Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5188
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: 2007
Authors: FERREIRA, Maria Cristina da Silva
First Advisor: CHAVES, Ernani Pinheiro
Title: Suicídio, da identificação com a mãe morta ao resgate narcísico: um estudo psicanalítico do personagem Richard Brown do filme As horas
Sponsor: FIDESA - Fundação Instituto para o Desenvolvimento da Amazônia
Citation: FERREIRA, Maria Cristina da Silva. Suicídio, da identificação com a mãe morta ao resgate narcísico: um estudo psicanalítico do personagem Richard Brown do filme As horas. 2007. 159 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2007. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Resumo: O tema desta Dissertação é o suicídio como conseqüência da identificação com a mãe morta. Trata-se de uma pesquisa teórica fundamentada na teoria psicanalítica, que recorre à análise do personagem Richard Brown, do filme As Horas, para ilustrar o argumento teórico de que a revivescência da identificação com a mãe morta pode ser um fator desencadeante do suicídio do melancólico na vida adulta. Inicialmente procura explicitar o conceito de mãe morta, caracterizada como uma mãe que mesmo quando está presente mostra-se ausente nos cuidados e no investimento amoroso ao filho em função de sua depressão. Assim, para a criança, a imagem materna será a de uma mãe sem vida, de uma mãe morta. Mostra a identificação com a mãe morta como saída psíquica para a situação traumática proveniente do desinvestimento amoroso maternal. A criança na relação com esta mãe vive uma catástrofe psíquica chamada por Green de trauma narcisista, o que vai determinar o destino do investimento libidinal, objetal e narcisista do sujeito. Assim sendo, considera-se a melancolia como uma psicopatologia manifestada na vida adulta pelo sujeito subjugado pelo complexo da mãe morta. O estudo da melancolia no texto Luto e Melancolia, de Freud, fornece subsídios para se compreender os processos do mundo interior daqueles que querem dar cabo à sua própria existência. A melancolia evidencia o embate entre o Eu e o Supereu nos papéis de acusado e acusador. Mostra que o Supereu se torna sádico ao cobrar perfeição do Eu masoquista empobrecido narcisicamente pela identificação com a mãe morta. Quando chega às raias do sadismo esse embate leva o Eu, identificado com a mãe morta, a desejar eliminar o objeto mau introjetado numa parte do Eu, para resgatar o seu valor narcísico idealizado. Aponta o suicídio como a saída psíquica encontrada pelo melancólico para livrar-se da identificação com a mãe morta. Conclui que no suicídio os conflitos inconscientes manifestados na vida adulta são revivescências dos conteúdos psíquicos registrados na infância. No caso estudado em questão, a revivescência da identificação com a mãe morta teria sido o fator desencadeante do suicídio de Richard Brown na vida adulta.
Abstract: The theme of such Dissertation is suicide as a consequence of identification with the dead mother. It is a theoretical research based on the psycho-analytical theory which recurs to the analysis of the character Richard Brown, from the motion picture The Hours, in order to illustrate the theoretical argument that the identification revival with the dead mother may be an unlinking factor for the suicide of the melancholic patient in the adult life. Initially, it is tried to explicit the dead mother concept, characterized as a mother who, even when present, is quite absent as for the cares and love investment towards the child due to her depression. Thus, to the child, the maternal image shall be one of a lifeless mother, a dead mother. It shows identification with the dead mother as a psychic defense to the traumatic situation provoked by the maternal love underinvestment. The child, in the relationship with the mother, lives a psychic catastrophe which Green has called narcissist trauma, what will determine the fate of the libidinal, objective and narcissist investment of the individual. Hence, melancholy is considered a psycho-pathology, manifested at an adult age by the individual subjugated by the complex of the dead mother. The study of melancholy in the Mourning and Melancholy of Freud furnishes subsidies to the understanding of the inner world processes of those ones who want to terminate their own existence. Melancholy evidences the struggle between the I and the Super-I on the roles of accuser and accused ones. It shows that the Super-I becomes sadistic when asking for perfection to the masochist I narcissistically impoverished by the identification with the dead mother. When it gets to the sadistic borders, such struggle leads the I, identified with the dead mother, to desire to eliminate the object badly introduced to a part of the I, in order to rescue its idealized narcissist value. It points out suicide as the psychical exit found by the melancholic patient to get free from the identification with the dead mother. It is concluded that in the suicide, the unconscious conflicts manifested in the adult life are revivals of the psychic contents registered in childhood. In this paper, the revival of the identification with the dead mother would have been the unlinking factor of suicide of Richard Brown in his adult life.
Keywords: Suicídio
Narcisismo
Transtorno depressivo
Mãe morta
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::PSIQUIATRIA
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Appears in Collections:Dissertações em Psicologia (Mestrado) - PPGP/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_SuicidioIdentificacaoMae.pdf878.22 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons