brazil. We had analyzed 188 stool samples, with positivity in28 (14,89 %) on the immunological test, which was considered as gold standard. The infection by E. histolytica was higher in the age group over 14 years old (8,51%) than in the one of 0-14 years (6,38%), but it was not showed statistical significance (p >0,05). There was discordance between the results of ELISA and microscopical methods in 41 samples (21,81%), and the immuno enzymatic had detected more positive samples than the other one. The diagnosis by PCR method was positive in 3/51(5,88%), result inferior to the one observed by microscopy (7,84% - 4/51) and by ELISA (11,76% - 6/51). Thus, our results suggest that the intestinal amebiasis is an problem of public health in the municipality of Juruti.
Keywords: Doenças transmissíveis
Amebíase
Entamoeba histolytica
Epidemiologia
Diagnóstico
Juruti - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::PARASITOLOGIA::PROTOZOOLOGIA DE PARASITOS
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Ciências Biológicas
Program: Programa de Pós-Graduação em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários
Appears in Collections:Dissertações em Biologia de Agentes Infecciosos e Parasitários (Mestrado) - PPGBAIP/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_DiagnosticoEpidemiologiaEntamoeba.pdf972,12 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons