Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5034
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 30-Apr-2009
Authors: NOAL, Letícia
First Advisor: PEDROSO, Janari da Silva
Title: Com a palavra os pais: uma análise sobre o encaminhamento psicológico do filho
Citation: NOAL, Letícia. Com a palavra os pais: uma análise sobre o encaminhamento psicológico do filho. 2009. 101 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Resumo: O presente trabalho consiste em uma pesquisa qualitativa que analisou a implicação nos pais quando do encaminhamento do filho à assistência psicológica O estudo foi realizado no Centro de Atenção Psicossocial à Saúde da Infância na cidade de Macapá/AP, se utilizou de um entendimento psicanalítico e se deu a partir de seis entrevistas semi-estruturadas com casais que tiveram seus filhos encaminhados por terceiros (escola, médicos, nutricionistas entre outros) para acompanhamento psicológico. As entrevistas foram posteriormente transcritas na íntegra e submetidas à Análise de Conteúdo segundo Bardin (1977). O critério para a participação na pesquisa foi que os pais tivessem filhos na faixa etária de 6 a 11 anos de idade e de que os casais possuíssem vínculo estável. Verificou-se que os casais utilizaram-se de comparações dos filhos com o desenvolvimento de outras crianças para melhor lidarem com a possibilidade de ausência de saúde psíquica do filho deflagrada pelo encaminhamento psicológico do mesmo. Além disso, demonstraram sentimentos ambivalentes em relação ao encaminhamento como alegria e choque, relatos de estranhamento e esvaziamento quanto à compreensão das motivações que levaram à formalização do encaminhamento. Apesar dos pais terem identificado uma necessidade de auxílio profissional precocemente, nenhum dos entrevistados buscou o serviço espontaneamente e mesmo após o encaminhamento os discursos sobre normalidade em relação ao filho permaneceram como forma de buscar uma confirmação de saúde ou doença. Observou-se que todos os casais lançaram mão de modos de enfrentamento para com o mal estar causado pelo encaminhamento psicológico do filho e, especialmente, para suportarem os conteúdos latentes que se tornaram mais próximos a partir do encaminhamento. Entre as formas de enfrentamento, destacou-se o pedido de ajuda, este ocorreu por parte de todos os casais que por vezes, durante as entrevistas, comportaram-se como rivais na solicitação de auxílio, manifestaram sensação de sobrecarga frente aos cuidados da criança que diziam respeito, sobretudo, a aspectos internos (psíquicos), assim como culpa pela atual situação do filho, desamparo profissional e emocional, bem como uma tentativa de negação e normalização dos aspectos relativos ao desenvolvimento da criança. Foi visível a forma desorganizada e imprecisa com que os discursos apresentaram-se, especialmente, quanto à nomeação dos sintomas dos filhos, e quanto aos seus sentimentos em relação à denúncia representada pelo encaminhamento psicológico. O encaminhamento psicológico, apesar de ter despertado sentimentos ambivalentes, foi fundamental para que os pais tenham buscado auxílio profissional e certamente, impulsionou os casais a uma compreensão mais ampla das condições de saúde psíquica e de desenvolvimento do filho e de si mesmos, um reconhecimento necessário, que sinaliza sua relevância no campo da saúde, em especial a saúde mental, no que se refere à prevenção e tratamento psicológico.
Abstract: This work is a qualitative research that analyzed the implications on parents when their child is routed to psychological assistance. The study was conducted at the Center for Psychosocial Care for Children's Health in the city of Macapá / AP, it was used a psychoanalytic understanding and was made from six semi-structured interviews with couples who had their children referred by others (school, doctors, nutritionists and others)for psychological monitoring. The interviews were subsequently transcribed verbatim and subjected to content analysis according to Bardin (1977).The criterion for participation in the research was that parents had children aged 6 to 11 years of age and that the couples had stable relationship. It was found that the couples used comparisons of children with the development of other children to better deal with the possibility of lack of mental health of the child triggered by his/her psychological referral. Moreover, they showed ambivalent feelings in relation to the psychological referral as feelings of joy and shock, and reports of estrangement and emptying about the understanding of the motivations that led to the formalization of routing. Although the parents had identified a need for professional help earlier, none of the respondents sought the service voluntarily, even after routing the discourse on normality in the child remained as a way to get a confirmation of health or disease. It was found that all the couples made use of ways of facing the feeling of unease caused by the psychological referral of the child, especially for bearing the latent content that became closer from the routing. Among the ways of facing, it was highlighted the request for help, this occurred for all couples that sometimes, during the interviews, behaved themselves as rivals in the request for assistance, expressed feelings of overload due to their child care, especially the internal aspects (mental), and blame for the current situation of the child, professional and emotional helplessness, as well as an attempt of denial and standardization of the aspects of the development of the child. It was visible the disorganized and inaccurate way in which the discourses were presented, especially regarding the appointment of the symptoms of the children and for their feelings in relation to the complaint represented by psychological referral. The psychological referral, despite the ambivalent feelings aroused, was essential for the parents have sought professional help and certainly, led the couples to a broader understanding of health and mental development of children and of themselves, a necessary recognition that indicates its importance in health, especially in mental health, in regard to prevention and psychological treatment.
Keywords: Pais e filhos
Adolescentes
Teoria psicanalítica
Encaminhamento psicológico
Assistência psicológica
Macapá - AP
Amapá - Estado
Amazônia Brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO HUMANO
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Appears in Collections:Dissertações em Psicologia (Mestrado) - PPGP/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_PalavraPaisAnalise.pdf542,37 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons