Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5093
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: Aug-2008
metadata.dc.creator: NEVES, Maria Elizabete Coelho das
metadata.dc.contributor.advisor1: FERREIRA, Eleonora Arnaud Pereira
Title: Análise dos efeitos de um treino parental sobre comportamentos de crianças com TDAH: comparação entre setting terapêutico e ambiente domiciliar
Other Titles: Analysis of parental training effects on child behavior with ADHD: a comparison between therapeutic setting and home environment
Citation: NEVES, Maria Elizabete Coelho das. Análise dos efeitos de um treino parental sobre comportamentos de crianças com TDAH: comparação entre setting terapêutico e ambiente domiciliar. 2008. 199 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2008. Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento.
metadata.dc.description.resumo: Esse estudo foi realizado com o objetivo de contribuir com a avaliação dos efeitos de uma intervenção comportamental direcionada a pais/responsáveis de crianças com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade-TDAH, investigando os efeitos desse modelo de treino parental em duas condições, setting terapêutico (Condição 1) e ambiente domiciliar (Condição 2), sobre a ocorrência de comportamentos de hiperatividade versus autocontrole. Os participantes foram pais de quatro crianças, na faixa etária entre cinco e nove anos. Utilizaram-se como instrumentos: Termo de Consentimento Livre e Esclarecido-TCLE, Inventário de Estilos Parentais-IEP, Lista de Verificação Comportamental para Crianças e Adolescentes-CBCL/TRF, Escala do TDAH versão para professor, Roteiro de Entrevista Inicial, Roteiro de Entrevista de Avaliação, Roteiro de Entrevista Final, Critério de Classificação Econômica Brasil-CCEB. O procedimento de pesquisa consistiu em: (a) contato com neuropediatra; (b) triagem e convite aos participantes; (c) distribuição de dois participantes para cada condição de intervenção; (d) avaliação inicial, incluindo entrevista com os responsáveis, aplicações do TCLE, IEP e CBCL; (e) visita à escola e aplicações do TCLE, da Escala do TDAH e do TRF, versões para professor; (f) realização de cinco sessões de intervenção, gravadas em áudio e vídeo, duas de linha de base, uma de habituação às regras e duas de manutenção das regras e instalação de comportamento de auto-observação, que envolveram situações de interação em jogos de regras, com participação da terapeuta-pesquisadora, da mãe e da criança; (g) realização de entrevista de avaliação da primeira fase; (h) reversão de contextos para os participantes e (i) avaliação final, realizada por meio de entrevista com os responsáveis e re-aplicação dos instrumentais padronizados com pais e professores, utilizados anteriormente, mais o CCEB. Os dados obtidos por meio dos instrumentos padronizados receberam o tratamento indicado nos manuais. Dois sistemas de categorias de análise do comportamento foram utilizados, um para descrever os comportamentos das mães e outro para comportamentos observados nas crianças. Os principais resultados sugerem que as crianças em ambiente de consultório tiveram maior ocorrência de emissão de comportamentos de autocontrole do que as em ambiente de domicílio, as quais, por sua vez, tiveram prevalência de comportamentos de hiperatividade/impulsividade. Do mesmo modo, as mães em ambiente de consultório obtiveram maiores escores em práticas educativas positivas e menos em negativas, comparadas às mães do grupo de domicílio. Houve aumento de práticas educativas positivas para a maioria das mães. Discute-se o contexto de consultório enquanto um ambiente eficaz de intervenção, embora se reconheça que as dificuldades de controle de comportamentos inadequados são maiores para os pais em ambiente domiciliar, por isso, intervenções em ambiente natural devem ser consideradas no processo terapêutico. Por outro lado, o treino parental demonstrou ser efetivo na aquisição, fortalecimento e manutenção de práticas educativas positivas em todas as mães, o que pode influenciar beneficamente os comportamentos das crianças com TDAH.
Abstract: This study aims to contribute with the evaluation of the effects of behavioral intervention addressed to parents/guardians of children with Attention Deficit Hyperactivity Disorder – ADHD, investigating the effects of this model on parental training under two conditions, therapeutic setting (Condition 1) and home environment (Condition 2), on the occurrence of hyperactivity behavior versus self-control. The participants were the parents of four children, between five and nine years of age. The following instruments were used: Free Informed Term of Consent - FITC, Parental Style Inventory – PSI, Child Behavior Checklist – Teachers Report Form CBCL/ TRF, teacher’s version of the ADHD rating scale, Initial Interview Guideline, Interview and Evaluation Guideline, Final Evaluation Guideline, Brazilian Economic Rating Criteria-BERC. The research process consisted in: (a) contacting a pediatric neurologist; (b) participants’ triage and invitation; (c) distribution of two participants for each condition of intervention; (d) initial evaluation, including interview with the guardians, application of FTIC, PSI and CBCL; (e) visit to school and application of FTIC, ADHD rating scale and teacher’s versions of TRF; (f) five intervention sessions, taped in audio and video, two baselines, one habituation to rules and two maintenance in behavior and installation of self-observation behavior, which involved situations of interaction in games with rules, with participation of therapist- researcher, the child’s mother, (g) an evaluation interview on the first phase; (h) reversion of context for the participants and (i) final evaluation, done through interviews with the guardians and a repetition of the previously used standard instruments with the parents and teachers, plus the BERC. The data obtained through such standardized instruments received treatment indicated in the manuals. Two systems of categories for behavior analysis were used, one to describe the mothers’ behavior and the other, the children’s behavior. The main results suggest that children in the consulting room environment had a greater occurrence of behavior emission of self-control than in the home environment, which, on the other hand, had prevalence of hyperactivity-impulsivity behavior. Likewise, mothers in the consulting room environment scored better than those in the home environment group. There was an increase in educative practices for most mothers. One discusses the consulting room context as an effective intervention environment, although it is recognized that the difficulties of control of inadequate behavior are greater for parents in the home environment, as a result, intervention in a natural environment must be considered during the therapeutic process. On the other hand, parental training has demonstrated to be effective in the acquisition, enhancement and maintenance of positive educative practices for all mothers, which may influence beneficially the behavior of children with ADHD.
Keywords: Comportamento humano
Avaliação de comportamento
Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade - TDAH
Crianças hiperativas
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::TRATAMENTO E PREVENCAO PSICOLOGICA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AnaliseEfeitoTreino.pdf1,96 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons