Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/5366
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 20-Mar-2014
metadata.dc.creator: LACERDA, Eliza Maria da Costa Brito
metadata.dc.contributor.advisor1: SILVEIRA, Luiz Carlos de Lima
metadata.dc.contributor.advisor-co1: SOUZA, Givago da Silva
Title: Investigação de danos visuais em pacientes diagnosticados com meningite criptocócica não associada à imunossupressão
metadata.dc.description.sponsorship: CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
FAPESPA - Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas
CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
FINEP - Financiadora de Estudos e Projetos
Citation: LACERDA, Eliza Maria da Costa Brito. Investigação de danos visuais em pacientes diagnosticados com meningite criptocócica não associada à imunossupressão. 2014. 134 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências Biológicas, Belém, 2014. Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular.
metadata.dc.description.resumo: A meningite criptocócica é uma severa doença infecciosa causada pelo Cryptococcus spp. que apresenta alta letalidade e deixa nos sobreviventes uma série de sequelas sensoriais, entre as quais estão as alterações visuais. O objetivo deste estudo foi descrever as perdas visuais sofridas por pacientes, sem história de imunossupressão, diagnosticados com meningite criptocócica, de forma a indicar um possível mecanismo e fatores de risco para essas sequelas visuais. O trabalho foi composto de um estudo de série de casos de pacientes com meningite criptocócica sem história de imunossupressão (n = 7 pacientes, n = 14 olhos) e um estudo transversal analítico de todos os casos de meningite criptocócica sem história de imunossupressão notificados em 14 anos num hospital de referência do Pará (n = 113 casos). No estudo de série de casos, as funções visuais de uma amostra de pacientes foi cuidadosamente analisada por meio de avaliação oftalmológica, testes psicofísicos e eletrofisiológicos. No estudo transversal analítico, foi realizada análise de dados de prontuário com enfoque nas alterações visuais. Observou-se que os pacientes estudados na série de casos apresentaram grave diminuição da acuidade visual e mesmo em pacientes sem queixa visual houve alteração na percepção de cor, na percepção de contraste de luminância em diferentes frequências espaciais e no campo visual. Os testes indicam comprometimento da retina central como principal desencadeadora de uma cascata de alterações que impedem o normal processamento da imagem no córtex visual. Sugere-se que lesões do nervo óptico não foram as únicas responsáveis pelas alterações visuais observadas. Os principais fatores de risco para as alterações visuais observados pelo estudo transversal analítico foram o tempo de doença antes do início do tratamento e a resposta imunológica do paciente.
Abstract: Cryptococcal meningitis is a severe infectious disease caused by Cryptococcus spp., which has high lethality and causes sensorial sequels. The most important sequels are visual impairments. The aim of this study was to describe the visual losses suffered by patients without immunosupression history, diagnosed with cryptococcal meningitis in order to indicate a possible mechanism and risk factors for the visual sequels. The work was composed by a case series study with cryptococcal meningitis without immunosupression history (n =7 patients, 14 = eyes) and an epidemiological study of all the cases of cryptococcal meningitis without immunosupression history notified during 14 years in the reference hospital of Para State (n = 113 cases). In the case series study, the visual functions of a sample of patients were studied by ophthalmological, psychophysical, and electrophysiological evaluation. The epidemiological study analyzed the medical records data focusing on visual impairment. It was observed that the studied patients in the case series study had visual acuity impairment. Even in patients without clinical complaints, color discrimination, luminance contrast sensitivity, and visual field were impaired. The results indicated central retina commitment as the principal responsible for a cascade of alterations that prevented the normal upstream image processing, at the visual cortex level. It is suggested that the observed visual dysfunction was due not only to optic nerve damage. The principal risk factors for the visual alterations observed in the epidemiological study were disease time before the beginning of the treatment and patient immunological response.
Keywords: Meningite criptocócica
Cryptococcus
Eletrofisiologia visual
Psicofísica visual
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::FISIOLOGIA::FISIOLOGIA GERAL::NEUROFISIOLOGIA
CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOFISICA::BIOFISICA CELULAR
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Ciências Biológicas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Neurociências e Biologia Celular
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em Neurociências e Biologia Celular (Doutorado) - PPGNBC/ICB

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_InvestigacaoDanosVisuais.pdf6,63 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons