Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/4910
Tipo: Dissertação
Data do documento: 29-Mai-2006
Autor(es): AQUINO, Elane Barroso de
Primeiro(a) Orientador(a): ALVES, Bruno Pereira
Título: Influência das técnicas de cimentação, fundição em monobloco e brasagem na adaptação de componentes protéticos de próteses sobre implantes fundidos em Cr-Co
Citar como: AQUINO, Elane Barroso de. Influência das técnicas de cimentação, fundição em monobloco e brasagem na adaptação de componentes protéticos de próteses sobre implantes fundidos em Cr-Co. 2006. 113 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Centro de Ciências da Saúde, 2006. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Resumo: O presente estudo avaliou a adaptação da interface implante/componente protético, utilizando pilares Micro-Units com seus respectivos copings acrílicos (Conexão Sistemas de Prótese – São Paulo – SP – Brasil) e UCLAs (Conexão Sistemas de Prótese – São Paulo – SP – Brasil), por meio de três diferentes técnicas: cimentação (grupo 1), fundição em monobloco (grupo 2) e fundição e brasagem (grupo 3). Foram confeccionados 20 corpos - de- prova, cada corpo apresentava 3 componentes protéticos e duas barras que os unia. Foram utilizados 30 componentes protéticos Micro-Units, 30 copings acrílicos dos Micro-Units (Conexão Sistemas de Prótese – São Paulo – SP – Brasil) e 30 UCLAs (Conexão Sistemas de Prótese – São Paulo – SP – Brasil). Também foram usadas 40 barras cilíndricas de 2mm de diâmetro, obtidas a partir de uma matriz. Cada grupo tinha 10 corpos-de-prova. Os corpos-deprova foram divididos inicialmente em dois grupos. No grupo 1 foram utilizados componentes protéticos Micro-Units e seus respectivos copings acrílicos, os quais foram fundidos em Cr-Co, parafusados e cimentados sobre os Micro-Units. No grupo 2 os componentes protéticos calcináveis (UCLA), foram fundidos em monobloco utilizando-se Cr-Co. Posteriormente foi realizada a separação das peças em monobloco do grupo 2, o qual passou a ser chamado de grupo 3, sendo então submetido à brasagem. Todos os grupos foram mensurados em um estereomicroscópio (SZX12, Olympus, Japan) com aumento de 60X em relação à adaptação, antes e após os procedimentos para a obtenção das estruturas, através de cada técnica. Os resultados mostraram que o grupo 1 apresentou uma adaptação estatisticamente superior, inicial (0,000μm) e final (3,588μm), em relação aos grupos 2 (9,252μm e 325,259μm) e 3 (0,874μm e 121,592μm). O grupo 3 apresentou uma melhora significativa em relação ao grupo 2. A técnica com melhor adaptação foi a cimentação.
Abstract: The present study evaluated the adaptation from the interface implant/abutment using Micro-Units, with their acrylic copings (Conexão Sistemas de Prótese – São Paulo – SP – Brasil), and UCLAs (Conexão Sistemas de Prótese – São Paulo – SP – Brasil) pillars throw three different techniques: cementation (group 1), one-piececasting (group 2) and casting plus brazing (group 3). It was made 20 specimens; each one had three abutments jointed by two bars. It was used 30 Micro-Units , 30 acrylic copings of Micro-Units (Conexão Sistemas de Prótese – São Paulo – SP – Brasil) and 30 UCLAs (Conexão Sistemas de Prótese – São Paulo – SP – Brasil). Also were used 40 cylindrical bars with 2mm of diameter, obtained from one matrix. Each group had 10 specimens. The specimens were initially divided in two groups. Group 1 used Micro-Units abutments, with their acrylic copings which were casting in cr-co, screwed and cemented over Micro-Units. Group 2 had abutments UCLA in plastic, which were made in one-piece casting using Cr-Co. Group 2 afterwards, was cute and was called group 3, than was brazing. All groups were measured for adaptation, with stereomicroscope (SZX12, Olympus, Japan), 60X increase, before and after the procedures to obtain the structures, by each technique. The results show that group 1 is statistically superior in adaptation, at first (0,000μm) and at last (3,588μm), in relation to group 2 (9,52μm e 325,259μm) and 3 (0,874μm e 121,592μm). Group 3 shows a significant improvement in relation to group 2. The cementation technique shows the best adaptation.
Palavras-chave: Prótese dentária
Implantes dentários
Técnica de fundição odontológica
Brasagem
CNPq: CNPQ::ENGENHARIAS::ENGENHARIA BIOMEDICA::ENGENHARIA MEDICA::TECNOLOGIA DE PROTESES
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Sigla da Instituição: UFPA
Instituto: Instituto de Ciências da Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Aparece nas coleções:Dissertações em Odontologia (Mestrado) - PPGO/ICS

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_InfluenciaTecnicasCimentacao.pdf2,18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons