Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5365
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 28-Feb-2014
metadata.dc.creator: SOUSA, Andréa do Socorro Campos de Araújo
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVEIRA, Luiz Carlos de Lima
Title: Alterações histopatológicas dos rins de macacos prego, Cebusapella (Linnaeus 1758) após exposição crônica a baixas doses de metilmercúrio
Citation: SOUSA, Andréa do Socorro Campos de Araújo. Alterações histopatológicas dos rins de macacos prego, Cebusapella (Linnaeus 1758) após exposição crônica a baixas doses de metilmercúrio. 2014. 129 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: O mercúrio representa um grande risco ambiental e ocupacional constituindo um problema para a saúde humana na região Amazônica. Muito embora estudos tenham demonstrado que o mercúrio compromete vários tecidos e órgãos, os rins constituem-se órgãos-alvo para a toxicidade do metal. Dessa forma, o objetivo desse trabalho foi investigar os efeitos de uma exposição crônica a baixas doses de metilmercúrio sobre o parênquima renal de macacos Cebusapella, machos, adultos, expostos durante 120 dias consecutivos com doses diárias via oral, de 1,5 μg na dieta. As concentrações de mercúrio total no sangue dos animais foram monitoradas a cada 30 dias usando espectrofotômetro de absorção atômica a vapor frio (Hg 201), comparando ao grupo controle. O método utilizado para análise histopatológica foi a inclusão em parafina com coloração pela Hematoxilina e Eosina, Tricrômico de CAB e PAS. As investigações imuno-histoquímicas compreenderam as reações para a detecção de actina para musculo liso (IA4), actina muscular (HHF35) e pancitoqueratina (AE1 e AE2). Os resultados obtidos demonstraram que o tratamento com mercúrio causou diferença significativa (P<0,001) entre os grupos exposto e controle. Quanto aos níveis de Hg total, foram observadas alterações histopatológicas com características de hidropsia nos Túbulos Proximais, um achado comum na exposição ao metilmercúrio em outras espécies, sem alterações significativas nas concentrações de creatinina e ureia. O teste de correlação de Person demonstrou uma forte relação negativa entre a concentração de mercúrio e a perda de massa corporal dos animais (P<0,0001). Outro achado importante foi a diminuição do número de células mesangiais, o que sugere que o metilmercúrio executou a sua nefrotoxicidade atingindo não somente o sistema tubular renal, como também as células do mesangio glomerular, fazendo-se necessário um maior aporte de estudos experimentais para esclarecer qual o nível de alerta da concentração de mercúrio é capaz de desencadear mecanismos de agressão e injúria renal em indivíduos expostos ao metilmercúrio.
Abstract: Mercury has been a major environmental and occupational risk and it still remains a problem for human health in the Amazon region. Although studies have shown that mercury affects various tissues and organs, kidneys are the target organs to the metal toxicity. Thus, the aim of this study was to investigate the effects of chronic exposure to low doses of methylmercury on renal parenchyma of Cebusapella, adult males exposed during 120 consecutive days with daily oral doses of 1.5 μg in the diet. The concentrations of total mercury in the animals’ blood were monitored every 30 days using a cold vapor atomic spectrophotometer (201 Hg), compared to the control group. The method used for histopathological analysis was the immersion in paraffin for staining with hematoxylin and Eosin, Masson's CAB and PAS. The immunohistochemical investigations included reactions for detection of smooth muscle actin ( IA4 ), muscle actin ( HHF35 ) and cytokeratin (AE1 and AE2). The results showed that treatment with mercury caused significant differences (P < 0.001) between the exposed and control groups. As for total Hg levels, histopathologicalchanges just likehydrops in Proximal tubuleswere observed, a common finding in methylmercury exposure in other species, with no significant changes in creatinine and urea concentrations. The Person correlation test showed a strong negative relationship between mercury concentration and animal body weight loss (P < 0.0001). Another important finding was the decrease in mesangial cells number, which suggests that methylmercury executed its nephrotoxicity, affecting not only the renal tubular system, as well as the glomerular mesangium cells, making necessary a greater amount of experimental studies to clarify which mercury concentration alert level is capable of triggering aggression mechanisms and kidney injury in subjects exposed to methylmercury.
Keywords: Metilmercúrio
Macaco-prego
Cebus apella
Edema
Risco ambiental
Nefrotoxidade
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::MORFOLOGIA::HISTOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOQUIMICA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Neurociências e Biologia Celular (Doutorado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_AlteracoesHistopatologicasRins.pdf1,93 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons