Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4906
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 13-Feb-2014
metadata.dc.creator: LIMA, Natália Pontes
metadata.dc.contributor.advisor1: NASCIMENTO, José Luiz Martins do
metadata.dc.contributor.advisor-co1: YAMADA, Elizabeth Sumi
Title: Caracterização dos efeitos do extrato de folhas de Swietenia macrophylla em modelo experimental de doença de Parkinson
Citation: LIMA, Natália Pontes. Caracterização dos efeitos do extrato de folhas de Swietenia macrophylla em modelo experimental de doença de Parkinson. 2014. 68 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: Estudos prévios indicam que o extrato de folhas de mogno Swietenia macrophylla possui composição química rica em substâncias antioxidantes com efeito neuroprotetor em cultura. Um dos principais mecanismos envolvidos na neurodegeração da Doença de Parkinson (DP) é o estresse oxidativo. Portanto, substâncias antioxidantes são candidatas potenciais para terapias que retardem o processo neurodegenerativo da doença. Este estudo tem por objetivo caracterizar os efeitos do extrato de folhas de mogno frente à degeneração nigroestriatal e alterações comportamentais de camundongos expostos a uma única injeção intraestriatal de 6-OHDA unilateralmente. Foram utilizados camundongos machos, os quais foram submetidos à cirurgia estereotáxica para a injeção de 20 μg de 6-OHDA no estriado esquerdo. Os animais foram subdivididos em 4 grupos, de acordo com a dose de extrato de mogno administrada. O extrato foi aplicado por via intraperitoneal nos 7 primeiros dias após a injeção de 6-OHDA nas doses de 0,0 (controle), 0,5 (G1), 1,0 (G2) e 5,0 mg/kg (G3). O grupo controle (GC) recebeu injeções de salina a 0,9% (veículo). Foi feita análise da ambulação no campo aberto antes, no 7º e no 21º dias e do número de rotações induzidas por apomorfina no 7º e no 21º dias após a cirurgia. Avaliação da neurodegeneração foi realizada através da contagem de neurônios dopaminérgicos TH+ na substância negra por estereologia. Como resultado, encontrou-se diferença estatisticamente significativa no 21º dia, onde os grupos G2 e G3 apresentaram redução no comportamento ambulatório em relação aos grupos G1 e GC; este dois últimos tiveram comportamento ambulatório equivalente entre si. Em relação às rotações induzidas por apomorfina, no 21º dia, o G1 apresentou média de rotações significativamente menor do que os grupos GC, G2 e G3. Na contagem de células, G1 apresentou diminuição na perda dos neurônios dopaminérgicos estatisticamente significativa em relação ao controle. Assim, concluímos que o extrato de mogno na concentração de 0,5 mg/kg promoveu neuroproteção na neurodegeneração do sistema nigroestriatal induzida por 6-OHDA.
Abstract: Previous studies indicate that the leaf extract of Swietenia macrophylla has abundant antioxidants in its chemical composition with neuroprotective effects in culture. One of the main mechanisms involved in neurodegeneration of Parkinson's disease (PD) is oxidative stress. Therefore, antioxidants are potential candidates for therapies aiming to slow the neurodegenerative process of the disease. This study aims to characterize the effects of the S.macrophylla leaf extract regrading the nigrostriatal degeneration and behavioral changes in mice exposed to a single unilateral injection of 6-OHDA in the striatum. Male mice were used, which underwent stereotactic surgery andwere injected 20 μg of 6-OHDA in the left striatum. The animals were divided into 4 groups according to the dose of mahogany extract administered. The extract was administered intraperitoneally in the first 7 days after injection of 6-OHDA at the doses of 0.0 (control) 0.5 (G1), 1.0 (0G2) and 5.0 mg/kg (G3). The control group (CG) received 0.9% saline (vehicle). Ambulation analysis in the open field was performed before, on the 7th and 21th days post-surgery and the number of apomorphine-induced rotations, in the 7th and 21th days after surgery. Evaluation of the neurodegeneration was performed by counting TH+ dopaminergic neurons in the substantia nigra by stereology. As a result, we found a statistically significant difference at day 21, where G2 and G3 showed a reduction in the ambulatory behavior in relation to G1 and GC; the latter two groups showed equivalent behavior. by, At day 21, G1 had significantly lower average apomorphine-induced rotations than GC, G2 and G3. In cell counts, G1 presented statistically significant reduction of the dopaminergic neurons loss compared to control. Thus, we conclude that the leaf extract of S.macrophylla in the concentration of 0.5 mg/kg provided neuroprotection for the nigrostriatal system neurodegeneration induced by 6-OHDA.
Keywords: Doença de Parkinson
Epidemiologia
Swietenia macrophylla
Mogno
Hidrodopaminas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Neurociências e Biologia Celular (Mestrado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CaracterizacaoEfeitosExtrato.pdf1,1 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons