Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/4952
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 2011
metadata.dc.creator: CRUZ, Ilara Reis Nogueira da
metadata.dc.contributor.advisor1: BARROS, Romariz da Silva
Title: Estudos sobre controle de estímulos em macacos-prego
Other Titles: Studies on stimulus control in capuchin monkeys
Citation: CRUZ, Ilara Reis Nogueira da. Estudos sobre controle de estímulos em macacos-prego. 2011. 98 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Belém, 2011. Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento.
metadata.dc.description.resumo: Nos estudos sobre controle de estímulos com não-humanos, frequentemente verificam-se incoerências entre as relações de controle planejadas pelo experimentador e as relações de controle realmente estabelecidas ao longo do treino. Diante disto, a Escola Experimental de Primatas tem desenvolvido diferentes procedimentos de ensino, visando a facilitação no estabelecimento de relações condicionais em macacos-prego. O presente trabalho consiste em uma coletânea que envolve três relatos de pesquisa em forma de artigos. O Capítulo 1 descreve um estudo, envolvendo dois experimentos, que avaliou o procedimento de modelagem do estímulo como viabilizador do estabelecimento de relações condicionais arbitrárias. Neste estudo foram realizados dois experimentos. No Experimento I, dois macacos-prego, M12 e M15, adquiriram com rapidez as discriminações e um terceiro sujeito (M09) requereu longo treino. No Experimento II, o procedimento foi modificado e feito um novo treino com o sujeito M09, resultando em melhora no desempenho. Foram, entretanto, constatadas digressões de controle de estímulos dificultando o término do processo de modelagem. Dois macacos-prego participaram do experimento apresentado no Capítulo 2 que objetivou verificar, através do procedimento de máscara, se durante o treino de emparelhamento ao modelo por identidade estavam sendo desenvolvidas as relações de controle por seleção do S+, rejeição do S- ou ambas (controle misto). O sujeito M09 apresentou controle por rejeição inicialmente em uma das relações de identidade e controle misto nas outras relações testadas. O sujeito M16 apresentou controle misto em todas as relações testadas com a máscara. Ainda baseando-se no controle de estímulos, é apresentado no Capítulo 3 um estudo que visou verificar se a utilização de estímulos reforçadores específicos durante um treino de relações condicionais seria suficiente para que estes estímulos reforçadores se tornassem nodais para a formação de classes de equivalência em macacos-prego. Neste estudo ficou demonstrado que o reforçamento específico não foi suficiente para a formação de classes. É possível que propriedades semelhantes entre alguns estímulos de classes potenciais diferentes tenham dificultado o treino, além do fato de que os reforçadores específicos utilizados podem não ter sido suficientemente distintos para se tornarem nodais.
Abstract: In stimulus control studies with non-humans, incoherence between the planned control relations and the actual stimulus control established in training is frequently found. For that reason, the Experimental School of Primates develops different teaching procedures, aiming to make easy the establishment of conditional relations in capuchin monkeys. The present work consists of one collection that comprises three research reports formatted as papers. Chapter 1 describes a study, comprising two experiments, evaluating the stimulus shaping procedure to establish arbitrary conditional relations. In Experiment I, two monkeys, M12 and M15, quickly acquired the discriminations, and a third subject (M09) required long train. In Experiment II, the procedure was modified and a new train was carried out with subject M09, resulting in a better performance. Stimulus control digression was however found, making difficult concluding the stimulus shaping process. Two capuchin monkeys participated in the study presented in Chapter 2, with the purpose of evaluating, through the blank comparison procedure, the stimulus control relations (selection of S+, rejection of S- or both – mix control) during identity matching training. Subject M09 firstly presented reject control, for one of the identity relations and mix control for the others tested relations. Subject M16 presented mix control for all tested relations with the blank comparison. Still on stimulus control, Chapter 3 presents a study to verify if the use of specific reinforcer stimuli in identity conditional relations is enough to make such reinforcement stimuli function as nodal in equivalence class formation with capuchins monkeys. The study demonstrated that specific reinforcement was not enough for class formation. Its possible that similar proprieties between stimuli belonging to different potential classes have made difficult the training, besides the fact that the specific reinforcers used may have not been enough distinct to function as nodal.
Keywords: Controle de estímulos
Modelagem do estímulo modelo
Macaco-prego
Cebus apella
Máscara
Discriminação condicional
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Doutorado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_EstudosSobreControle.pdf1,02 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons