Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5341
Compartilhar:
Type: Dissertação
Issue Date: Apr-2010
Authors: LOPES, Eduardo Barbosa
First Advisor: TOURINHO, Emmanuel Zagury
Title: Um análogo experimental de uma prática cultural: efeitos de um produto agregado contingente, mas não contíguo, sobre uma contigência de reforçamento entrelaçada
Other Titles: An experimental analog of a cultural practice: effects of a contingent aggregated outcome, but not contiguous, on an interlocking contingencies of reinforcement
Sponsor: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: LOPES, Eduardo Barbosa. Um análogo experimental de uma prática cultural: efeitos de um produto agregado contingente, mas não contíguo, sobre uma contigência de reforçamento entrelaçada. 2010. 65 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento, Belém, 2010. Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento.
Resumo: De acordo com o modo causal de seleção por consequências proposto por Skinner, o comportamento humano é o produto de processos seletivos em três níveis: filogênese, ontogênese e cultura. Investigações empíricas que se ocupem do terceiro nível apenas começam a ser realizadas na análise do comportamento. No campo teórico, Glenn introduziu o conceito de Metacontingência para enfocar relações funcionais entre contingências de reforçamento entrelaçadas e um produto agregado que seleciona o próprio entrelaçamento. Um trabalho pioneiro na reprodução em laboratório de uma metacontingência foi produzido por Vichi, a partir da adaptação de um método usado em estudos experimentais na sociologia. O estudo de Vichi sugere que o entrelaçamento dos comportamentos das pessoas de um pequeno grupo pôde ser modificado por produtos agregados que estes entrelaçamentos produziam, caracterizando uma Metacontingência. O presente trabalho consistiu de uma replicação do estudo de Vichi, com o objetivo de verificar se contingências comportamentais entrelaçadas podem de fato ser selecionadas e mantidas por um produto agregado contingente aos comportamentos dos membros de um pequeno grupo em uma microcultura de laboratório. Participaram da pesquisa oito alunos universitários, divididos em dois grupos de quatro, que realizaram uma tarefa em grupo. A tarefa consistiu em resolver um problema, escolhendo uma linha de uma matriz de 8 colunas por 8 fileiras, com sinais positivos e negativos. Os participantes escolhiam as linhas e o experimentador escolhia as colunas. Um sinal positivo na interseção das duas escolhas resultava em ganho para o grupo; um sinal negativo, em perda. A escolha da coluna pelo experimentador não foi aleatória, mas contingente ao modo de distribuição (igualitária ou desigual) dos ganhos pelo grupo na tentativa imediatamente anterior. Na condição experimental A, o acerto era contingente a distribuições igualitárias, já na condição experimental B, o acerto era contingente a distribuições desiguais. Os resultados mostram que o grupo 1 acertou 43% das jogadas (dividiu os recursos de acordo com a condição experimental que estava em vigor) e o grupo 2 acertou 19% das jogadas. Os resultados indicam que o fato do procedimento utilizar consequências (acertos ou erros) contingentes, porém não contíguas ao entrelaçamento do grupo, dificultou a seleção de tal entrelaçamento. Entretanto, contingências de reforçamento entrelaçadas foram selecionadas por seus produtos agregados sob controle de variáveis não controladas no experimento. Caracteriza-se este fenômeno enquanto um análogo experimental de uma metacontingência. Discute-se o procedimento utilizado, possíveis aprimoramentos deste e a complexidade da tarefa experimental, além, também, de discutir alguns padrões de regras supersticiosas que emergiram durante o experimento.
Abstract: According to Skinner’s causal model of selection by consequences, human behavior is a product of three levels of selection: phylogeny, ontogeny and culture. Empiric investigations of the third level just recently begun in behavior analysis. In the theoretic field, Glenn introduced the concept of Metacontingency to describe functional relations between interlocked reinforcement contingencies and an aggregated outcome responsible for the selection of the interlock. In laboratory, a pioneer work by Vichi, reproduced a metacontingency using a procedure adapted from experimental studies in sociology. Vichi suggests that the interlocking behaviors of a small group of people could be modified by the aggregated outcome produced by the interlock, in this way, characterizing a metacontingency. The present work is a replication of Vichi’s study, with the objective to verify if interlocked behavioral contingencies can in fact be selected by an aggregated outcome contingent to the behaviors of people of a small group microculture. The participants were eight undergraduate students, divided into two groups of four, who accomplished a group task. The task consisted in a problem to solve by choosing a cell in a matrix composed of 8 columns and 8 rows, containing positive and negative signs. On each trial, the participants chose one row and the experimenter chose one column. A positive sign in the intersection of the chosen row and column resulted in gains for the group; a negative sign resulted in losses. The column chosen by the experimenter was contingent to the way in which the gains were distributed by the group (equally or unequally) in the immediately anterior trial. In experimental condition A, the positive sign was contingent to an equal distribution of gains, and in the experimental condition B, the positive sign was contingent to an unequal distribution of gains. Group 1 presented 43% of correct choices (the participants distributed the gains accordingly to the experimental condition imposed), and the group 2 made 19% correct choices. These results showed that procedures which use contingent consequences (win or lose in a trial) without contiguity with the interlock, make it difficult to select such interlock. However, interlocked contingencies of reinforcement were selected by its aggregated outcome under variables not controlled in the experiment. This phenomenon can be characterized as an experimental analogous of a metacontingency. The procedure, possible improvements of the procedure and the complexity of the experimental task are discussed. Emergent superstitious rule patterns of behavior are also discussed.
Keywords: Metacontingência
Prática cultural
Comportamento social
Seleção cultural
CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA EXPERIMENTAL
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA::PSICOLOGIA SOCIAL
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
Institution Acronym: UFPA
Department: Núcleo de Teoria e Pesquisa do Comportamento
Program: Programa de Pós-Graduação em Teoria e Pesquisa do Comportamento
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Teoria e Pesquisa do Comportamento (Mestrado) - PPGTPC/NTPC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_AnalogoExperimentalPratica.pdf512,15 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons