Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5242
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 14-Jan-2014
metadata.dc.creator: SILVA, Leonardo Castro da
metadata.dc.contributor.advisor1: HOLANDA, Sílvio Augusto de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor-co1: SOUZA JÚNIOR, Nelson
Title: Guimarães Rosa e Martin Heidegger: duas visões sobre o Nazismo
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: SILVA, Leonardo Castro da. Guimarães Rosa e Martin Heidegger: duas visões sobre o Nazismo. 2014. 118 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2014. Programa de Pós-graduação em Letras.
metadata.dc.description.resumo: No ano de 1970 houve a publicação da obra póstuma Ave, palavra de Guimarães Rosa (1908-1967) que reúne alguns textos do autor, desta coletânea de textos se faz a escolha das crônicas “O mau humor de Wotan”, “A velha” e “A senhora dos segredos”, que giram em torno do contexto do Nazismo alemão e expõem uma posição contraria ao Nacional Socialismo. Num primeiro momento o trabalho busca mostrar como Benedito Nunes (1929-2011) se guiou por uma tendência interpretativa concebida por comentadores heideggerianos antes das obras completas [Gesamtausgabe] (2001), tal tendência postula que não há na Filosofia de Martin Heidegger (1889-1976) um vínculo entre o pensamento político e o filosófico. O passo seguinte expõe a noção heideggeriana em Ser e Verdade (2001) em que o filósofo alemão propõe uma fundamentação ideológica para o Nazismo, sendo favorável a este com certas ressalvas. Assim, mostra-se como as obras completas expõem argumentos que apontam uma limitação em relação aos comentadores que produziram antes de sua publicação sobre a Política e a Filosofia em Heidegger. No subcapítulo sobre O local da diferença (2005), trata-se do trauma e do testemunho como conceitos centrais que o autor coloca para teorizar as Literaturas do século XX nos contextos de guerra e de regimes autoritários. Após, faz-se uma leitura crítica com base na premissa do pensamento político filosófico em Heidegger nas crônicas rosianas, pois estas expõem imagens do período da Alemanha nazista que o escritor mineiro esteve como diplomata. A segunda crítica das crônicas de guerra será feita com base nos conceitos de trauma e de testemunho formulados por Seligmann-Silva (1964), pois, as obras rosianas tratadas demonstram o teor de autoritarismo do partido nazista. Por fim, será feita uma definição do conceito de recepção de Hans Robert Jauss (1921-1997) para em seguida discutir os autores que fizeram a recepção críticas das crônicas rosianas.
Abstract: In 1970 occurred the publication of the posthumous book Ave, palavra of Guimarães Rosa (1908-1967) which gathers some texts of the author, from this collection of texts it has chosen the chronicles “O mau humor de Wotan”, “A velha” and “A senhora dos segredos”, which revolve around the context of German Nazism and expose a contrary position to National Socialism. At first moment, this work aims to show how Benedito Nunes (1929-2011) was guided by an interpretive tendency designed by heideggerianos commentators before the complete works [Gesamtausgabe] (2001), such a tendency postulates that there is not, in the philosophy of Martin Heidegger (1889-1976), a link between the political thought and the philosophical. The next step exposes the heideggerian notion in Ser e Verdade (2001) in which the german philosopher proposes an ideological basis for Nazism, being in favor of this with certain restrictions. This way, it shows how the complete works set out arguments that point to a limitation in relation to the commentators who produced before its publication about Politics and Philosophy in Heidegger. In subchapter about O local da diferença (2005), it deals with trauma and testimony as central concepts that the author puts to theorize the Literatures of the 20th century in the contexts of war and authoritarian regimes. After, it makes a critical reading based on the premise of philosophical political thought on Heidegger in the chronicles of Rosa, because they expose images from the period of Nazi Germany when the brazilian writer was working as a diplomat. The second review of the war chronicles will be made based on the concepts of trauma and testimony formulated by Seligmann-Silva (1964), because the works of Rosa treated demonstrate the level of authoritarianism of the Nazi party. Finally, it will be made a definition of the concept of reception of Hans Robert Jauss (1921-1997) to then discuss the authors who made the critical reception of the chronicles of Guimarães Rosa.
Keywords: Rosa, João Guimarães, 1908-1967 - Crítica e interpretação
Heidegger, Martin, 1889-1976
Nazismo
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Letras e Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Letras
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Letras (Mestrado) - PPGL/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_GuimaraesRosaMartin.pdf1,03 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons