Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5166
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 2009
metadata.dc.creator: GUEDES, Catia de Farias
metadata.dc.contributor.advisor1: MOREIRA, Ana Cleide Guedes
metadata.dc.contributor.advisor-co1: SOUZA, Ana Maria Digna Rodrigues de
Title: Investigação da impulsividade pela Prova de Rorschach em policiais militares do Comando de Missões Especiais da Polícia Militar do Pará
Other Titles: Investigation on impulsiveness by using the Rorschach Test on uniformed police personnel of the Special Missions Command of the Uniformed Police of the State of Pará, Brazil
Citation: GUEDES, Catia de Farias. Investigação da impulsividade pela Prova de Rorschach em policiais militares do Comando de Missões Especiais da Polícia Militar do Pará. 2009. 91 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho surgiu do desejo em compreender o aparecimento da variável impulsividade que no projeto de pesquisa trouxemos como hipótese, que policias militares de Missões Especiais apresentariam respostas de impulsividade mediante resultados em avaliações anteriores com outros testes como o Palográfico e o Wartegg. A impulsividade nos inquietou pelo fato de fazer parte dos critérios de corte em seleção para o exercício das funções policiais militares. A proposta de nossa pesquisa em utilizar a Prova de Rorschach como instrumento de investigação consolidou-se pela propriedade do teste em avaliar a dinâmica da personalidade e por ser uma técnica projetiva. O método escolhido teve um delineamento quantitativo e qualitativo e foram destacados do instrumento os fatores relevantes à investigação dos indícios de impulsividade. Os sujeitos correspondem a 20% do efetivo operacional da tropa pesquisada e foram selecionados segundo critérios baseados na função que exercem, permanência na unidade, dentre outros. Com a pesquisa, refutamos a hipótese inicial e constatamos que a impulsividade interpretada anteriormente apresentou-se como prontidão e imediatismo de atitudes, e que mesmo com índice Imp elevado, o grupo apresentou recursos de controle interno satisfatórios para que a impulsividade não se torne prejudicial ou mesmo interfira em suas funções operacionais. Discuti-se sobre a possibilidade de investigação de um escore específico para o tipo de atividade policial especial desenvolvida por esse grupo ou por outros de atividades semelhantes, pois, no caso em questão, mesmo que 80% do grupo não tenha correspondido ao resultado esperado na fórmula de impulsividade, em nenhum dos sujeitos os outros elementos relacionados às respostas de Cor e Forma confirmaram a fórmula, o que leva a conclusão de que a impulsividade está presente no grupo, porém, não se apresenta de forma prejudicial e sim contida.
Abstract: This dissertation arose from the desire to understand the presence of the variable of impulsiveness. The research project had led to the hypothesis that uniformed police personnel in the Special Missions Command would show responses of impulsiveness, based on findings in previous research using other testing instruments, such as the Palographic Test and the Wartegg Test. The characteristic of impulsiveness intrigued us because it is one of the criteria for rejecting candidates for the exercise of police functions. The purpose of using the Rorschach Test as an instrument of investigation was due to its adequacy for appraising the dynamics of the personality and because it is a projective technique. The method chosen was delineated quantitatively and qualitatively, and factors relevant to an investigation on impulsiveness carried special weight on the instrument. The subjects corresponded to 20% of the total members of the troop studied and were chosen on the basis of the function they exercised and the length of time they had been in the unit, as well as other criteria. The findings led us to refute the initial hypothesis; it was seen that the impulsiveness detected in the earlier study could be better classified as readiness and immediatism of attitudes. Even with a high Imp rate, the group showed capacity for satisfactory interior control to prevent impulsiveness from becoming prejudicial or interfering in their operational functions. The possibility of investigating a specific score for the type of police activity carried out by this group or by others in similar operations is discussed. In the case at hand, even though 80% of the group did not correspond to the expected results in the formula on impulsiveness, other factors related to the responses of Color and Shape failed to confirm the formula in any of the subjects. This leads to the conclusion that impulsiveness is present in the group but it does not appear as prejudicial, but rather, contained.
Keywords: Teste de Rorschach
Impulso (Psicologia)
Missões especiais
Polícia Militar do Pará
Pará - Estado
Amazônia brasileira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Psicologia (Mestrado) - PPGP/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_InvestigacaoImpulsividadeProva.pdf608,5 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons