Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/5499
metadata.dc.type: Dissertação
Issue Date: 5-Jul-2013
metadata.dc.creator: LOPES, Suzana Cunha
metadata.dc.contributor.advisor1: COSTA, Luciana Miranda
metadata.dc.contributor.advisor-co1: MALCHER, Maria Ataide
Title: Ciência em comunicação: estudo exploratório sobre os processos comunicacionais no Clube do Pesquisador Mirim do Museu Paraense Emílio Goeldi
metadata.dc.description.sponsorship: CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Citation: LOPES, Suzana Cunha. Ciência em comunicação: estudo exploratório sobre os processos comunicacionais no Clube do Pesquisador Mirim do Museu Paraense Emílio Goeldi. 2013. 268 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Pará, Instituto de Letras e Comunicação, Belém, 2013. Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia.
metadata.dc.description.resumo: A divulgação científica é comumente associada aos conteúdos e formatos midiáticos que contemplam a temática da ciência. Além da centralidade midiática, as concepções e práticas de divulgação científica geralmente estão baseadas em um modelo linear e difusionista que separa, como que em polos opostos, os indivíduos que “têm conhecimento” (cientistas) e a sociedade em geral. Nesta dissertação, porém, questionamos o que há de comunicacional nas relações entre ciência e sociedade, que percebemos estar além da presença de um aparato tecnológico, assim como envolve relações mais complexas do que uma simples transferência de conhecimentos. Investimonos, então, a compreender as dimensões comunicacionais de uma experiência amazônica desenvolvida pelo Museu Paraense Emílio Goeldi: o Clube do Pesquisador Mirim. O Clube tem a proposta de oferecer a estudantes da educação básica vivências de compartilhamento e produção de conhecimento científico, de maneira interativa e colaborativa. Desafiamo-nos a realizar uma pesquisa de cunho exploratório, a partir de uma perspectiva transmetodológica, congregando procedimentos qualitativos e quantitativos na construção de um objeto de estudo na área da Comunicação. Nesse percurso, a análise dos processos comunicacionais desenvolvidos no e desencadeados pelo Clube se deu a partir da relação constante de nossos referenciais com o que o empírico nos possibilitava observar e interpretar. Trabalhamos com uma metodologia dialógica e colaborativa, por meio de procedimentos de recepção, que nos permitiram analisar os processos comunicacionais no Clube também a partir da própria percepção dos sujeitos participantes, além de poder experienciar as dimensões comunicacionais em nosso próprio processo de pesquisa. A partir de uma discussão mais ampla sobre ciência e comunicação, também realizamos a crítica da divulgação científica e de outras denominações afins, que nos levaram a trabalhar com o conceito de comunicação da ciência como processo que coloca em circulação práticas e concepções diversas, agregando o funcional e o normativo, o positivista e o pós-moderno, o funcionalista e o dialógico, o simples e o complexo, o sujeito e o objeto, em medidas e proporções variadas, em tempos imediatos e infinitos. Encontramos, na experiência do Clube, algumas dimensões comunicacionais (compartilhamento, sedução, afeto, convicção e convencimento, negociação e convivência, apropriação, papel atuante do sujeito e incomunicação) que se constituem como elementos que promovem o início e a continuidade dos fluxos comunicacionais da ciência. Compreendemos, assim, que a contribuição de nossa área para a discussão da temática da divulgação científica é refletir, evidenciar e problematizar que a comunicação não está apenas na difusão dos resultados de uma pesquisa, mas é inerente ao processo de construção de conhecimento científico, sobretudo, na contemporaneidade.
Abstract: The communication of science is commonly associated to the contents and media formats that contemplate the theme of science. Besides the media centrality, the conceptions and practices of communication of science are usually based on a diffusion and linear model that separates, in opposite poles, people who “have knowledge” (scientists) and the society in general. In this dissertation, however, we ask what is communicational in the relationships between science and society, that we realize to be beyond the presence of a technological apparatus, as well as it involves relationships more complex than a simple transfer of knowledge. So, we invest ourselves in order to understand the communicational dimensions of an Amazon experience developed by the Museum of Pará Emílio Goeldi: the Club of the Little Researcher. The club has the proposal to offer to the students of basic education some experiences of sharing and production of scientific knowledge, in a collaborative and interactive way. Our challenge was developing an exploratory research, by a transmethodological perspective, congregating qualitative and quantitative procedures in the construction of an object of study in the area of Communication. In this course, the analysis of the communicational processes developed and triggered by the Club happened from the constant relationship of our referential with what the empiric made us possible to observe and interpret. We work with a collaborative and dialogic methodology, through procedures of reception, that allows us to analyze the communicational processes in the Club and also analyzing it from the perception of the participant subjects on, besides experiencing the communicational dimensions in our own process of research. From a bigger discussion about science and communication, we developed the critic of the communication of science and other denominations related, which led us to work with the concept of communication of science as a process that puts in circulation practices and several conceptions, joining the functional and the normative, the positivist and the post-modern, the functionalist and the dialogic, the simple and the complex, the subject and the object, in varied measures and proportions, in immediate and infinite times. We found, in the club experience, some communicational dimensions (sharing, seduction, affection, conviction and convincing, negotiation and coexistence, appropriation, active role of the subject and incommunication), which are constituted as elements that promote the beginning and the continuity of the communicational flows of the science. So we understand that the contribution of our area to the discussion about the theme of communication of science is to reflect, evidence and problematize that the communication isn’t only in the diffusion of the results of a research, but it is inherent to the process of construction of the scientific knowledge, above all, in the contemporaneity.
Keywords: Processo comunicacional
Belém - PA
Pará - Estado
Amazônia brasileira
Comunicação
Divulgação científica
Clube do Pesquisador Mirim
Educação de base
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAO::JORNALISMO E EDITORACAO::JORNALISMO ESPECIALIZADO (COMUNITARIO, RURAL, EMPRESARIAL, CIENTIFICO)
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Letras e Comunicação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Comunicação, Cultura e Amazônia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Dissertações em Comunicação, Cultura e Amazônia (Mestrado) - PPGCOM/ILC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_CienciaComunicacaoEstudo.pdf16,21 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons