Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5222
Tipo: Dissertação
Título: Valor nutritivo do farelo de coco (Cocos nucifera) na alimentação de ovinos
Autor(es): IRINO, Minelli Matos Xavier
Primeiro Orientador: FATURI, Cristian
Resumo: O trabalho foi realizado na Universidade Federal Rural da Amazônia com o objetivo de avaliar o consumo voluntário e digestibilidade aparente de ovinos, alimentados com dietas contendo diferentes níveis de inclusão de farelo de coco (0, 25, 50 e 75%) no concentrado. Foram utilizados 16 ovinos, sendo 7 machos e 9 fêmeas, da raça Santa Inês, com idade média de 3 meses e peso aproximado de 19 kg distribuídos em um delineamento em blocos ao acaso, com quatro tratamentos e quatro repetições. O período experimental teve duração de 19 dias, sendo 14 de adaptação e cinco dias de coleta de dados e amostras. O volumoso utilizado foi a silagem de capim elefante, na relação volumoso:concentrado de 40:60. Os animais foram alojados em gaiolas metabólicas, alimentados duas vezes ao dia. Os consumos de matéria seca (MS) em g e percentagem do peso vivo, proteína bruta (PB) e carboidratos não fibrosos (CNF), apresentaram resposta linear decrescente, com o aumento no nível de farelo de coco nas dietas. O consumo de extrato etéreo (EE) em gramas, Fibra em detergente ácido (FDN) e Fibra em detergente neutro (FDA) em g e percentagem do peso vivo, não diferiram (P>0,05) quanto aos níveis de farelo de coco na dieta. Já o consumo de EE em percentagem do peso vivo apresentou comportamento quadrático, com maior consumo das dietas com 25 e 50% de farelo de coco. Observou-se resposta linear decrescente para a digestibilidade aparente da MS, FDN e CNF de acordo com aumento dos níveis de farelo coco na dieta e resposta linear crescente para a digestibilidade do EE, onde a maior digestibilidade ocorreu na dieta com nível de inclusão de 75% de farelo de coco. A digestibilidade da PB e da FDA não diferiram (P>0.05) quantos aos níveis de farelo de coco no concentrado. Concluiu-se que o farelo de coco não pode ser utilizado em níveis elevados na dieta de ovinos, comprometendo o consumo e o desempenho dos animais.
Abstract: The study was conducted at the Universidade Federal Rural da Amazônia in order to assess the voluntary intake and digestibility by sheep fed diets with inclusion levels of coconut meal (0, 25, 50 and 75%) in concentrate. The research used 16 Santa Inês hairsheep, 7 males and 9 females, with an average age of 3 months and weighing approximately 19 kg (42 pounds) distributed in a randomized block design, with four treatments and four replications. The experimental period lasted 19 days, 14 days for adaptation and five days of data collection. The roughage offered to the animals was the elephant grass silage with a ratio of 40:60 with the concentrate. The animals were housed in metabolic cages and fed twice a day. The intakes of dry matter (DM) in grams, percentage of body weight, crude protein (CP) and carbohydrate (NFC) had decreased linearly with increasing level of coconut meal in the diets. The intake of ether extract (EE), neutral detergent fiber (NDF) and acid detergent fiber (ADF) in grams and percentage of body weight did not differ (P> 0.05) in the levels of coconut meal in diet. The EE intake as a percentage of body weight showed a quadratic response, with increased consumption of diets with 25 and 50% of coconut meal. Response was observed linear decrease in the apparent digestibility of DM, NDF and NFC with increasing levels of coconut meal in diet and increased linearly for digestibility of EE, where most digestibility occurred in the diet with inclusion level of 75 % of coconut meal. The CP and ADF did not differ (P> 0.05) in the levels of coconut meal in the concentrate. Concluded that the coconut meal can not be used at high levels in the diet of sheep, affecting consumption and animal performance.
Agência de fomento: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
CNPQ - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
Palavras-chave: Ovinos
Farelo de coco
Valor nutritivo
Consumo
Digestibilidade aparente
Raça Santa Inês
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia Brasileira
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::ZOOTECNIA::NUTRICAO E ALIMENTACAO ANIMAL::AVALIACAO DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS
País: Brasil
Instituição: Universidade Federal do Pará
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Universidade Federal Rural da Amazônia
Sigla da Instituição: UFPA
EMBRAPA
UFRA
Instituto: Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal
Referência: IRINO, Minelli Matos Xavier. Valor nutritivo do farelo de coco (Cocos nucifera) na alimentação de ovinos. 2010. 38 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, 2009. Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal.
URI: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5222
Data do documento: 2010
Aparece nas coleções:Dissertações em Ciência Animal (Mestrado) - PPGCAN/NCADR

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_ValorNutritivoFarelo.pdf368,84 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons

Ferramentas do administrador